Sobre a Malaysia Airlines e o vôo MH 17







No último dia 4 de julho, às 8:50hs, eu e minha família pegamos o vôo MH 0715 de Kuala Lumpur (KUL) a Bali (DPS), pela Malaysia Airlines. A Aeronave era um Boeing 777-200 (idêntico modelo ao do vôo MH 370, que até hoje teve o seu destino ignorado).  A matrícula do Boeing era 9M-MRD.




No dia 17 de julho, quando já havia retornado ao Brasil, esta mesma aeronave (vide http://goo.gl/34ruY0) fazia um vôo entre Amsterdã (AMS), na Holanda, e Kuala Lumpur (KUL), quando, ao passar pelo espaço aéreo do leste da Ucrânia, foi atingida por um míssil, muito provavelmente, disparado por rebeldes separatistas, apoiados pela Rússia. 
A Aeronave transportava 298 pessoas, incluindo a tripulação. Nenhum sobreviveu.  Sem dúvida, um crime hediondo que deve merecer o repúdio da comunidade internacional, incluindo o Brasil, que ainda não pronunciou sobre o assunto para não ferir suscetibilidades. Como agravante, os rebeldes não permitem o acesso dos inspetores internacionais ao crash site. Se isso tudo não bastasse, há relatos de que alguns rebeldes embriagados estão saqueando os restos da aeronave e furtando dinheiro, joias e cartões de crédito dos passageiros (http://goo.gl/y0jy6L).

Nesta oportunidade, aproveitamos para prestar a nossa solidariedade às famílias das vítimas e aguardar que a comunidade internacional tenha acesso aos locais dos destroços, viabilizando um enterro digno às vítimas e uma apuração independente do incidente aeronáutico. 

Ocorre que, diante da queda de mais um avião da Malaysia Airlines, muita gente tem colocado em cheque a credibilidade desta companhia aérea e da própria aviação em geral. Questionou-se, ainda, porque a companhia aérea adotou aquela rota. 

O que eu gostaria de fazer neste post é reafirmar a confiança nesta empresa aérea e na aviação comercial em geral. 

O transporte aéreo continua sendo o mais seguro dentre todos os modais, apesar de um acidente individual assumir uma grande proporção, o que pode impressionar muita gente. De fato, o trânsito mata muito mais do que o transporte aéreo. 

No Brasil, a cada hora, mais de 5 pessoas morrem no trânsito, segundo os dados recentemente publicados pelo Ministério da Saúde em 2012 (http://goo.gl/5pso4H). Em 2012, segundo informações do MS, pelo menos 46 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito. 

A cada incidente aeronáutico, há toda uma preocupação das autoridades para a investigação das suas causas e a adoção de medidas para prevenção de situações semelhantes no futuro, o que não ocorre necessariamente com os outros meios de transporte. 

Neste contexto, após a queda do MH17, diversas companhias aéreas já deixaram de voar obre o espaço aéreo da Ucrânia, em especial, sobre a área dominada pelos separatistas. O que ocorreu com o vôo MH17 poderia ter acontecido com qualquer outra companhia aérea que passasse pela região. 

A Malaysia Airlines alega que diversas companhias áreas seguiam a mesma rota nos dias anteriores e que a aeronave seguiu uma rota aprovada pelas autoridades aeronáuticas internacionais e pelo Eurocontrol. 

2014 não foi um ano muito bom para a Malaysia Airlines (MAS), mas isso não significa que não seja uma excelente companhia aérea. A MAS é uma companhia 5 estrelas pelo ranking da Skytrax (http://www.airlinequality.com/Airlines/MH.htm). A título de comparação, as principais companhias brasileiras estão classificadas como de 3 estrelas.



A Malaysia Airlines tem como base o aeroporto de Kuala Lumpur (KLIA), capital da Malásia, e atende 29 países. Tem uma frota de 151 aeronaves e realiza 340 vôos por dia. Em 2013, transportou mais de 20 milhões de passageiros. Começou as suas operações em 1972, e até 2013, teve apenas 2 acidentes fatais (http://time.com/3002881/malaysia-airlines-ukraine-crash-numbers/). 

Fiz alguns vôos na Malaysia e observei a qualidade das aeronaves. Os boeings 737, mesmo aqueles usados para vôos mais curtos, dispõem de tela de entretenimento individual. Os preços são bons, mesmo para vôos internacionais apenas de ida. 

A Companhia integra a aliança Oneworld, o que permite a pontuação no TAM Fidelidade. É também possível usar pontos do TAM Fidelidade para emissão de passagens da Malaysia Airlines. 

Caso tenha interesse em conhecer os relatos de passageiros acerca da companhia, basta consultar o Fórum da Skytrax (http://www.airlinequality.com/Forum/mas.htm).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com