7 dias em Portugal - Évora (Dia 4)




Dia 4. Quarta-feira. Hoje é dia de Visitar Évora. Acordamos cedo e caminhamos até a estação Entrecampos para pegar o Trem. Já havíamos comprado os bilhetes no dia anterior.
Os tickets custam 12,20 Euros cada trecho na 2ª. Classe. Há descontos para estudantes, menores de 16 anos e idosos.  E a duração do trajeto é de 1h30 minutos. Ao pegar o trem em Portugal, observe o número de sua carruagem (vagão) e do seu assento.
Choveu o dia todo durante a nossa permanência em Évora, mas, ainda assim, conseguimos aproveitar um pouco a cidade.

A estação de comboio de Évora fica a 15 minutos de caminhada da Capela dos Ossos, principal atração da cidade.





A Capela tem suas paredes e pilares decorados com ossos e crânios provenientes de cemitérios e conventos na cidade.




Foi construída por iniciativa de monges, no Século XVII, sob o espírito da contra-reforma promovida pela Igreja Católica Na sua entrada, a inscrição “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”, ressalta a transitoriedade da vida (Fonte: Wikipedia).




Lindíssima, Fantástica! Imperdível!





Ao lado, encontra-se a Igreja de São Francisco, que também vale uma pequena visita.


Quase meio-dia, fomos a caminho do Botequim da Mouraria, que está em primeiro lugar na cidade no ranking do TripAdvisor. O restaurante abre às 12:30hs e só tem 10 lugares num balcão. É um restaurante familiar, sendo que o atendimento é feito pelo Sr. Domingos e sua esposa fica responsável pela cozinha.




Formam-se filas nas portas do restaurante antes da abertura e o esforço é recompensado. Participamos de uma verdadeira “orgia gastronômica”. No meu caso, experimentei o bacalhau acompanhado do vinho.

A conta foi 21 Euros por pessoa, já incluída a gorjeta.




Fomos, então, visitar a Catedral da Sé de Évora, que tem várias opções de tickets de acordo com as atrações:

a) museu de arte sacra;
b) claustro (um pátio no interior de um convento);
c) terraço;
d) interior da catedral (naves).

Pagamos 4,50 Euros para visitar todas as atrações.

Vale a visita. A catedral tem uma bonita arquitetura. O Museu de Arte Sacra conta com diversas obras religiosas, tais como, quadros, esculturas, castiçais, etc. A visita ao terraço também é interessante, pois a catedral fica num dos pontos mais altos da cidade, o que proporciona uma agradável vista da cidade.

Como a chuva estava muito forte, resolvemos retornar a Lisboa. O próximo tem partia às 16:56hs. Para voltar à estação, fizemos um caminho passando pelas Muralhas de Évora.




Ainda ficou faltando visitar algumas atrações de Évora, bem elogiada pelos turistas, tais como:

a) o Museu de Évora, que contempla mais de 20 mil peças de pintura, escultura e arqueologia;

b) o Aqueduto de Água de Prata, uma obra de engenharia construída no século XVI para o abastecimento da cidade;

c) o Convento dos Loios, um convento construído no século XV sobre um antigo castelo medieval;

d) o Palácio de D. Manuel, antigo palácio real;

e) a Rota dos Vinhos do Alentejo (Sala de Provas), onde é possível provar os melhores vinhos do Alentejo.


Quer saber os principais monumentos de Évora, seus horários de funcionamento e preços? Clique aqui.

Infelizmente, vamos ter que deixar para uma próxima oportunidade.

À noite, já em Lisboa, fomos jantar por indicação de um amigo português no Restaurante “O Talho”, ao lado do El Corte Inglês. 




O restaurante do Chef Kiko tem pratos deliciosos e excelente atendimento. Entretanto, o preço não é tão barato quanto o dos restaurantes familiares. Mas, ainda assim, vale à pena! É recomendável fazer reserva de mesa.




Créditos das fotos: Capela dos Ossos e Catedral (Daniela Domingos). Demais fotos são do Classe Turista.

Um comentário:

DIORDIO BANDEIRA disse...

Milhas da Emirates vc tem? Ou sabe quem tem? diordiobandeira@uol.com.br

Postar um comentário

Booking.com