Além dos vistos, as vacinas



Passaporte válido e visto autorizado. Acha que está pronto para viajar? Não!!! Você não pode se esquecer de verificar se o país de destino exige alguma vacina.

Dependendo do seu destino, é recomendável outras vacinas ou profilaxias (consulte aqui as recomendações por país). De qualquer forma, via de regra, os países exigem apenas a vacinação contra febre amarela.

Essa exigência é não é comum nos destinos turísticos mais procurados, tais como, Estados Unidos, Canadá e a grande maioria dos países europeus. 

Entretanto, se você for para a Índia ou para a Tailândia, o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), com a anotação da vacina de febre amarela, é condição de ingresso no país.  





Fique atento! A falta do Certificado pode estragar suas férias.

Se você chegar, por exemplo, a Índia com menos de 6 dias após visitar os países com incidência de febre amarela (incluindo o Brasil) e não portar o certificado internacional de vacinação, você estará sujeito a uma quarentena de 6 dias. 

Na Índia, só há instalações de quarentena nos aeroportos de Nova Deli (DEL), Chennai (MAA) e Mumbai (BOM). Chegando, nestas condições, a outros aeroportos indianos, o viajante será deportado.

Para viagens à Tailândia, é necessária vacinação contra febre amarela com 10 dias de antecedência para passageiros vindos ou transitando de países sujeitos à infecção. Os viajantes devem preencher um formulário específico e apresentar alguns documentos na Vigilância Sanitária (Health Control) antes de passar pela Imigração.

Veja no site da Organização Mundial da Saúde (OMS) quais países exigem o Certificado internacional de Vacinação contra Febre Amarela:

Você também poderá obter informações de vacinação nos sites de algumas companhias aéreas nos formulários de pesquisa de visto e passaporte. Vide, por exemplo, o site da Qatar Airways. Preencha o formulário, efetue a pesquisa e observe o campo “Health Information”.





Como obter seu Certificado de Vacinação Internacional contra Febre Amarela

1. Tome a vacina

Isso parece óbvio, mas você deve prestar atenção a alguns detalhes.

A vacina de Febre Amarela deve ser tomada no Centro de Saúde mais próximo da sua casa. Ela é fornecida gratuitamente pelo Governo, mas, em alguns postos existem dias específicos da semana para sua aplicação. 

Caso deseje tomar em uma clínica privada, procure uma já autorizada e emitir o Certificado Internacional. 

Confira aqui uma listagem por estado dos locais que aplicam a vacina e emitem o certificado internacional no mesmo dia.

Se optar por tomar a vacina na rede pública (um posto de saúde que não esteja na listagem acima), tenha certeza que seu Cartão Nacional de Vacinação foi corretamente preenchido. 

É necessário constar a data da aplicação, o lote da vacina, localidade e assinatura de quem aplicou.

2. Pré-Cadastro no Sistema da Anvisa

Para poupar tempo, você já pode preencher em casa o seu  cadastro no Sistema de Informações de Portos, Aeroportos e Fronteira através do link abaixo http://www.anvisa.gov.br/viajante.

Esse pré-cadastro será exigido e não sabemos se haverá computador disponível em todos os lugares (no aeroporto de Congonhas há!)

3. Dirija-se a um dos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa

Dirija-se a um dos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa (lista aqui).

Na grande maioria dos aeroportos você encontrara esses Postos, mas tome cuidado: eles não funcionam 24 horas!

Lembre-se de levar um documento válido e atente-se, pois esse procedimento só pode ser feito pessoalmente.

4. Leve seu certificado com você

Ao viajar para o exterior, leve o certificado sempre com você, junto com o passaporte.

Em caso de perda, uma segunda via poderá ser solicitada no site da Anvisa.

Dicas:

1. Tome a vacina com antecedência

Preste atenção: algumas vacinas precisam ser tomadas com antecedência, como é o caso da vacina da febre amarela. Ela deve ser tomada 10 dias antes do embarque (exemplo: Tailândia).

2.  Certificado de Isenção de Vacinação

Nos casos em que haja alguma contraindicação para se tomar a vacina, deve ser preenchido o Certificado de Isenção de Vacinação.

“Para casos em que a vacinação ou a profilaxia for contraindicada o viajante deverá ser orientado sobre a necessidade de um Atestado de Isenção de Vacinação, conforme modelo (...). O Regulamento Sanitário Internacional estabelece que as autoridades de saúde devem considerar esse documento, porém ainda poderão ser aplicadas outras medidas de controle.”

3. Leia o Guia rápido da Anvisa com informações para o viajante

Consulte o guia rápido da Anvisa aqui.

4. Não será mais necessária a revacinação após 10 anos para febre amarela?

No site da OMS, afirma-se que, por decisão em uma Assembleia da entidade de Maio de 2014, foi alterada a validade da vacina da febre amarela de 10 anos para uma proteção conferida para a vida toda. Ou seja, não seria mais necessária a revacinação. 

No site, afirma-se que a decisão estaria em vigor a partir de junho de 2016, mas, como não temos confirmação, ainda, seguimos com o processo usual.
5. Malária

Embora ainda não exista vacina para Malária, existem algumas recomendações de profilaxia que devem ser seguidas dependendo do local de sua viagem.

Informe-se no site da OMS e no Centro de Orientação ao Viajante da Anvisa.

Boa Viagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com