Quanto custa viajar para o Marrocos?




Muita gente nem pensa em viajar para o exterior porque tem medo dos custos associados à viagem. Acaba ficando no Brasil e, por vezes, pagando até mais caro, sem aproveitar da incrível experiência que é apreciar novas culturas, ver hábitos, provar comidas, e conhecer lugares totalmente diferentes.

Em razão disso, resolvi escrever este post sobre a minha viagem ao Marrocos em janeiro de 2017, para mostrar que é viável viajar sem gastar muito.

Planejar antecipadamente é essencial, mas a escolha do local ou país a ser visitado pode ser até mais importante. Alguns destinos turísticos tradicionais como Nova Iorque, Londres, Paris, dentre outros, são caros. E você pode ter uma experiência até mais rica nos países/locais que considero  BBBs: bons, bonitos e baratos.

O Marrocos é um desses países. Os serviços (transporte, alimentação, hospedagem) costumam ser bem mais em conta do que na Europa, por exemplo.



Nosso roteiro pelo Marrocos foi de 11 dias, passando por Casablanca, Rabat, Merknès, Volubilis, Fes, Chefchaouen, Ifrane, Merzouga, Ouarzazate e Marrakesh. Ou seja, experimentamos paisagens muito diferentes.





Você pode conferir nossos relatos de viagem: http://marrocos.classeturista.com





Ademais, ficamos em hotéis bons (fiquei em quarto individual), comemos em bons restaurantes, e aproveitamos muito do que as cidades tinham a oferecer por aprox. R$ 9 mil reais, gasto total!

Não é barato para os padrões brasileiros, mas também não é um valor absurdo. Equivale, por exemplo, ao valor de uma semana em alta temporada num Resort no Nordeste.

Segue o orçamento:

Voos principais:




Ida: Guarulhos – Casablanca por 30 mil pontos Multiplus + R$ 173,00

Volta: aprox. R$ 1.600,00 (considerando a metade do valor de uma passagem aérea de ida e volta para a Europa).

Hotéis:

Hotel Gauthier (Casablanca): 152 Euros (2 diárias)

Cantor Hotel Rabat Terminus (Rabat): 100 Euros (1 diária)

Palais Medina & Spa (Fez): R$ 1.572,00 (4 diárias)

Opera Plaza Hotel Marrakech (Marrakesh): 140 Euros (2 diárias)

Passeios e outros gastos:

Além disso, gastamos 180 Euros por um tour de 3 dias pelo deserto, incluindo a hospedagem no acampamento de Erg Chebbi no deserto e na pousada da Rita Leitão, em Ouarzazate, com café da manhã e jantar incluídos (2 dias).




Paguei uma passagem de Marrakesh para Lisboa, de onde partiu o meu voo de volta para o Brasil por R$ 483,00.

Com gastos gerais (alimentação, transporte, compras, etc.), estimei um montante de aprox. 500 Euros.

Somando todos esses valores, chego ao montante aprox. de 9 mil reais, considerando a cotação do Euro a R$ 3,35.

Este valor pode ainda ser enxugado. Você pode ficar em hotéis, pousadas (riads), ou hostels mais baratos, ou ainda, dividir quartos, utilizar as milhas aéreas para pagar todas as passagens, fazer os tours por conta própria, etc.

Ademais, este valor não foi pago de uma única vez, mas foi sendo diluído com o tempo. As passagens foram compradas antes e alguns hotéis já foram pagos antes da viagem. Os demais gastos foram feitos ao longo da viagem.

Pesquisando alguns pacotes para o Marrocos, encontrei um custando em torno de 6 mil reais, já com as passagens aéreas para um trajeto semelhante ao nosso. Mas, eram apenas 7 noites de hospedagem, hospedagem em quarto duplo (ou seja, você precisa ir com mais alguém) e, ainda, em baixa temporada. Isso sem contar com os demais gastos na viagem. Em suma, você deve colocar tudo na ponta do lápis para saber se vale à pena ou não comprar pacotes com agências de viagem.

Enfim, por 11 dias incríveis de viagem no Marrocos, acho que o investimento valeu a pena. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com