Relatos de Viagem: Montevidéu, Uruguai (Dia 1)




Por Carolina Costa (@qualesuaviagem)

Nossa amiga Carolina Costa passou 4 dias no Uruguai e nos conta como foi a sua experiência nesse país vizinho. Confira aí!

4 dias, 3 destinos e 1 mala perdida. Nossa Viagem para o Uruguai.

O Uruguai foi o destino escolhido para a nossa primeira viagem internacional. Escolhemos lá pela proximidade e porque tínhamos pouco tempo para visitar, já que depois iríamos para o Chile.

Dia 1 - Montevidéu
Dia 2 - Colônia de Sacramento
Dia 3 - Punta del Este
Dia 4 - Montevidéu

Para aproveitar ao máximo, fizemos um roteiro bem corrido. No primeiro dia, o vôo chegava bem cedinho em Montevidéu e nosso plano era fazer um city tour pela cidade. Por isso, escolhemos um hotel na região central – O Esplendor Montevideo


O hotel é um hotel boutique, bonito, com quartos bons e facilidades como piscina aquecida. Está bem localizado, nas proximidades da Plaza Independencia. Ponto negativo: barulho para quem está nos andares mais altos.

Nós chegamos conforme o planejado, mas a minha mala... não! Pânico! Ninguém da companhia aérea LATAM sabia dizer nem ao menos onde ela estava, mas não havia o que fazer, pegamos as malas restantes e fomos dar uma volta na cidade.

Para sair do aeroporto não tem taxi comum, só os conveniados (executivos), na volta os taxis comuns podem entrar para te deixar lá... vai entender? Para sair, existe a opção de esperar juntar 5 pessoas e dividir o taxi ou pegar um particular.  


Os taxis comuns não podem pegar as pessoas no aeroporto, só deixá-las. A corrida do aeroporto para a cidade, no taxi conveniado, saiu por 1.300 pesos, o equivalente a R$ 150,00. Um absurdo! Na volta, pegamos um taxi comum direto no hotel. A corrida saiu por 23 dólares.

DIA 1 - Montevidéu

No primeiro dia, visitamos a Plaça Independência que fica bem no centro da cidade, ela divide a região central da cidade antiga e é cercada de edifícios importantes e imponentes.


Entorno da Praça


Praça Independência

Para chegar lá, é só seguir a Avenida 18 de Julio que liga o Parque Batlle até a praça. É uma avenida enorme, cheia de prédios antigos.



Av. 18 de Julio


Chegando na praça é possível ver bem no meio à estátua ENORME em homenagem a José Artigas que é o herói uruguaio. Na parte de baixo, é possível visitar um mausoléu onde estão seus restos mortais.



Estátua


Ao lado direito da avenida fica o Palácio Salvo que é o cartão postal da cidade e foi o prédio mais alto da América do Sul até 1935. Do lado oposto fica a Puerta de la Ciudadela, que é uma parte da antiga muralha que cercava a cidade.



Puerta de la Ciudadela



Palácio Salvo (fonte: Wikimedia Commons)

Da praça, é possível ver também o Teatro Solis, o terceiro mais antigo da América do Sul, é possível fazer uma visita guiada nos dias e horários marcados, não conseguimos visitar pois perdemos muito tempo no aeroporto.


Para saber mais sobre a visita guiada e a programação do Teatro Solis, clique aqui.



Teatro Solis

Saindo da praça, que tem bastante coisa pra ver, fomos em direção ao Mercado del Puerto para provar as famosas carnes uruguaias. Não é difícil chegar até lá, saímos a pé e passamos pela Calle Sarandí, que é a principal via de pedestres de Montevidéu e em 10 minutos chegamos no Mercado.


Calle Sarandí

Confesso que ficamos um pouquinho decepcionados. Não é realmente um mercado lindo de se ver por fora, por dentro é bonito, mas também nada que impressione, não sei se é porque estava chovendo, mas achei tudo meio sujo.

Tudo isso foi compensado pela ótima carne que comemos lá, as churrasqueiras ficam a mostra entre os restaurantes. É só sentar em uma mesinha e escolher o que quer. O preço, como tudo no Uruguai, é salgado e dolarizado. 


Almoçamos no Restaurante Cabana Veronica. Gastamos 60 dólares em 2 pratos de carne, uma cerveja e um suco. Achei caro!

E a mala? nada ainda...



Churrasqueira



Entorno do Mercado

Pegamos um ônibus esquema sightseeing. Sinceramente, não recomendo! Além de caro, é possível chegar às principais atrações à pé. 

No final do dia recebemos uma ligação da família no Brasil para dizer: Acharam sua Mala! Que ótimo! E a mala estava: no achados e perdidos em Guarulhos! Ficamos quase a noite inteira para conseguir autorizar que a companhia aérea retirasse a mala e a mandasse para nós.

No dia seguinte, fomos para Colônia do Sacramento ... 

____________________________________________________________________
Obrigado, Carolina pelo post. 
Não deixe de seguir Qual é sua Viagem nas redes sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/qualesuaviagem/

Créditos da foto principal: Wikipedia (Creative Commons)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com