Relatos de Viagem: Zagreb, Croácia (dia 1)




Em Abril de 2017, fizemos um roteiro de 15 dias passando por três países que faziam parte da antiga Iugoslávia: Eslovênia, Croácia e Bósnia-Herzegovina. Também passamos rapidamente por Frankfurt, na Alemanha, fazendo uma conexão, e por Trieste, cidade no litoral da Itália.

A Croácia é o destino mais famoso dos três. Digo que é a princesinha da Europa, ou seja, o destino preferido de muitos turistas europeus. De alguns anos para cá, o país também vem sendo descoberto pelos brasileiros.



Dubrovnik, Croácia

O país encanta pelas suas praias, castelos, parques, museus e, acima de tudo, pela hospitalidade dos seus habitantes. E ainda tem preços mais razoáveis do que os outros destinos europeus.

Entretanto, Eslovênia e a Bósnia-Herzegovina não deixam nada a desejar. Pelo contrário, tem muitas atrações que considero até mais interessantes.

Começamos nossa viagem com um voo Guarulhos – Frankfurt (Alemanha), pela LATAM e com um voo Frankfurt – Zagreb (Croácia) pela Lufthansa. 

Chegamos a Frankfurt às 14:30hs e nosso voo de conexão para Zagreb só partia às 21hs. Aproveitamos estas 6 horas para fazer uma visita rápida à cidade alemã.

Para quem não sabe, existem duas cidades com o nome 'Frankfurt' na Alemanha. Eles as distinguem em função do rio que banha a cidade: Frankfurt am Main (às margens do rio Main) e Frankfurt an der Oder (às margens do Rio Oder). A Frankfurt mais conhecida é a Frankfurt am Main, onde fica o principal aeroporto da Alemanha, único destino naquele país com voos diretos para o Brasil. A Frankfurt (Oder) é uma cidade de 60 mil habitantes que fica mais próxima a Berlim, na fronteira com a Polônia.




Após passar pela imigração, pegamos um trem do Aeroporto para a estação central (Hauptbahnhof), e seguimos em direção à região conhecida como Römer, centro da parte antiga de Frankfurt, passando pela Igreja St. Paul, pela praça Paulplatz e pela catedral (Haus am Dom).




Uma parada na Paulplatz para apreciar uma Bratwurst e tomar uma cerveja de trigo alemã (Weissbier).





No final da tarde, retornamos à Hauptbahnhof pela orla do Rio Main. 




Que lugar lindo! Onde as pessoas, jovens e adultos, se reunem para conversar, apreciar o por do sol, ou praticar esportes. Onde é possível apreciar a vegetação na primavera. Onde é possível fazer uns passeios de barco, incluindo até jantares. Enfim, um lugar agradável! 

Nós estávamos ali só de passagem. Hora de ir para o Aeroporto, com cuidado para não perder o voo de conexão da Lufthansa, que, à propósito, tinha internet à bordo!

Zagreb, Croácia

Pousamos em Zagreb, capital da Croácia, já tarde da noite (22hs).

Fonte: Wikimedia (CC)

O Aeroporto de Zagreb (Franjo Tudman) fica na cidade vizinha de Velika Gorica. Foi concedido em 2012 para o consórcio francês ZAIC (Zagreb Airport International Company). O novo e moderno terminal tinha acabado de ser inaugurado.


Pegamos, então, um taxi até o hotel, que saiu por 230 kunas (aprox. R$ 115) e o trajeto dura 30 minutos.

Dica: Quem nos levou foi o Sr. Tihomir, muito simpático, que nos passou algumas informações sobre a cidade. Se ofereceu para fazer passeios ou trajetos. O veículo é muito bom! Contatos: +385951998560 (tihomir.m65@gmail.com)

Além do taxi, há duas opções de transporte público para ir e voltar entre o aeroporto e Zagreb. 

O Airport Shuttle (Pleso Prijevoz) opera entre o Aeroporto e o Terminal Central de Ônibus de Zagreb (Autobusni Kolodvor Zagreb). O preço é de 30 kunas e o trajeto dura de 35 a 40 minutos.

Para saber mais informações sobre horários, clique aqui.

A linha 290 do ZET Bus liga o terminal de Velika Gorika à Praça Kvaternik em Zagreb, passando pelo Aeroporto. O ônibus urbano passa de 35 minutos.






Nos hospedamos no Hotel Astoria ou Best Western Premier Astoria.

O hotel está muito bem localizado, na região central, próximo à estação de trem e à Praça Rei Tomislav, onde os jovens costumam se reunir. Além disso, dá para ir caminhando até a Praça Principal de Zagreb e aos principais pontos turísticos na cidade nova e na cidade velha. Há um restaurante em frente ao hotel, Lari & Penati, recomendado por revistas estrangeiras e há várias lojas de conveniência ou mercadinhos não muito distantes do hotel.

Os atendentes são simpáticos e enquanto você está na recepção pode se deliciar com alguns snacks e com um som de piano.





Os quartos são bons e confortáveis. Recebemos um quarto bem mais amplo que esperávamos. Tem Wifi grátis e o café da manhã é bom e variado.




Recomendo! A avaliação do Booking.com é 9.1.

Pagamos 305 reais por diária para um quarto com duas pessoas, com café da manhã. 

Fique atento: Em Zagreb, como em várias cidades europeias, é cobrada uma City Tax, paga diretamente no hotel. Aprox. 1 Euro por pessoa por diária.

Neste primeiro dia, não tivemos muito o que fazer, só nos acomodamos e provamos um vinho que a nossa amiga comprou no Duty Free do Aeroporto de Frankfurt.





Hora de celebrar o início das férias em grande estilo: provar um vinho Chateauneuf du Pape que, no Brasil, custa mais de 300 reais, e no FreeShop saiu por 27 Euros.

No dia seguinte, começaríamos a explorar a Capital da Croácia (leia aqui)

Leia também: Top 10 - o que fazer em Zagreb, na Croácia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com