Relatos de Viagem: Blagaj, Bósnia-Herzegovina




Era o nosso 11° dia de viagem à antiga Iugoslávia. Acordamos em Mostar, na Bósnia-Herzegovina, e seguimos rumo a Dubrovnik, na Croácia. Mas, primeiro, uma parada na cidade vizinha de Blagaj.

Como eu falei no post anterior, Mostar é uma base interessante para visitar diversas cidades na região da Herzegovina, tais como, Bragaj, Medjugorje, Stolac, Pocitelj, dentre outras.

A 14 km de Mostar (21 minutos de carro), fica a vila de Blagaj, conhecida, principalmente, pela Blagaj Tekke ou Blagaj Tekija, ou a Casa dos Dervixes, local que, com certeza, vale uma visita!

Dica: se você não estiver de carro, pode ir de taxi de Mostar até Blagaj (não é muito caro) ou pegar o transporte público (Ônibus n° 10).



Dervixe é um praticante do Islamismo Surfista, uma corrente do Islã cujos membros são conhecidos pela pobreza e austeridade. Os dervixes mais conhecidos são aqueles da ordem Mevlevi, que rodopiam num ato devocional denominado ‘Dhikr’ (fonte: wikipedia)



O Blagaj Tekke está situado ao lado da nascente do Rio Buna (Vrelo Buna), que fica numa caverna. Às margens desse rio de coloração esverdeada foi construído esse belo monumento religioso, em torno do ano de 1520, durante o Império Otomano, com a arquitetura otomana. Como eu falei no post anterior, essa região da Bósnia me lembrou muito Istambul, na Turquia.





A edificação foi construída sobre um solo de rocha, do lado direito da nascente do rio, ao lado de um penhasco de 240 metros de altura, em cujo topo está a Fortaleza de Stjepan Vukciv-Kosaka.  





O complexo é composto, basicamente, pela Tekija, um local onde os Dervixes realizam as cerimônias religiosas (Zikr) de louvor a Deus, e pela Musafirhana, uma Guest house, que fica em frente a Tekija. Além disso, inclui tumbas, cozinha, um pátio e o hamam (banho). Para os turistas, o local oferece, ainda, um Café e lojas de Souvenirs.




Essa proximidade do penhasco fez com que o complexo passasse por diversas reconstruções, em razão dos danos causados pelos deslizamentos de pedras. Foi apenas nos anos de 2012 e 2013 que o prédio foi completamente restaurado recebendo a sua arquitetura original.



A entrada custa 2 Euros. Para o visitante, o local transmite paz e tranquilidade. Vale à pena ficar no pátio, tomando um café turco e apreciando aquela beleza natural, por exemplo, os pássaros que entram e saem da caverna-nascente do Rio Buna.





Na outra margem do rio, ficam diversos restaurantes. Se quiser passar o dia em Blagaj, uma opção interessante é almoçar no Blagaj Vrelo, restaurante avaliado como 1° lugar no Tripadvisor.

Dica: Há uma trilha que passa por trás dos restaurantes onde você pode tirar belas fotos da nascente/caverna e do Blagaj Tekke.

Há duas outras atrações que valem a visita em Blagaj.

Fonte: Wikimedia Commons

A primeira é a Fortaleza de Blagaj (Stjephan Grad), construída a 310 metros de altura, que fica na colina na parte superior da nascente do Rio Buna. Para chegar lá, você deve pegar uma das trilhas de caminhada. Quem visitou, recomenda! A vista de lá de cima é indescritível!





A outra é a Vila Otomana de Velagomed, um grupo de casas pertencentes a uma família tradicional Bosniak, onde muita coisa antiga foi preservada ou restaurada, encontrando-se em perfeito funcionamento, tais como, moinhos, sistema de irrigação, etc.

E seguimos rumo a Dubronik, na Croácia ...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Booking.com