O que fazer em Bangkok, Tailândia? (Parte 1)



Linda e Caótica! Essa foi a minha primeira impressão de Bangkok, quando a visitei em 2011. Desde então, fui à capital da Tailândia várias vezes e a cada dia me surpreendo mais com essa cidade de contrastes.




O contraste entre a beleza dos seus templos e o caos do seu trânsito, com motocicletas e tuk-tuks trafegando em todos os sentidos. O contraste entre a riqueza e a pobreza, entre o luxo e a simplicidade, entre as lojas de grife e as barraquinhas de camelôs, entre a religiosidade e a prostituição, entre o dia e a noite.




Enfim, é muito difícil descrever Bangkok, apenas sei que é uma das minhas cidades prediletas.

Bangkok é um dos principais destinos turísticos da Ásia e do Mundo. Já foi por vários anos classificada como “Global Top Destination” em função das chegadas de visitantes internacionais.



Um ponto positivo da cidade é que o turista tem acesso ao conforto, a hotéis e restaurantes de excelente qualidade, tudo por um preço bem razoável. Afinal, em que lugar do mundo você consegue se hospedar num hotel 5 estrelas por R$ 200 a diária? 




Além de diversas atrações, Bangkok é um importante ponto de entrada para os viajantes que pretendem desvendar o sudeste asiático.





Dispõe de dois aeroportos, o Suvarnabhumi (BKK), o mais movimentado e que recebe, principalmente, voos de longa distância, e o Don Mueang (DMK), muito utilizado por companhias low-cost, como a Air Asia, com voos nacionais ou internacionais de curta distância. 

Esses são os principais pontos de entrada da capital tailandesa.



Para se deslocar dentro da cidade, você pode utilizar os dois sistemas de metrô, o BTS (Skytrain) ou o MRT (subterrâneo); pode utilizar os Barcos no Rio Chao Phraya; e também os taxis ou uber. 

Só não recomendo utilizar o tuk-tuk!

E quais são as principais atrações de Bangkok? Relacionamos as nossas 12 atrações prediletas na cidade para você, divididas em 2 posts (Parte 1 e Parte 2). 





Estas atrações não incluem os passeios para fora da cidade de Bangkok, o que será tema de um outro post.


1. Royal Grand Palace (Grande Palácio Real)





O Royal Grand Palace é um conjunto de edificações em Bangkok que serviram de residência oficial do Rei da Tailândia até o século XX. Foi construído pelo Rei Rama I, a partir de 1782. Desde então, diversas novas construções foram adicionadas ao complexo nos sucessivos reinados.

Sem dúvida, é a principal atração turística da incrível cidade de Bangkok. É imperdível! Sua beleza é indescritível! Não é à toa que o complexo do Palácio costuma ficar lotado de turistas e de locais.

Escrevemos um post específico sobre essa atração. Leia aqui.


2. Templo do Buda Reclinado (Wat Pho)




Localizado próximo ao Grande Palácio, encontra-se o Wat Pho, também conhecido como Templo do Buda Reclinado. Isso porque, dentro da edificação há uma estátua gigante de um buda deitado, com 46 metros de extensão e 15 metros de altura. Parece nem caber direito na construção! É bem difícil tirar fotos da estátua por completo.

A estátua é coberta com folhas de ouro e os pés, de 5 metros, tem madrepérolas incrustadas, ilustrando as 108 ações positivas de Buda que o levaram à perfeição (Láksànà).




É comum adquirir moedas na entrada do templo e deixa-las ao longo das 108 vasilhas em torno da construção. Acredita-se que isso traga boa sorte!

Ao lado, encontra-se uma das melhores escolas de medicina tradicional tailandesa. Aproveite a visita ao templo para experimentar uma massagem tradicional! Todo mundo que fez, recomenda!


3. Templo do Buda de Ouro (Wat Traimit)




O Wat Traimit fica na região de Chinatown, próximo à estação de trem e metrô Hualampong (dá para ir à pé da estação). Também é chamado Templo do Buda Dourado, pois hospeda uma das maiores estátuas de ouro maciço do mundo, representando o buda sentado no chão de pernas cruzadas (buda no estilo Sukhothai), na posição em que ele recebeu a “iluminação”.




No local, há também um museu onde é possível conhecer a história dos imigrantes chineses na Tailândia, bem como a própria origem da estátua, que teve que ser camuflada para não ser saqueada no passado.

O Templo do Buda de Ouro juntamente com o Grande Palácio e o Templo do Buda Reclinado fazem parte de tours oferecidos pelas Agências de Viagem. Pode ser uma opção interessante se você não dispuser de muito tempo.


4. Museu Erawan




O Museu Erawan é um museu agradável, diferente dos demais museus e templos de Bangkok, fora do circuito turístico tradicional. Não fica propriamente em Bangkok, mas em Samut Prakan, nas proximidades dos limites do município.

Observação: Não confunda o Museu Erawan com o Santuário Erawan – Erawan Shrine

É conhecido pelo elefante de três cabeças (Erawan), uma imagem da mitologia hindu. 

O elefante, feito de cobre, está no topo de uma construção de vários andares, e suas dimensões são impressionantes. São 250 toneladas de peso, 29 metros de altura, 39 metros de comprimento. Levou quase 10 anos para ser construído.



O interior do museu foi modelado como uma representação hindu do universo. O primeiro andar é o submundo, o segundo, a terra e o terceiro, o céu. O andar do topo está localizado no ventre do elefante.




A construção contém antiguidades, artigos religiosos e belíssimos vitrais. Em volta da construção, há os jardins, que são um agradável espaço de tranquilidade. Para chegar ao museu, a dica é descer na estação de BTS Bearing e, depois, um taxi até o Museu Erawan.

Dica: mostre a foto do elefante de três cabeças para o taxista.

Recomendo combinar a visita ao Museu Erawan com o Ancient Siam ou Ancient City (leia nosso post), o maior parque outdoor do mundo, e que fica também em Samut Prakan. Há disponibilidade de transfer entre o Museu Erawan e o Ancient Siam (verifique os horários).


5. Templo do Monte Dourado (Wat Saket)




É um templo localizado no topo de um pequeno morro na região central de Bangkok. É um local de peregrinação de muitos locais.




São mais de 300 degraus de uma escada sinuosa até chegar ao topo, onde está uma estupa budista de ouro reluzente. Ao chegar ao topo, você é recompensado com uma vista panorâmica da cidade. É um templo simples, mas vale a visita!




Para chegar ao Wat Saket, recomendo pegar um taxi ou um uber.


6. Parque Lumpini





O Parque Lumpini (Lumpini é o nome do local de nascimento de Buda no Nepal) é um imenso parque de mais de ½ milhão de metros quadrados na região central de Bangkok. Um oásis de tranquilidade no meio da metrópole. Ideal para caminhadas.

É recomendável chegar cedo de manhã ou no final da tarde, em função do calor. Não deixe de apreciar as atividades de Tai Chi Chuan.




No local, você encontra lagos artificiais, barracas de comidas, jardins, animais e pássaros. Além disso, o parque costuma ser o local de realização de eventos, como uma feira de turismo.

Para chegar ao parque, você pode descer nas estações MRT Lumpini ou Silom.

Continua no próximo post ...



Emerson Cesar
Emerson Cesar

Turistando por mais de 55 países, já dobrei o Cabo da Boa Esperança, cheguei ao Fim do Mundo e alcancei o Topo da Europa. Enfrentei as Dez Cortes do Inferno e cheguei ao céu em um Balão. Ainda tenho muitos lugares a desvendar, culturas a conhecer e comidas a experimentar. Viaje comigo em meus relatos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário