Dicas essenciais para quem vai a Porto de Galinhas, Pernambuco


Porto de Galinhas é uma das praias do município de Ipojuca, em Pernambuco, bem como uma Vila com o mesmo nome. É um destino turístico muito procurado por turistas brasileiros e estrangeiros, especialmente, por suas atrações naturais (por exemplo, as piscinas naturais) e por ser próximo ao Aeroporto Internacional de Recife/PE (~ 50km).

Mas, os arredores de Porto de Galinhas também guardam atrativos e são de fácil acesso. Em razão disso, neste texto, quando falarmos em Porto de Galinhas, estaremos nos referindo a toda a região que vai de Muro Alto, ao Norte, até o Maracaípe, ao Sul. 





Passei alguns dias por lá em dezembro e compartilho algumas dicas de viagem com vocês. Quatro dias são necessários para conhecer todos os atrativos, mas se quiser descansar e relaxar aproveitando as praias, você pode ficar até 7 dias.

1. Andar de Uber

Há pelo menos um ano o Uber está disponível na região de Porto de Galinhas. Isso facilita a sua vida, pois você não precisa se hospedar na região central e pode se deslocar facilmente entre um ponto e outro.   

A grande vantagem do serviço é o preço. Por exemplo, enquanto um trajeto entre o Cupe e Muro Alto sai por R$ 30 de taxi (preço fixo), de Uber sai por R$ 10. Outra vantagem é não precisar pagar em dinheiro.

Muitos motoristas concentram-se no Centro de Porto de Galinhas. Por isso, é mais fácil sair de lá para outras regiões. Em outras áreas, como Muro Alto, não há disponibilidade de motoristas. Na maioria dos casos, o motorista tem que ir do centro para te pegar em Muro Alto (geralmente, são motoristas que tem pouco tempo de trabalho no Uber). Leva-se 10 min, pelo menos, para chegar. Ainda sim, vale a pena!

É possível ir de Uber do Aeroporto de Recife para Porto de Galinhas e vice-versa? Teoricamente, sim. Mas, conversando com motoristas, observei  que muitos deles recusam-se a aceitar as corridas tendo em vista que os preços do serviço costumam não compensar o retorno. Só costumam prestar o serviço fora do aplicativo e, mesmo assim, quando já tem uma corrida de retorno.

2. Hospede-se em Muro Alto ou no Pontal do Cupe.




Se você quer aproveitar as praias próximas ao seu hotel e ter mais tranquilidade, sugiro ficar nas áreas do Pontal do Cupe ou Muro Alto, uma fica ao lado da outra.

Cupe é uma praia de mais de 5 km que se estende desde a vila de Porto de Galinhas. Aqui, refiro-me ao Pontal do Cupe, área ao norte não tão movimentada. Lá é bem agradável! Entretanto, não há muita estrutura de praia (barracas) e o mar é um pouco agitado. 




Um dos hotéis da região que oferece uma estrutura de praia é o Pontal do Ocaporã. Caso não fique nesse hotel, a sugestão é aproveitar a praia no Bar de Praia Pontal do Cupe.

Muro Alto, um pouco mais ao Norte, é caracterizada por uma imensa barreira de pedras (aprox. 2,5 km de arrecifes), o que torna as águas da praia calmas e agradáveis. Sinceramente, é a praia que mais gostei. Deliciosa para banho!




Não é à toa que nessa área estão localizados importantes Resorts como o Nannai ou o Summerville.

No local, há diversas barracas de praia: Barraca da Ana, Barraca do Paulista, Barraca do Vero, por exemplo.



Entretanto, o conjunto de mesas e guarda-sóis na areia forma uma muvuca em alguns trechos, ocupando, praticamente, toda a faixa de terra, sem deixar espaço para a circulação. Terrível!

A Barraca do Paulista (guarda-sóis amarelos) fica numa área “menos povoada”, mas, eles cobram a consumação mínima de um petisco ou prato. Provei uma porção de Carne de Sol e Macaxeira. Não gostei! Não recomendo!




Infelizmente, nem tudo são flores! E não sei como as autoridades locais permitem essa ocupação.

3. Jante no Restaurante Mardioca.



O Mardioca é um restaurante simples no Centro de Porto de Galinhas, considerado o primeiro no ranking do TripAdvisor. Não é um restaurante fino, mas tem um bom atendimento e uma excelente relação custo-benefício. Provei um escondidinho de carne seca. Delicioso! Custa aprox. R$ 35 e o prato individual dá para duas pessoas.

4. Passeio de Buggy (de norte a sul).



O passeio oferece uma visão panorâmica da cidade, passando por  Muro Alto, Cupe, Praia de Porto de Galinhas e por do sol no Pontal do Maracaípe. O preço por buggy é R$ 200 para 4 horas e R$ 250 para 6 horas de passeio. Acho caro!

Além disso, você tem que pagar, por pessoa, R$ 25 para pegar as jangadas até as piscinas naturais de Porto de Galinhas e mais R$ 25 para ir de jangada até o Pontal do Maracaípe, para observar o Por do Sol.

Na minha opinião, só vale a pena se você não tiver tempo. Se tiver, você pode conhecer todos esses lugares por conta própria, usando Uber ou Taxi.

Nas ruas, há pessoas oferecendo o passeio de 6 horas por até R$ 150. Entretanto, é importante saber se o veículo é credenciado.

Alerta: Você trafega na parte de trás de um Buggy, sem cinto de segurança, inclusive por estradas. Em caso de acidente, de choque com outros veículos, você está simplesmente perdido.  

5. Restaurante Beijupirá.




Antes de vir para Porto de Galinhas, recebi muitas recomendações do restaurante Beijupirá. No primeiro dia na cidade, resolvemos prova-lo. Mas, não achei lá essas coisas. É caro e a comida é razoável. Provei um Maracatu de Charque (R$ 52,00). Sem graça. Um outro prato apreciado foi o Camarão a Carneiros (R$ 70). Bom, mas caro!





6. ‎Leve dinheiro.



Só tem um caixa eletrônico 24h na Vila de Porto de Galinhas, pelo menos, à vista. E há uma fila imensa. Há também um Caixa Eletrônico da Caixa Econômica Federal.

7. Por do Sol no Pontal do Maracaípe.



Bonito cenário onde é possível observar o contraste dos barcos e da vegetação com o sol se pondo.  

Os passeios turísticos costumam incluir um passeio de jangada (pago à parte – R$ 25 por pessoa) pelo Rio Maracaípe, de águas calmas para mostrar os cavalos marinhos, até chegar à região onde o rio encontra o mar. Bem sem graça, na minha opinião!




Você  pode ver o por do sol lá sem precisar fazer o passeio de jangada. 

Basta pedir para o seu Uber ou Taxi deixa-lo na parte continental.

8. Jantar no Restaurante Domingos.




É um dos restaurantes mais finos de Porto de Galinhas. Boa comida, bom atendimento e bom custo-benefício. Além disso, tem também a melhor adega de vinhos da vila, que é inclusive destacada do restaurante, numa casinha refrigerada. Não deixe de apreciar a decoração. 




De sobremesa, recomendo apreciar o sorvete da sorveteria Desgusta que fica ao lado do Restaurante (prove o de Chocolate Premium).  

9. Restaurante Bora Bora, Praia dos Carneiros.




Um dos passeios disponíveis para quem está em Porto de Galinhas é visitar a Praia dos Carneiros, que fica no município de Tamandaré/PE.




Além das piscinas naturais que ficam na parte direita (sul) da praia, algo que indico aproveitar no local é o Restaurante de Praia Bora Bora.

Além de ter um bom atendimento, a qualidade dos petiscos também é muito boa. Pedi pastéis de camarão e filet mignon. Muito gostosos!

O local também tem uma estrutura de apoio ao turista como chuveiros, banheiros, guarda-sóis, cadeiras de praia, etc.




Estando por lá, é importante usar uma pulseira de identificação, pois apenas os visitantes identificados podem entrar na área do restaurante.




Nosso passeio foi feito pela agência Rota do Sol por R$50 e incluía o passeio de Catamarã (se bem que o trajeto de barco não é lá essas coisas). Contratamos numa agência que fica num galeria nas prox. da Rua Esperança. Bom custo-benefício!

Em outras agências, o mesmo passeio saia por R$ 90 e não incluía o Catamarã.

Aproveite a sua viagem!


Emerson Cesar
Emerson Cesar

Turistando por mais de 55 países, já dobrei o Cabo da Boa Esperança, cheguei ao Fim do Mundo e alcancei o Topo da Europa. Enfrentei as Dez Cortes do Inferno e cheguei ao céu em um Balão. Ainda tenho muitos lugares a desvendar, culturas a conhecer e comidas a experimentar. Viaje comigo em meus relatos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário