Cinco atrações imperdíveis em Foz do Iguaçu, Paraná



Se eu pudesse resumir Foz do Iguaçu em uma palavra, eu diria multicultural. De fato, desconheço outra cidade brasileira de porte médio (260 mil habitantes) em que a diversidade de culturas, religiões e nacionalidades esteja tão presente.

É ali que se encontra a tríplice fronteira mais conhecida por nós: Brasil, Argentina (Puerto Iguazú) e Paraguai (Ciudad del Este).

A propósito, Foz do Iguaçu é banhada por dois rios, o Rio Paraná, fazendo fronteira com o Paraguai, e o Rio Iguaçu, fazendo fronteira com a Argentina. O Rio Iguaçu desagua no Rio Paraná e é nesse ponto em que estão os Marcos das Três Fronteiras, um em cada país.


Marco das Três Fronteiras - Rio Paraná e Rio Iguaçu


É a 13ª. cidade brasileira proporcionalmente com mais estrangeiros (2,24% da população). Por lá, vivem, por exemplo, 4.482 paraguaios, 1.992 libaneses e 779 argentinos.

Foz do Iguaçu é o 3° destino turístico de estrangeiros no Brasil, atrás, tão somente, de Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP. 


Leia nosso post: Onde ficar em Foz do Iguaçu? Um hotel novo, confortável e com excelente custo-benefício.

Quando estivemos por lá, esbarramos com pessoas de Israel, da Rússia, dos Estados Unidos, do Canadá e, obviamente, da Argentina e do Paraguai. A propósito, 15% do PIB do município é decorrente do Turismo.





São diversas as atrações que a cidade e os arredores (Paraguai e Argentina) oferecem ao turista. Recomendo passar de 4 a 5 dias em Foz do Iguaçu para aproveitar os principais pontos turísticos.

Neste post, vamos falar sobre as atrações imperdíveis em Foz do Iguaçu/PR.

1. Parque Nacional do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro)


O Parque Nacional do Iguaçu, administrado pelo Instituto Chico Mendes – ICMBIO e pela Concessionária Cataratas do Iguaçu S.A., é uma área remanescente e protegida de mata atlântica, que abriga uma rica biodiversidade, com diversas espécies da fauna e da flora brasileira. Sem dúvida, é a principal atração de Foz do Iguaçu!

Oferece diversas trilhas e opções de passeios para os turistas. A mais incrível dessas trilhas é a Trilha das Cataratas, que, como o próprio nome diz, dá acesso aos Mirantes das belíssimas Cataratas do Iguaçu (foto de capa). É o caminho que leva a umas das 7 Novas Maravilhas da Natureza!



Mirante - Cataratas do Iguaçu


O parque é imenso, com 185 mil hectares. Assim, fica inviável o acesso a pé a todos os pontos de interesse. Há ônibus que percorrem as diversas estações do parque, a partir do Centro de Visitantes.




Dentre os passeios opcionais, destaca-se o Passeio Macuco Safari, um passeio de barco pelo Rio Iguaçu, com direito a banho de cachoeira. Outro passeio interessante é o da Trilha do Poço Preto, que abrange uma trilha de 9 km e um passeio de barco até a Ilha da Taquara.

O ingresso ao parque para brasileiros custa R$ 36,00. Nesse valor não estão incluídos os passeios opcionais. O parque está aberto das 9hs às 17hs. Para chegar ao Centro de Visitantes, o turista pode pegar o ônibus n° 120.


2. Itaipu Binacional



A Itaipu é a maior usina hidrelétrica do mundo. Na verdade, disputa com a Usina de Três Gargantas, na China, ano a ano, a liderança na produção de energia elétrica.

Foi construída no Rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. A construção começou em 1975, após a celebração do Tratado de Itaipu (1973) e da criação da empresa Itaipu Binacional (1974). O reservatório da usina começou a ser formado em 1982 e a primeira unidade geradora (a turbina é apenas um componente da unidade geradora) começou a operar em 1984. São 20 unidades geradoras no total e a última ficou pronta só em 2007.

Itaipu Binacional

Tudo por lá é monumental! No auge da obra, participaram da construção 40 mil trabalhadores. O volume de concreto utilizado equivale ao utilizado para construir 210 estádios do Maracanã, no Rio de Janeiro. A quantidade de ferro e aço utilizada daria para construir 380 Torres Eiffel. 1.350 km² é o tamanho do lago formado pelo reservatório da Itaipu, extensão maior que toda a área urbana da cidade de São Paulo. A vazão máxima do vertedouro da Itaipu é 40 vezes superior à vazão média das Cataratas do Iguaçu. Enfim, as cifras são impressionantes!

Há, basicamente, duas opções de passeios pela usina: a visita panorâmica e o circuito especial. Todas começam no Centro de Visitantes, localizado na Av. Tancredo Neves, com uma apresentação do auditório.

A Visita Panorâmica, que custa R$ 38 por pessoa, é a visita externa e permite conhecer o vertedouro, o mirante central e a barragem de Itaipu. O Circuito Especial, por sua vez, abrange, além dos pontos da visita panorâmica, a parte interna da usina: a sala de comando central, as catedrais de concreto e as unidades geradoras, com direito a observar os eixos das turbinas girando a todo vapor. Custa R$ 82 por pessoa. As visitas contam com explicação detalhada dos funcionários da Itaipu, em português ou espanhol.

Além desses dois passeios, há outras opções na Itaipu Binacional, tais como, andar de Catamarã na Barragem e visitar o Ecomuseu ou o Polo Astronômico. E você ainda pode ver a iluminação da barragem à noite, na sexta ou no sábado.

Entretanto, é muito importante comprar os ingressos com antecedência, pois para determinadas datas podem se esgotar. Não é permitida a entrada com bolsas e mochilas. Há lockers no Centro de Visitantes. Para o Circuito Especial, o visitante deve ter pelo menos 14 anos, apresentar documento de identidade original, usar calças compridas e usar calçados fechados e sem salto.

Para chegar ao Centro de Visitantes, o turista pode pegar o ônibus n° 101 ou 102 (Conjunto C).

Mais informações: www.itaiputurismo.com.br

3. Parque das Aves

Entrada do Parque das Aves


O parque das Aves é um centro de conservação e um santuário de recuperação da vida silvestre situado numa área de mata atlântica restaurada (16,5 hectares).

No parque, o visitante poderá apreciar tucanos, papagaios, flamingos, araras e corujas das mais variadas espécies e cores. São mais de 1.320 aves de cerca de 143 espécies distintas.


Flamingos - Parque das Aves


Mas, apesar do nome, o parque não se resume às aves. Por lá, você encontra também borboletas, saguis, cobras e jacarés. Ou seja, o parque se assemelha bastante a um Jardim Zoológico. 
Atualmente, 90% dos animais são originários da mata atlântica.

No complexo, há um Hospital de Aves que acolhe animais feridos e há ainda um centro de reprodução para animais ameaçados de extinção.

O visitante percorre uma trilha de 2 km e passa pelos diversos viveiros. No meio da trilha, há um Café e, no final, um restaurante. No final da trilha, há a possibilidade de interação com as araras, mas, no dia que visitei, a fila estava grande.



Tucano - Parque das Aves


Fica a dica: Os visitantes não devem tocar nos animais ou tirar fotos com flash. Monitores estão disponíveis ao longo da trilha tirando as principais dúvidas dos visitantes.

Se você for a Foz do Iguaçu com crianças, o Parque das Aves com certeza deve estar no seu roteiro. Recomendo passar 2 horas no local.

O parque está localizado próximo ao Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu (Cataratas), em frente à Helisul Taxi Aéreo. É fácil achar, basta ver um Boeing 737 da FAB estacionado num campo. Assim, você pode combinar a visita às Cataratas com a do Parque das Aves.

Fica a dica: O ônibus n° 120 para na frente do Parque.

O preço do ingresso é R$ 45 e o horário de funcionamento é das 8:30hs às 17hs, todos os dias.

Maiores informações: www.parquedasaves.com.br

4. Templo Budista Chen Tien

Templo Budista - Foz do Iguaçu


Localizado numa região mais alta da cidade, próximo às margens do Rio Paraná e com uma visão privilegiada, o Templo Budista Chen Tien é outra atração imperdível. Para quem não conhece um templo budista, que não é tão comum no Brasil, a experiência pode ser ainda mais proveitosa.

O templo foi inaugurado em 1996 pela comunidade asiática da região.
É um espaço de paz e reflexão e, como todo templo religioso, exige respeito pelos seus visitantes.

Buda Sorridente - Templo Budista - Foz do Iguaçu


Logo na entrada, você encontra uma estátua do Buda Mi La Pu-San, o buda sorridente, e logo tem acesso a um grande pátio com mais de 100 estátuas de buda representando a reencarnação do buda. No final do pátio, você encontra a maior estátua de buda (Siddhartha Gautama) da América Latina, com 10 metros de altura.

No centro, está o templo propriamente dito. Por lá, não é possível filmar ou bater fotografias. Na frente do templo, está o Buda Shakyamuni, o buda deitado representação do buda atingindo o estado do Nirvana.

Pátio - Budas - Templo Budista - Foz do Iguaçu


A entrada é gratuita e o templo está aberto à visitação de Terça-feira a Domingo (das 9:30hs às 16:30hs). Há estacionamento gratuito para os visitantes (com registro na entrada). Você também pode chegar de ônibus ao templo a partir do Terminal Urbano (pegue o ônibus n° 103).

Como o templo budista fica próximo à Itaipu Binacional, você pode visitar o Templo Budista no mesmo dia em que visitar a usina hidrelétrica.

Maiores informações: Tel. (45) 3524-5566

Endereço: R. Dr. Josivalter Vila Nova, 99 - Jardim California.

5. Mesquita Omar Ibn Al-Khatab

Mesquita Omar Ibn Al-Khatab - Foz do Iguaçu
By SamirNosteb (Own work) [CC BY 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0)], via Wikimedia Commons

Em Foz do Iguaçu, você tem a oportunidade de conhecer diferentes culturas.

Uma outra atração da cidade é a Mesquita de Foz do Iguaçu, inaugurada em 1983. Foi construída pela comunidade muçulmana da região, de origem sírio-libanesa, com arquitetura inspirada na Mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, o segundo maior centro sagrado do Islamismo.

A mesquita tem área total de 600 m², com um salão oval de 400 m². São dois minaretes, aquelas torres que tem a função de ressoar o chamado à oração por 5 vezes ao dia.

Seguindo a tradição islâmica, solicita-se que as mulheres estejam com calça ou saia longa e que os homens estejam de calça comprida ou bermuda abaixo do joelho. 

Entretanto, a mesquita fornece uma saia branca para os visitantes que não estejam trajando a vestimenta pedida. As mulheres recebem um véu (hijab) na entrada da mesquita. Lembre-se que nem tudo é burca!

Os visitantes são recebidos por uma simpática senhora muçulmana que oferece explicações sobre a mesquita e a religião muçulmana.

O horário de funcionamento é de Segunda à Sexta-Feira, das 9 às 11:30hs e das 14 às 17:30hs, e nos Sábados, das 9 às 11:30hs. Nos domingos, feriados e demais horários, só é possível fazer a visita externa.

A mesquita está localizada na região central de Foz do Iguaçu.

Fica a dica: Na frente da mesquita, há uma loja de doces árabes deliciosos.

Mais informações: www.islam.com.br e Tel. (45) 3573-1126

Essas são as 5 atrações imperdíveis em Foz do Iguaçu. Boa viagem!



Emerson Cesar
Emerson Cesar

Aos 45 anos de idade, Emerson é um aprendiz de fotógrafo que tenta registrar da melhor maneira as experiências de viagem. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 61 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as construções e os lugares. É formado em Engenharia e Direito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário