Aracaju, a capital sergipana, não costuma estar no radar daqueles que viajam pelo Brasil. Talvez seja por isso que um dos seus principais pontos fortes seja a tranquilidade. Além disso, a cidade possuiu uma boa rede hoteleira e bons restaurantes a preços mais em conta que as demais capitais nordestinas.

Neste post, você confere as principais atrações turísticas de Aracaju e seus arredores.


Leia também:


O que fazer em Aracaju?

1. Praias

Praia de Aruana, Aracaju, Sergipe
Praia de Aruana em Aracaju

As praias são as principais atrações de Aracaju. Apesar de não serem as mais belas praias do Nordeste, elas são agradáveis, com águas mornas e areias compactas, ideais para quem gosta de fazer uma caminhada ou até uma corrida.

O litoral de Aracaju é contínuo, ou seja, não é recortado como o de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. Por isso, não há uma demarcação clara entre as praias, sendo difícil saber onde começa uma e onde termina outra. Uma enorme faixa de areia contínua de 18 km estende-se entre o extremo norte da Praia da Atalaia e o extremo sul da Praia do Mosqueiro.

Praia de Atalaia

Passarela para a Praia de Atalaia, Aracaju
Passarela para a Praia de Atalaia

Margeada pela Orla de Atalaia, a Praia de Atalaia é uma das mais frequentadas pelos locais e turistas. A maioria dos hotéis e pousadas encontram-se ao longo da orla e, na nossa opinião, esta é a melhor região para se hospedar na cidade.

Ao longo da orla, encontram-se restaurantes, bares, sorveterias, quiosques, lojas de artesanatos, quadras esportivas, pistas de patinação, lagos, kartódromo e parque de diversões. Além disso, por lá, estão também os famosos Arcos da Orla de Atalaia e o letreiro “Eu Amo Aracaju”.

Praias do Litoral Sul

De Norte ao Sul, Aracaju dispõe das seguintes praias: Praia de Aruana, do Robalo, do Refúgio, do Naufrago e do Mosqueiro.

Ao longo do litoral aracajuano, você encontra diversos quiosques ou barracas de praia, com mesas, cadeiras e alguma infraestrutura para banho. São servidos lanches, petiscos, bebidas ou refeições. Há quiosques de todos os tipos, mais simples ou mais luxuosos, com mais ou menos infraestrutura. São frequentadas por quem vai de carro. As melhores barracas são: Dunas Beach, Parati Bar e Restaurante e Com Amor.

2. Passarela do Caranguejo

Localizada na parte sul da Orla do Atalaia, a Passarela do Caranguejo é um conjunto de bares e restaurantes, muito animados, que tem o caranguejo como prato principal. O mais tradicional deles é o Cariri, onde você pode praticar seus passos de forró.

Após o jantar, aproveite para caminhar pela orla. A brisa do mar é bastante agradável.

3. Oceanário de Aracaju – Projeto Tamar

Projeto Tamar, Orla da Atalaia, Aracaju
Projeto Tamar, Orla da Atalaia

O Oceanário de Aracaju também está localizado na Orla de Atalaia. Inaugurado em 2002, é administrado pelo Projeto Tamar. Embora seja pequeno, o espaço conta com 18 aquários (água doce e água salgada) e 4 tanques. É possível conhecer mais de 70 espécies nativas de Sergipe, incluindo arraias, tubarões e moreias.

O tanque dos tubarões é uma das principais atrações. As crianças divertem-se também num tanque em que é possível tocar os peixes e invertebrados,  obviamente, sempre com a orientação de um monitor.

O valor do ingresso é R$ 24,00 e está aberto de quinta a domingo das 10h às 17h.

4. Centro Histórico

A grande maioria das pessoas, quando vai a um destino de praia, não se lembra de visitar o centro histórico da cidade. Em Aracaju, isso é ainda mais comum, pois o centro histórico fica bem distante da região das praias. Mas, caso você esteja disposto, não deixe de visitar.

Mercados Centrais

Mercado Municipal Antônio Franco, Centro Histórico, Aracaju
Mercado Municipal Antônio Franco, Centro Histórico

Os Mercados Municipais Antônio Franco e Albano Franco e o Mercado de Artesanato Thales Ferraz são 3 mercados localizados na região central de Aracaju. Cada mercado tem a sua especialidade.

São construções belíssimas e que vendem um pouco de tudo. É possível encontrar artesanato local, flores, frutas, artigos religiosos e muito mais. Além disso, são famosos os restaurantes simples e de comida típica localizados no interior dos mercados.

Centro Cultural de Aracaju

Localizado no antigo prédio da alfândega, só é possível conhecê-lo através de visitas guiadas. Possui um museu com peças sergipanas, uma biblioteca e uma sala dedicada a brincadeiras infantis.

Praça Fausto Cardoso

Monumento a Fausto Cardoso, Praça Fausto Cardoso, Centro Histórico, Aracaju
Monumento na Praça Fausto Cardoso, Centro Histórico

A Praça Fausto Cardoso é uma homenagem ao político e revolucionário que liderou uma revolta em 1906 contra o Presidente do Estado, desembargador Guilherme de Campos, irmão do senador Olímpio Campos.

A revolução liderada por Fausto Cardoso ficou conhecida como “A Tragédia de Sergipe”. Tropas federais mataram a tiros o líder dessa revolução. Antes de morrer, Fausto Cardoso pediu água numa casa, dizendo: “Bebo a alma de Sergipe. Morro, mas a vitória é nossa sergipanos”.

No centro da praça, encontra-se um monumento em sua homenagem. A praça já foi palco de manifestações e festas populares. Nela encontra-se, ainda, o Palácio Fausto Cardoso e o Palácio Olímpio Campos. A praça é muito bonita e com construções bem conservadas. Vale a visita!

Palácio Olímpio Campos

O palácio possuiu uma arquitetura lindíssima. Através das visitas guiadas é possível conhecer um pouco da história sergipana. O palácio foi sede do Governo de Sergipe de 1863 a 1995, mas hoje funciona como um museu.

Catedral Metropolitana

A Catedral Metropolitana, construída em 1862, possui características neoclássicas e neogóticas, além de uma cúpula com pinturas do sec. XIX.

Ponte do Imperador

Ponte do Imperador, Centro Histórico, Aracaju
Ponte do Imperador, Centro Histórico

Trata-se, em verdade, de um belíssimo píer em frente à Praça Fausto Cardoso. Conta-se que foi construído em 1860 para servir de ancoradouro para o barco a vapor que trouxe D Pedro II numa visita à Aracaju.

Igreja de Santo Antônio

A Igreja de Santo Antônio, localizada em uma colina, tem uma das mais belas vistas de Aracaju. Embora seja um pouco mais afastada do centro, vale a visita. É considerado o marco zero da cidade. A igreja em si, é bastante singela.

4. Orla do Por do Sol

Orla do Por do Sol, Aracaju
Orla do Por do Sol, Aracaju

A Orla do Por do Sol é um calçadão localizado no bairro Mosqueiro às margens do Rio Vaza-Barris, extremo sul de Aracaju. Além do belíssimo cenário natural, os barcos ancorados na margem e os caminhos feitos de madeira dão um toque especial ao lugar.

É bem menor que a Orla de Atalaia, mas também é um ponto turístico muito apreciado pelos locais e pelos turistas. Como o próprio nome diz, o local é ideal para apreciar o Pôr do Sol. Siga para lá em torno das 16h!

Além de um local para contemplação do por do sol, também é o ponto de partida de excursões pelo Rio Vaza-barris (p.ex. Croa do Goré e Ilha dos Namorados).

Se você gosta de praticar o Stand Up Paddle (SUP), também recomendo ir para lá. Só fique atento pois, quando passar uma lancha, as ondas podem fazê-lo cair no rio. Entretanto, com o tempo, você aprende a se equilibrar.

5. Parque da Cidade

O Parque da Cidade é uma bela área verde de Mata Atlântica com um teleférico que dá acesso a um mirante com uma vista incrível do mar. É uma delícia contemplar essa paisagem ao som dos passarinhos. O passeio de teleférico dura uns 10 minutos.

Um ponto negativo é o zoológico que fica no local. O ambiente é pequeno e dá a impressão de que os animais não deveriam estar em espaços tão restritos. Faz muito tempo que visitamos essa atração. Não sei se essas condições se perpetuam. A entrada é gratuita.

Recomendo um pouco de cuidado nessa região. Embora Aracaju seja uma cidade relativamente segura, este parque é um pouco deserto e há relatos de assaltos por lá.

4. Museu da Gente Sergipana

Exposição de Figuras do Folclore Sergipano, Museu da Gente Sergipana, Aracaju
Largo da Gente Sergipana – Pier em frente ao Museu da Gente Sergipana.

Inaugurado em novembro/2011, o Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Deda é uma das principais atrações de Aracaju. Localizado no antigo Colégio Atheneu Pedro II, é um símbolo arquitetônico do estado. Seu interior é moderno e interativo, encantando adultos e crianças.

A concepção artística foi feita por Marcello Dantas, que também atuou como diretor artístico do Museu da Língua Portuguesa em SP (desativado por um incêndio) entre 2001 e 2006.

Em frente ao museu, encontra-se o Largo da Gente Sergipana, um píer sobre o Rio Sergipe com esculturas que representam personagens da cultura sergipana: Lambe-sujo e Caboclinho, Bacamarteiro, Cacumbi, Parafuso, Reisado, Chegança, Taieira e São Gonçalo.

Você vai aprender bastante sobre as manifestações culturais e folclóricas da região. Não perca! A entrada é gratuita.

Arredores de Aracaju

5. Litoral Sul de Sergipe

O caminho mais curto para conhecer o Litoral Sul de Sergipe é seguir pela Rodovia dos Náufragos, atravessar a Ponte João Silveira, sobre o Rio Vaza-Barris, e seguir conhecendo as praias. Confira a seguir os principais atrativos do litoral sul do estado!

Praia da Caueira

Praia da Caueira, Itaporanga D'Ajuda, Sergipe
Praia da Caueira, Itaporanga D’Ajuda

Localizada no no município de Itaporanga D’Ajuda, a Praia da Caueira é relativamente deserta durante a semana. Aos finais de semana, é tomada pelos moradores de Itaporanga. Possui um mar escuro, com águas quentes mas levemente agitado, o que pode ser propício para a prática de esportes.

Quando visitamos recentemente, a maré estava alta e o mar ocupava toda a faixa de areia da praia. ´

Praia do Abaís

Praia do Abaís, Estância, Sergipe
Praia do Abaís, litoral sul de Sergipe

Localizada no município de Estância, possui 20km de extensão. A areia é branca, as águas mornas e as ondas moderadas. Com boa infraestrutura, você não terá dificuldades para encontrar um bar que sirva um delicioso petisco a preço justo.

Lagoa dos Tambaquis

Lagoa dos Tambaquis, Sergipe
Lagoa dos Tambaquis, Sergipe

Próxima à Praia do Abaís, a Lagoa dos Tambaquis tornou-se um atrativo turístico muito visitado pelos sergipanos. É a maior lagoa natural de Sergipe, tendo sido formada pelo acúmulo de águas da chuva.

Conta-se que os moradores locais povoaram a lagoa com Tambaquis (que são peixes de água doce) para que esta ficasse limpa de caramujos.

Hoje, você pode se banhar tranquilamente na lagoa, cercada por esses peixes (tambaquis) que são bem dóceis e que costumam vir em busca da ração (R$ 4,00 o pacotinho).

Para visitar, o ideal é que você escolha algum restaurante às margens da lagoa e aproveite para mergulhar, andar de caiaque ou de stand-up paddle, sempre na companhia dos tambaquis.

  • Fique atento: Não encontramos espaços públicos abertos para a visitar a lagoa. A visita é sempre feita por meio de um desses restaurantes.

Praia do Saco

Praia do Saco, Estância, litoral sul de Sergipe
Praia do Saco, litoral sul de Sergipe

A Praia do Saco é uma das praias mais ao sul de Sergipe (fica a 65km da Orla do Atalaia), já quase na divisa com a Bahia. É um paraíso natural. Suas dunas, coqueirais, areia branquinha e mar azul com águas calmas e quentinhas, tornam esse passeio imperdível.

Em verdade, a “praia do saco” é um conjunto de praias. Ao norte, a praia tem esse perfil da foto acima. Mais ao sul, as praias são cercadas por pedras. Aparentemente, elas foram colocadas lá para evitar que o mar avançasse sobre as casas. Da última vez que a visitei, há 10 anos atrás, havia dunas na área hoje ocupada pelo água do mar. 

Não deixe de fazer o tour de buggy. Além de passear pelas dunas, você visita um lagoa e, de lá, pode avistar Mangue Seco.

6. São Cristóvão

Praça São Francisco, São Cristóvão, Sergipe
Praça São Francisco, São Cristóvão – SE (créditos: Ministério da Cultura, CC BY 2.0)

Localizada a 25km de Aracaju, São Cristóvão foi fundada em 1590 sendo a quarta cidade mais antiga do Brasil e primeira capital sergipana. É uma cidade pequena e fácil de conhecer a pé. Você consegue conhecer tudo em um único dia. Ainda é possível combinar essa visita com o passeio por Laranjeiras.

O centro de informações turísticas ficas na Praça São Francisco. Você pode começar seu tour por lá! É nessa praça que estão a Igreja e o Convento de São Francisco. Caminhe pelas ruas de paralelepípedos, observe os diversos casarões coloridos e respire historia.

Não deixe de visitar:

  • Museu de Arte Sacra
  • Santa Casa de Misericórdia
  • Museu Histórico de Sergipe
  • Museu dos ex-votos
  • Casa do Folclore

Não deixe de provar:

  • Queijadas: a mais famosa é a da Casa das Queijadas, na praça da matriz. A receita vem sendo passada através de gerações e é uma delícia.
  • Bricelete: é um doces de origem suíça produzido pelas freiras da Santa Casa de Misericórdia. Parece uma bolachinha de limão, bastante fina, que derrete na boca.

7. Laranjeiras

Laranjeiras é uma cidade histórica tombada pelo IPHAN em 1996. Como disse anteriormente, é possível conhecê-la juntamente com São Cristóvão. A bela cidade, com calçamento de pedras (alguns trechos ainda conservam a pedra sabão) e antigos casarões também pode ser conhecida a pé.

Em Laranjeiras, os principais atrativos são:

  • Casa do Folclore Zé Candunga
  • Museu de Arte Sacra
  • Museu Afro-Brasileiro de Sergipe
  • Matriz do Sagrado Coração de Jesus

Há quem prefira visitar atrativos na área rural como, por exemplo, a Gruta da Pedra Furada e a Igreja da Nossa Senhora da Comandaroba. Para isso, é necessário ir de carro.

Se estiver por lá no segundo domingo de outubro, não perca uma festa típica, uma das principais manifestações folclóricas da região: a encenação do embate entre os negros (lambe-sujo) e os índios (caboclinhos). Os índios eram contratados pelos senhores locais para capturar os negros fugidos.

8. Parque dos Falcões

O Parque dos Falcões,  localizado na cidade de Itabaiana a 47 km de Aracaju, é famoso no mundo todo. Trata-se de um centro de reabilitação de aves de rapina, com autorização do IBAMA (inclusive muitas aves são trazidas pelos funcionários do órgão) para criação e reprodução dessas espécies em cativeiro. O parque existe há mais de 15 anos e possui mais de 300 aves entre gaviões, corujas, falcões e carcaras.

Percílio, o idealizador do lugar, e seu parceiro, Alexandre, cuidam de tudo com um carinho inacreditável. Há quem diga que Percílio conversa com as aves. Se elas entendem, eu não sei, mas que respondem aos seus comandos e parecem sentir-se seguras na sua presença, isso é verdade.

As visitas são obrigatoriamente agendadas (tel. 79-99962-8396) e ocorrem às 9h e 14h. Dê preferência ao horário da manhã, quando poderá acompanhar os voos de treinamento das aves. Os ingressos custam R$ 25,00.

São permitidas fotos com os animais. Particularmente, eu não gosto desse tipo de entretenimento, mas, nunca li nada falando mal desse parque em relação ao tratamento dos animais.

Além da visita ao Parque dos Falcões, é possível agendar um passeio orientado por trilhas e cachoeiras no Parque Nacional da Serra de Itabaiana.

9. Reserva Boa Luz

Confesso que mesmo morando em Aracaju, nunca fui à Reserva Boa Luz, mas, lembro de muitos colegas, com filhos pequenos, passando o fim de semana por lá. Localizada a apenas 15 minutos de carro de Aracaju, a reserva oferece uma série de atrativos em seus 7 milhões de m2 de mata nativa.

É possível utilizar o parque aquático com piscinas de ondas e tobogãs, conhecer os lagos artificiais, o haras e a fazendinha.

O local está passando por uma reforma, com melhoria dos restaurantes e da área de lazer como um todo. Entretanto, há alguns relatos de que a reserva perdeu seu charme! Sua nota no Tripadvisor é 3,5/5. Antes de visitar, acho que vale a pena ler as avaliações.

Resumindo…

Aracaju não é só praia! Visitando Aracaju, você pode conhecer um pouco mais de história local, das suas crenças folclóricas e tradições, fazer trilhas e conhecer aves de rapina. Isso tudo acompanhado da alegria do sergipano e da deliciosa culinária local. Não deixe de conhecê-la!

2 comentários sobre “O que fazer em Aracaju e nos seus arredores?

  1. Esqueceu de relatar que a Orla de Aracaju é a mais bonita e a mais bem estruturada do Brasil

    1. Verdade Vicente!!! Há uns 12 anos fomos passear em Aracaju. Achamos a Orla tão bonita que resolvemos mudar para a cidade rs. Moramos em Aracaju por 4 anos… e a Orla sempre nos encantou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

>>