O Brasil tem destinos turísticos encantadores e Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, é certamente um deles. É uma excelente opção para casais e para todos aqueles que apreciam um bom vinho.

É possível viajar para Bento Gonçalves por conta própria e os preços não são tão caros quanto viajar para o exterior, especialmente, em tempos de dólar alto.

Visitamos Bento Gonçalves no Carnaval de 2020, durante a época das vindimas, quando viajar para o Nordeste estava muito mais caro. Neste artigo, apresento quanto gastamos em nosso roteiro de 4 dias pela região, aproveitando as melhores vinícolas e apreciando os melhores restaurantes.

Orçamento de Viagem a Bento Gonçalves

Todos os gastos encontram-se discriminados a seguir.

1. Passagem Aérea

Área de Embaque, Aeroporto de Porto Alegre (POA)
Aeroporto de Porto Alegre (POA)

Viajamos de Brasília (BSB) para Porto Alegre (POA) pela Latam. Somando-se os valores gastos com os trechos de ida e volta, pagamos R$ 660,00 por pessoa.

Obviamente, o valor da passagem aérea vai depender muito de onde você mora, da época em que você está viajando, e outros fatores. Em função da pandemia da COVID-19, é possível que você encontre passagens baratas no segundo semestre. Mas, a nossa recomendação é só viajar após outubro de 2020.

2. Translado entre o aeroporto e Bento Gonçalves

Optamos por contratar um transfer para nos levar do aeroporto de Porto Alegre (POA) até Bento Gonçalves e para retornar. O valor total foi de R$ 700,00 para os trechos de ida e volta para quatro pessoas. O custo por pessoa, portanto, foi de R$ 175.

No post Como chegar a Bento Gonçalves, indicamos várias opções para você fazer este trajeto: alugar um carro, ônibus, etc.

Obviamente, contratar o translado foi a opção mais cômoda para nós. Os valores do transfer variam de R$ 250 a R$ 350 por veículo, conforme o motorista. No post, elencamos os contatos de vários motoristas que prestam este serviço. Confira!

3. Motorista para levar às vinícolas

Para conhecer as vinícolas e fazer os passeios fora do centro de Bento Gonçalves, recomendo contratar um motorista. Essa é uma das 11 dicas essenciais para quem viaja à capital brasileira do vinho.

Os motoristas costumam cobrar entre R$ 200 e R$300 a diária por veículo, que leva até 4 pessoas. Eles te pegam no hotel, te aguardam nas atrações, e te levam de volta. Você faz um roteiro personalizado.

Em nosso caso, o Sr. Jacob cobrou R$ 260 a diária e fizemos 3 dias de passeio com ele, totalizando R$ 780. O custo por pessoa, portanto, foi de R$ 195.

4. Hotel

Dall'Onder Vittoria Hotel, Bento Gonçalves
Dall’Onder Vittoria Hotel, Bento Gonçalves

Ficamos hospedados na região central de Bento Gonçalves, no Dall’Onder Victoria Hotel. Cada diária em quarto duplo custou R$ 340 com café da manhã. Por 3 diárias, portanto, pagamos R$ 1.020, o que representa R$ 510 por pessoa.

No post melhores hotéis e pousadas para ficar, indicamos outras opções de hospedagem mais em conta na região central da cidade. Ademais, lá você também encontra indicações de hospedagem no Vale dos Vinhedos e nos arredores de Bento Gonçalves.

Na volta, ficamos hospedados, ainda, uma noite no Novotel Aeroporto Porto Alegre, nas proximidades do terminal aeroportuário. Pela diária em quarto duplo, pagamos R$ 215,00, o que representa R$ 107,50 por pessoa.

5. Visitação às Vinícolas

Degustação de Vinhos, Vinícola Don Guerino
Degustação de Vinhos, Vinícola Don Guerino

Em nosso roteiro, visitamos várias vinícolas ou fizemos degustação de vinhos. Os gastos encontram-se detalhados a seguir:

  • Vinícola Don Guerino – R$ 40 por pessoa (visitação e degustação)
  • Casa Perini – R$ 45 por pessoa (visitação e degustação)
  • Vinícola Almaúnica – R$ 60 por pessoa (degustação)
  • Vinícola Lídio Carraro – R$ 50 por pessoa (degustação)

Para saber como foi a nossa experiência em cada uma delas, leia o nosso post 3 vinícolas que vale a pena visitar. É importante mencionar que, em algumas vinícolas, é possível compartilhar as degustações.

Além da visitação ou degustação, participamos da Vindima na Vinícola Cainelli, que custou R$ 150 por pessoa.

6. Restaurantes

Moqueca de Pescada, Caldeira Restaurante e Bar, Bento Gonçalves
Moqueca de Pescada, Caldeira Restaurante e Bar, Bento Gonçalves

Em nossa viagem, conhecemos alguns dos melhores restaurantes de Bento Gonçalves. Os gastos encontram-se detalhados a seguir e incluem o vinho:

  • almoço no hotel – R$ 65 por pessoa
  • jantar no Caldeira Restaurante e Bar – R$ 68 por pessoa
  • almoço no Centro de Compras Farroupilha – R$ 20 por pessoa
  • jantar no Pizza entre Vinhos – R$ 80 por pessoa
  • almoço no Casa Postal – R$ 70 por pessoa
  • almoço na Trattoria Casa Ângelo – R$ 112,50 por pessoa.

Para saber como foi a nossa experiência, leia o nosso post Onde comer em Bento Gonçalves.

7. Outros Gastos

Além das despesas indicadas acima, estimo outros gastos em R$ 100. Incluem ingressos, cafés e pequenas compras de supermercado. Não está incluído nesse orçamento de viagem as despesas com garrafas de vinho e outras lembranças de viagem.

Quanto custou toda a viagem a Bento Gonçalves?

Nosso roteiro de 4 dias custou o valor total de R$ 2.508,00 por pessoa. A tabela a seguir sintetiza os itens gasto por pessoa.

Item de gasto Valor (R$) por pessoa
1. Passagens Aéreas 660,00
2. Translado de/para aeroporto 175,00
3. Motorista (passeios) 195,00
4. Hotel 617,50
5. Vinícolas 345,00
6. Restaurantes 415,50
7. Outros gastos 100,00
Total 2.508,00

Esse valor refletiu o que efetivamente gastamos hospedando-nos em quarto duplo. Viajamos com 4 pessoas, o que permitiu dividir os gastos com transporte. Mas, como falei, tudo foi com o maior conforto, ficando num hotel bom e comendo nos melhores restaurantes.

De qualquer forma, é possível reduzir a maioria desses gastos. Você pode optar por ficar em hotéis mais baratos,  deslocar-se de ônibus até Bento Gonçalves, ou contratar um motorista que cobre uma diária mais em conta. Comprar as passagens aéreas com milhas também tornaria nosso orçamento mais enxuto.

Em suma, entendo que é plenamente viável viajar por conta própria para Bento Gonçalves, ou seja, não é necessário contratar pacotes por agências de turismo.

Nos anúncios, pode até parecer mais em conta, mas, quando você for colocar na ponta do lápis, incluindo os passeios, transporte e os restaurantes, verá que sairá mais caro e que você não terá a flexibilidade no roteiro.

Author

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Pin It