O litoral sul da Ilha de Santa Catarina, a parte insular de Florianópolis, é uma região tranquila, bonita e repleta de encantos. São belíssimas praias, ilhas, lagoas e trilhas onde você entra em contato direto com a natureza e aprecia a deliciosa culinária dos “manezinhos”. Neste post, apresentamos um roteiro para você aproveitar seu dia, por conta própria, no litoral sul de Florianópolis.

O roteiro foi testado em nossa última visita a Florianópolis. Ele é ideal para quem está hospedado na região do Campeche, mas, se você estiver em outra região, basta fazer pequenas adaptações.

Utilizamos o Uber nos nossos deslocamentos. Uma opção boa e barata de transporte. Em Floripa, a disponibilidade do serviço de transporte Floripa é boa, e não foi necessário aguardar muito tempo pela chegada do veículo. Não há muito trânsito nesse trajeto.

1. Praia do Campeche

Praia do Campeche: litoral sul de Florianópolis
Praia do Campeche: litoral sul de Florianópolis

A praia do Campeche é a maior praia, em extensão, do litoral sul de Floripa. Localizada num bairro de mesmo nome, a praia do Campeche fica entre a famosa praia da Joaquina e a praia Morro das Pedras. É uma praia oceânica (em Floripa, há praias voltadas para o continente) com águas geladas e, por vezes, ondas fortes.

O nome da praia vem de uma árvore chamada “Campeche” ou “Pau de Campeche” muito encontrada naquela região durante a época da colonização. Da madeira, era extraído um corante.

Apesar de atrair muitos turistas, a praia do Campeche não fica muito lotada. Ao longo da praia, há poucas barracas e restaurantes, o que lhe confere um ar mais rústico e familiar. Entretanto, você encontrará muitos restaurantes e bares ao longo da Avenida Pequeno Príncipe, que é o principal acesso à praia do Campeche.

O próprio bairro do Campeche também  é um local um tanto simples e rústico que me lembra muito a cidade de Ubatuba/SP nos anos 80. Sinceramente, espero que continue assim!

O Campeche é uma excelente opção de hospedagem para quem visita Florianópolis. Além de poder aproveitar esse roteiro, é um bairro com fácil acesso ao Aeroporto Internacional de Florianópolis – Hercílio Luz (FLN). Após a inauguração do novo terminal, uma nova pista de acesso tornou ainda mais rápida a chegada ao Campeche. Em 10 a 15 minutos, você estará na sua pousada.

A propósito, a rota das aeronaves que pousam no aeroporto FLN passa justamente pela praia do Campeche.

Dentre os pontos de interesse na região do Campeche, destacam-se o Riozinho, o Novo Campeche, a Lagoinha Pequena e a Ilha do Campeche.

Ilha do Campeche

Se você tiver um dia livre, vale a pena visitar a Ilha do Campeche, uma belíssima ilha de águas tranquilas e transparentes que fica em frente à Praia do Campeche. Não é sem razão que o local é conhecido como “Caribe Catarinense”. A ilha foi considerada Patrimônio Cultural e Paisagístico em 2000.

O acesso de barco mais rápido é feito a partir da própria praia do Campeche.  O trajeto dura de 5 a 10 minutos. Custa entre R$ 80 e R$ 120, conforme estejamos em baixa ou alta temporada, respectivamente.

Os passeios ocorrem diariamente em alta temporada (dezembro – março) e podem não ocorrer todos os dias nas épocas de baixa temporada. O número de visitantes é limitado por dia. O pagamento do transporte é feito em dinheiro. A dica é contratar uma agência de turismo para garantir a sua visita.

2. Praia da Armação

Praia da Armação, litoral Sul de Florianópolis
Praia da Armação, litoral sul de Florianópolis
Da Praia do Campeche seguimos em direção sul pela rodovia SC-406 até a Praia da Armação. O trajeto é de 9 km e dura em torno de 16 minutos. O preço estimado da corrida é de R$ 13,50 com o Uber.

A Praia da Armação também é uma praia oceânica, mas de águas calmas. É um dos principais sítios de pesca artesanal na Ilha de Santa Catarina. O ambiente é simples, rústico, mas agradável. Gostei, em especial, de contemplar a paisagem com vários barquinhos ancorados. 

A faixa de areia, entretanto, é estreita e há várias construções na beira da praia, impedindo o acesso de quem vem pela rua. Muita gente costuma acessá-la a partir da Associação de Pescadores que fica no extremo sul da praia.

O local não tem muita infraestrutura, mas há alguns bares e restaurantes simples por lá. Você pode alugar algumas cadeiras de praia.

Na praia da Armação, foram encontrados bacias de afiação e de polimento de instrumentos elaborados em pedra por grupos pré-históricos que habitavam a Ilha de Santa Catarina. Este tipo de sítio arqueológico é comum em toda área costeira de Florianópolis.

Na Armação, vale dar uma chegada no mirante da praia para ver o cenário e também visitar a Paróquia Santana.

3. Ilha das Campanhas

Ilha das Campanhas, Litoral sul de Florianópolis
Ilha das Campanhas

No extremo sul da Praia da Armação, uma ponte de madeira sobre pedras dá acesso à Ilha das Campanhas. Também chamada de Ponta das Campanhas, é uma pequena ilha com formato semelhante ao de uma península.

Também é um lugar ideal para contemplação, especialmente, se você estiver no trapiche (pier) onde costumam atracar os barcos de pescadores.

Em 15 minutos, você percorre a ilha inteira, mas a vontade é de ficar sentado lá, apreciando aquele maravilhoso panorama.

Em volta da ilha, há formações rochosas que chegam a criar algumas piscinas naturais. Da parte mais alta da ilha, você consegue ter uma bonita vista das praias da Armação e do Matadeiro.

4. Praia do Matadeiro

Riacho entre a Praia da Armação e a Praia do Matadouro, Florianópolis
Riacho entre a Praia da Armação e a Praia do Matadeiro

Cruzando o riacho próximo à ponte de madeira, uma trilha dá acesso à Praia do Matadeiro, uma das preferidas dos turistas. É a terceira melhor atividade em Florianópolis, segundo o o Tripadvisor. O local é ideal para quem quer apreciar a natureza com tranquilidade.

  • Se não quiser molhar os pés, tudo bem. Há uma passarela que cruza o riacho, mas está um pouco mais afastada da praia.

Percorrer a trilha leva de 5 a 10 minutos. A trilha é cimentada e, em alguns trechos, bem íngreme. Entretanto, nas partes mais altas, você vai se surpreender com o belíssimo visual. Suba numa pedra e tire muitas fotos!

Vista da Ilha das Campanhas, Florianópolis
Vista da Ilha das Campanhas: trilha para a Praia do Matadeiro

Na Praia do Matadeiro, o mar também é gelado e as ondas mais fortes. Por isso, também é muito frequentada por surfistas. Há quiosques na praia, dentre os quais, o Borinelli Bar e Restaurante e o Mergulhão. Aproveitei para tomar uma cervejinha!

De onde vêm os nomes Matadeiro e Armação? Os nomes tem origem na época em que era permitida a caça às baleias em Florianópolis. Na Armação, os barcos montavam uma emboscada (armadilha) para as baleias que eram conduzidas até a praia do Matadeiro, onde eram cercadas e mortas. Da baleia, extraia-se o óleo, a carne e a gordura. O óleo era utilizado na iluminação pública.
Praia do Matadeiro, Florianópolis
Praia do Matadeiro, Florianópolis

Da praia do Matadeiro, você tem acesso a uma trilha de 2 horas que leva à Praia Lagoinha do Leste. Outra trilha dá acesso ao Mirante do Falcão, mas prepare-se para caminhar.

5. Arante Bar & Restaurante

Arante Bar e Restaurante, Florianópolis
Arante Bar e Restaurante, Praia do Pântano do Sul
Da Praia da Armação seguimos em direção sul pela rodovia SC-406 até a Praia do Pântano do Sul, onde fomos almoçar. O trajeto é de 4,5 km e dura em torno de 8 minutos. O preço estimado da corrida é de R$ 8,00 com o Uber.

O Arante Bar & Restaurante é um restaurante especializado em frutos do mar, na Praia do Pântano do Sul. É um restaurante muito tradicional entre os moradores da ilha. O ambiente é simples, mas a comida boa. Além disso, tem  vista para a praia.

O Bar do Arante era uma antiga parada de viajantes. Distante do centro de Florianópolis, o local era usado também como hospedagem para que os viajantes seguissem seu percurso no dia seguinte. “Seu” Arante fundou o bar em 1958.

Provamos um delicioso peixe ao molho de camarão e aproveitei para tomar mais uma cervejinha. Os pratos são bem servidos. Servem até 4 pessoas.

Uma característica do restaurante é que as paredes são repletas de bilhetinhos deixados pelos clientes. São muitas as mensagens, inclusive, escritas em outras línguas. É impossível ler todas!

6. Praia do Pântano do Sul

Praia do Pântano do Sul, Florianópolis
Praia do Pântano do Sul, extremo sul de Florianópolis

Após o almoço, fomos caminhar na Praia do Pântano do Sul. Estamos no extremo sul de Florianópolis.

A praia não é assim tão bonita, mas é agradável para fazer uma caminhada. É rústica, tranquila e, também, um reduto de pescadores. De fato, também vemos muitos barcos pesqueiros ancorados no mar. No bairro, praticamente não há trânsito.

Além do Bar do Arante, você encontra também outros restaurantes e bares na Orla e, na praia, havia também algumas barraquinhas de artesanato e bijuterias.

Continuando a caminhada, chegaremos até a Praia dos Açores, nome do bairro vizinho, e na Praia da Solidão. Tudo indica que se trata de uma praia muito tranquila!

7. Lagoa do Peri

Praia de água doce, Lagoa do Peri
Praia de água doce, Lagoa do Peri
Da Praia do Pântano do Sul seguimos em direção norte retornando pela rodovia SC-406 até a Lagoa do Peri. O trajeto é de 5,8 km e dura em torno de 11 minutos. O preço estimado da corrida é de R$ 12 a 14 com o Uber.

A Lagoa do Peri é uma lagoa de água doce de 5,2 km2 de extensão com até 11 metros de profundidade. Considerada Patrimônio Natural (1976), hoje constitui um Parque Municipal rodeado por uma imensa área de Mata Atlântica.

Além do banho nas praias de água doce, o parque é ideal para piquenique, passeios de caiaque ou para caminhadas ecológicas. Conta com alguma infraestrutura, mas é bom levar a sua própria comida. O ambiente é familiar.

O parque está aberto das 8 às 18hs.

Mirante Morro das Pedras

Vista da Praia do Caldeirão a partir do Mirante Morro das Pedras, Florianópolis
Vista da Praia do Caldeirão a partir do Mirante Morro das Pedras

Se quiser estender mais um pouquinho seu passeio, pode ir até o Mirante Morro das Pedras, que fica a 3 km em direção norte, na Rodovia SC-406, subindo uma ladeira. De lá, você aprecia uma incrível vista da Praia do Caldeirão.

8. Retornando ao Campeche

Da Lagoa do Peri seguimos em direção norte até a nossa pousada no Campeche. O trajeto é de 9 km e dura em torno de 10 minutos. O preço estimado da corrida é de R$ 14 a 16 com o Uber. Hora de descansar!

9. Pizzarium Pizza Artesanal

Pizzarium Pizza Artesanal, Florianópolis
Pizzarium Pizza Artesanal

À noite, fomos à Pizzarium Pizza Artesanal, na Avenida Pequeno Príncipe, no Campeche. A pizzaria fica muito próxima à nossa pousada. Era a segunda vez que a gente comia lá.

A pizza é muito boa, o atendimento também. A relação custo-benefício é excelente.  Mas, o que mais gostei foram os preços dos vinhos. Alguns são até mais baratos que no supermercado.

Tanto o Sr. Danilo, o proprietário, quanto a atendente eram muito simpáticos e prestativos. Foi ele quem, no dia anterior, deu as dicas para esse roteiro no sul da Ilha em Florianópolis.

>>>