A Cachoeira das Araras é uma excelente opção de passeio para quem visita Pirenópolis, no estado de Goiás.  Apesar de não ser muito famosa entre os turistas, é uma atração de fácil acesso, com boa infraestrutura, preço razoável e ideal para crianças, adultos ou idosos.

Em verdade, trata-se de um complexo com duas cachoeiras e vários poços agradáveis para banho. As duas cachoeiras são a Cachoeira das Araras propriamente dita e a Cachoeira Renascer.

Visitei-as em minha última viagem à Pirenópolis e, a seguir, conto as principais dicas para você explorar esse paraíso do cerrado. Confira!


Sobre Pirenópolis, leia também:

Onde ficar em Pirenópolis? Pousadas Urbanas e Campestres

Cachoeiras em Pirenópolis: um guia completo [37 cachoeiras]

Salto do Corumbá: a mais bela cachoeira do Cerrado

Como ir às cachoeiras de Pirenópolis sem ter carro? #Dúvidas

Cachoeiras dos Dragões: atração imperdível em Pirenópolis


Cachoeira das Araras

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: à esquerda, escada para acesso ao poço superior

A Cachoeira das Araras é a de mais fácil acesso e conta com uma boa infraestrutura. Tem estacionamento, bar, restaurante, várias mesas e quiosques para sentar e uma área destinada para camping. Só não vi Araras por lá!

A Pousada da Cachoeiras das Araras também fica nas proximidades, mas não é meu estilo de hospedagem. Fica distante da cidade e pode não ter muita coisa para fazer durante a noite por ali. Mas, se você curte um clima rústico e quer se desconectar da vida urbana, pode ser uma boa opção.

O trajeto do estacionamento até a cachoeira tem uns 100 metros, é plano e de terra batida, o que o torna acessível aos idosos e crianças. Para descer até o poço também é bem fácil, tem uns 2 ou 3 degraus e não há muitas pedras até você chegar na parte com areia.

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: parte superior e parte inferior

A Cachoeira das Araras é bonita, ampla e agradável. O ambiente é familiar. São dois os poços de banho: um inferior e outro superior.

O poço inferior tem uma área rasa e uma área funda. A profundidade máxima é de 7 metros. Se você souber nadar, pode chegar até a queda d’água e obter uma deliciosa massagem gratuita. Se não quiser, pode ficar na parte mais rasa e se divertir com os peixes que se aproximam de você sem medo.

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: poço superior

Uma escada metálica dá acesso ao poço superior. Lá em cima, o poço é relativamente raso e tem águas tranquilas. Dá para passar o dia inteiro por ali. Outra vantagem é que pouca gente acaba ficando por lá. A maioria dos visitantes prefere ficar na parte inferior.

Fique atento: Algumas pessoas aproximam-se das pedras onde fica a queda d’água e até chegam a pular no poço lá embaixo. Mas, não recomendo! Deve-se tomar muito cuidado, especialmente, com as pedras escorregadias.

Um outro ponto positivo da atração é a presença constante de salva vidas.

O bar ao lado da cachoeira serve petiscos, porções, almoço e bebidas. Não cheguei a provar. Na figura a seguir, você confere a tabela de preços.

Cardápio do Bar da Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cardápio do Bar da Cachoeira das Araras

Como chegar à Cachoeira das Araras?

Para chegar à Cachoeira das Araras a partir de Pirenópolis, você deve pegar a rodovia GO-338, no sentido Goianésia (ou Aeroporto/Cachoeira do Rosário/Cachoeira dos Dragões). Basta sair da cidade pela Rua Direita e, ao chegar a uma rotatória, virar à direita. Ao passar pelo Aeroporto de Pirenópolis (à sua esquerda), você sabe que está no caminho certo.

Você irá percorrer 17 km de estrada asfaltada. Logo, verá uma pequena placa para a Cachoeira das Araras. Vire à direita. Você seguirá por 2 km de estrada de terra, passando, inclusive, por um riozinho onde vai ver alguns banhistas. Não tem como errar!

Portaria da Cachoeira das Araras - Pirenópolis
Portaria da Cachoeira das Araras

Logo, você estará na Portaria do Complexo, onde poderá comprar seus ingressos (é necessário fazer reserva em tempos de pandemia). Siga adiante e cruze um rio raso (de carro). Após 300 metros, é só virar a direita e encontrará o estacionamento da Cachoeira das Araras (ponto de referência: casa azul à esquerda e uma cerca à direita).

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: você deve cruzar esse riozinho de carro para chegar ao estacionamento.

O trajeto até a Cachoeira das Araras é muito tranquilo e essa é uma grande vantagem em relação às demais cachoeiras de Pirenópolis. Na maioria delas, você deve andar vários quilômetros em estrada de terra. Na Cachoeira do Abade, a mais famosa de Pirenópolis, são 10 km. Na Cachoeira das Araras, são apenas 2 km.

Cachoeira Renascer

Cachoeira Renascer, Pirenópolis, Goiás
Cachoeira Renascer – poço superior (início do cânion)

Além da Cachoeira das Araras, o ingresso ainda lhe permite visitar a Cachoeira Renascer. Se você gosta de aventuras e uma deliciosa recompensa ao final, não deixe de visitá-la. Essa cachoeira e seu cânions tornaram-se uma das minhas atrações preferidas em Pirenópolis

A Cachoeira Renascer é muito mais bonita que a Cachoeira das Araras, porém mais perigosa. Por isso, não é recomendada para idosos ou crianças pequenas.  Também pode ser dividida em duas partes: a parte superior e a parte inferior.

Cachoeira Renascer, Poço Superior, Final do Cânion, Pirenópolis
Cachoeira Renascer – parte superior (final do cânion)

Na parte superior, há um belíssimo cânion com uma área para banho entre as pedras. As águas são cristalinas, geladas e deliciosas! Mas, a partir de determinado ponto, a correnteza vai levá-lo até os poços mais próximos da queda d’água.  Confesso que retornar contra a corrente não foi fácil.

Cachoeira Renascer, Poço Inferior, Pirenópolis
Cachoeira Renascer, Poço Inferior

O ambiente é bem rústico e não tem infraestrutura como no caso da Cachoeira das Araras, mas tem menos turistas.

Como chegar à Cachoeira Renascer?

Após a portaria principal do complexo, você deverá cruzar o riozinho e seguir reto, ao invés de virar à direita. Há uma placa indicando o caminho para a Cachoeira Renascer.

Cachoeira das Araras: um delicioso passeio em Pirenópolis 1

Você deve percorrer 1 km de carro por uma estrada de terra até chegar a um estacionamento improvisado.

A partir daí, você segue à pé por uma trilha de 1 km. A trilha tem dificuldade média. Há subidas, descidas e você passa por áreas de floresta. Não deixe de levar uma garrafa de água mineral!

Trilha para a Cachoeira Renascer, Pirenópolis
Trilha para a Cachoeira Renascer, Pirenópolis

A 100 metros da chegada, há um trecho com maior dificuldade, onde você deve caminhar pelas pedras. Há, em verdade, duas alternativas a partir deste ponto.

A 100 metros da Cachoeira Renascer, Pirenópolis
A partir daqui, você pode começar a descer ou subir na pedra e continuar a trilha

Você pode começar a descer a partir dali e chegar ao início do cânion (na parte superior) ou você sobe a pedra e chega ao poço no final do cânion, também na parte superior. Se você continuar ainda mais você chegará ao poço inferior da cachoeira.

  • Reitero que se deve tomar muito cuidado com as pedras soltas e com as pedras molhadas para não escorregar.

Existe um outro acesso bem mais fácil para a Cachoeira Renascer, onde o estacionamento fica a 100 metros do poço inferior. Entretanto, segundo conversei com um funcionário, este acesso ficaria em outra propriedade. Não sabemos se é cobrada alguma taxa dos visitantes , nem se, de fato, é permitido ingressar na cachoeira por lá.

Informações úteis

  • Horário de Funcionamento: As cachoeiras funcionam diariamente das 8 às 17hs.
  • Ingressos: a entrada custa R$ 30,00 para adultos e é gratuita para crianças de até 7 anos (ref. out/2020).
  • Reservas: (62) 99510-4919 e (62) 99286-1137. É importante reservar o seu ingresso. Em tempos de pandemia, o número de visitantes está limitado e há fiscalização da polícia militar.
  • Reserve aqui sua hospedagem na Pousada da Cachoeira das Araras.
  • Endereço: GO-338, km 18, Zona Rural, Pirenópolis/GO.

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

6 Comments

  1. Jose Luiz Moreira Melo Reply

    Muito útil suas informações sobre a Cachoeira das Araras.

    • Luciana Mardegan Reply

      Obrigada, Jose! Qualquer dúvida, nos chame! Boa viagem!

      • Gostei muito ! Pirenópolis estava precisando de um blog assim, o insta da pouquíssimas informações.sobre as cachoeiras. Obrigada

        • Luciana Mardegan Reply

          Oi Priscila, que bom que gostou! Se pudermos ajudar com alguma informação, nao hesite em perguntar… e quando voltar de Piri, passe aqui para deixar suas dicas! Boa viagem!

  2. Lorrany Rodrigues Reply

    Alguém sabe me informar se tem como ir para pousada sem passar por essa trilha A pé? No caso chegar de carro na Pousada Das Araras

    • Luciana Mardegan Reply

      Oi Lorrany, td bem? A pousada fica antes do início da trilha. Fica bem próxima à Cachoeira das Araras. Espero ter ajudado! Bjo

Escreva seu Comentário

Pin It