Conhecida por seu ar místico e suas belíssimas cachoeiras, a Chapada dos Veadeiros é mais um pedacinho mágico do interior de Goiás.

A Chapada dos Veadeiros é uma imensa área de cerrado na região nordeste de Goiás. Abrange, grosso modo, a área delimitada pelos municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e pela vila de São Jorge. O nome vem do antigo povoado Veadeiros (atual Alto Paraíso de Goiás), onde moravam os caçadores e cães veadeiros, que caçavam veados.

Acredita-se que a presença de cristais no local e o fato de estar no mesmo paralelo de Machu Pichu são responsáveis pela energia que emana da região. É bem possível que você encontre um disco voador e uma enorme quantidade de ETs, seja em Alto Paraíso de Goiás, seja no vilarejo de São Jorge. Afinal,  eles estão por toda parte, principalmente, nas ruas e nas lojas de souvenir.

Se você não se interessa por misticismo, ainda assim, vai aproveitar bastante esse destino turístico. É o momento para se conectar com a natureza, tomar banhos revigorantes de cachoeiras e apreciar toda a beleza da vegetação do cerrado emoldurada por belíssimos pores de sol.

O mais difícil, na minha opinião, é escolher qual cachoeira visitar dentre tantas opções. Geralmente, os passeios ficam restritos a adultos, por terem trilhas longas e, muitas vezes, de difícil acesso. Entretanto, nesse artigo, vou falar sobre 4 atrações na Chapada dos Veadeiros que agradam a todas as idades. Confira!


Sobre a Chapada dos Veadeiros, leia também:


1. Cachoeira Poço Encantado

Cachoeira Poço Encantado, Teresinha de Goiás, Chapada dos Veadeiros
Cachoeira Poço Encantado em Teresinha de Goiás/GO

Em nossa última visita à Chapada dos Veadeiros, confesso que nosso preparo físico não estava dos melhores (talvez pela quarentena imposta pela pandemia do novo Coronavírus). Portanto, após uma visita ao Complexo de Cachoeiras dos Macaquinhos, queríamos uma atividade leve e nos indicaram algumas opções, entre elas, a Cachoeira Poço Encantado.

A Cachoeira Poço Encantado está localizada na Fazenda Rio das Pedras, a 52km de Alto Paraíso de Goiás, seguindo em direção a Cavalcante pela GO-118. Pegue a saída à direita, devidamente sinalizada, e, após aproximadamente 2km de estrada de terra em excelentes condições, você chegará à área de estacionamento, em frente ao restaurante.

O restaurante durante o dia é aberto a todas as pessoas, à noite, apenas para hóspedes. Possui um cardápio enxuto que inclui diversas bebidas, carnes vermelhas, peixes e aves com preços que variam de R$ 85,00 a R$ 105,00 para duas pessoas. Não experimentamos a comida, porém, lemos algumas reclamações relativas ao atendimento e ao custo-benefício dos pratos. De qualquer forma, caso vá passar o dia na propriedade, é recomendado agendar a sua refeição antes de descer para a cachoeira.

O acesso à cachoeira é um pouco íngreme, embora seja totalmente pavimentado e tenha apenas uns 300 metros. Você terá que atravessar uma ponte  pênsil, que me pareceu bastante segura, além de ter uma proteção lateral com cabos de aço.

A cachoeira em si é lindíssima. São 38 metros de altura total da queda d’água, embora do poço você só consiga enxergar a parte baixa da queda, quem tem uns 20 metros. O poço, com 50 metros de diâmetro, é uma delícia. A água não é tão gelada, pois nela incide bastante sol. Você poderá também usufruir da areia branquinha, que forma uma pequena prainha e das pedras que parecem ter sido cuidadosamente dispostas para você descansar, além de  observar os peixinhos que ficam na beirinha do poço.

Importante ressaltar que, diferente da maioria das cachoeiras, essa tem um guarda-vidas a postos durante todo o dia. Também é possível praticar stand up paddle – SUP (não sei o custo). Embora seja uma atividade divertida, não é necessária para chegar até à queda d’água.

No complexo, encontra-se também a Pousada Cachoeira Poço Encantado, com alguns chalés a uns 250 metros da entrada da cachoeira. Os quartos possuem TV com canais a cabo, frigobar e varanda, algumas delas voltadas para a cachoeira.

Vista da Cachoeira Poço Encantado a partir da Pousada, Chapada dos Veadeiros
Vista da Cachoeira Poço Encantado a partir da Pousada

Os hóspedes, além da cachoeira, podem visitar algumas outras quedas d’água através de trilhas que podem ser feitas a pé ou a cavalo. Também é disponibilizado aos hóspedes acesso a outras áreas da fazenda, como ao curral, casa de fabricação de queijo, pomar, horta orgânica e outras atividades agropecuárias de subsistência.

O valor dos chalés não é abusivo. Varia de R$ 325,00 a R$ 395,00 em quarto duplo, com café da manhã. As reservas devem ser feitas por e-mail.

Resumindo, gostei bastante da cachoeira e achei o banho muito agradável. O único ponto de atenção é que, justamente por ser de fácil acesso, pode ficar muito lotada. Li algumas reclamações sobre isso. O preço do ingresso em 2021 é de R$ 40,00.

2. Cachoeira dos Cristais

Cachoeira dos Cristais, Alto Paraíso de Goiás, Chapada dos Veadeiros
Cachoeira dos Cristais, Chapada dos Veadeiros

A Cachoeira dos Cristais é uma das mais próximas do centro de Alto Paraíso de Goiás. São apenas 5 km na estrada GO-118 em direção a Cavalcante e 3 km de estrada de terra até o amplo estacionamento do complexo.

O valor do ingresso era de R$ 20,00 e permite o acesso às 7 quedas d’água, à Trilha da Cachoeira Água Fria, ao restaurante, e ao imenso gramado onde muitas pessoas aproveitam para tomar sol. Vimos relatos que, em determinados períodos, podem ocorrer shows por lá.

Vista da Chapada dos Veadeiros, Trilha Água Fria, Cachoeira dos Cristais
Vista da Chapada dos Veadeiros a partir da Trilha para a Cachoeira Água Fria

São menos de 500 metros até a cachoeira principal: a Véu da Noiva. Essa queda d’água é belíssima e seu poço, em meio à mata nativa, é bem gelado. No período da manhã, a incidência do sol, deixa a água translúcida. Durante o trajeto para chegar até ela, você passa por outras 6 quedas d’água. São necessários pequenos desvios da trilha principal, bastante curtos e tranquilos para checar a cada uma delas.

Os dois primeiros poços são mais rasos, permitindo que as crianças se divirtam bastante. Durante nossa visita, vimos inclusive um cadeirante que, devido à presença das rampas, conseguiu ter acesso às 2 primeiras atrações.

O complexo ainda dispõe de uma trilha com dificuldade leve/moderada, de 1.800 metros que dá acesso à Cachoeira Água Fria. Essa queda d’água não é tão bonita. Na verdade, estava bem seca, porém, a beleza da trilha, em meio à mata do cerrado e as paisagens exuberantes, faz o esforço valer a pena.

Cachoeira Água Fria, Chapada dos Veadeiros, Cachoeira dos Cristais
Cachoeira Água Fria

O restaurante é bastante amplo, porém só havia pastel disponível. Lemos alguns relatos que, aos finais de semana, há um serviço de buffet, mas não foi o caso durante nossa visita, talvez pelas restrições da pandemia. Em frente ao restaurante, uma ampla área gramada, permite um revigorante descanso após o almoço.

3. Santuário Ecológico Vale Dourado

Boia Cross no Vale Dourado, Chapada dos Veadeiros
Boia Cross no Vale Dourado, Chapada dos Veadeiros

Para chegar ao Santuário Ecológico Vale Dourado, saia de Alto Paraíso de Goiás em direção a São Jorge pela GO-239. São apenas 12km de estrada asfaltada. Saia à esquerda e serão mais 8 km de estrada de terra. Em nossa visita, a estrada de chão estava bastante ruim, com muitos buracos e desníveis, mas, conseguimos percorrê-la com um carro sem tração 4×4 sem maiores dificuldades.

Logo na chegada à propriedade, você é recebido pelos anfitriões que são extremamente simpáticos e gostam de um bom papo. Não deixe de provar os licores que são servidos como cortesia. Enquanto aguardávamos nossa vez para fazer o boia cross, relaxamos em uma piscina de águas naturais, com temperatura extremamente agradável.

O boia cross é uma delícia. São 1.200 metros de diversão nas águas cristalinas do Rio dos Couros. O tempo do percurso depende do volume das águas e força das corredeiras, podendo variar de 15 a 50 min.

Piscina de Águas Naturais, Santuário Ecológico Vale Dourado, Chapada dos Veadeiros
Piscina de Águas Naturais, Santuário Ecológico Vale Dourado

Fomos em uma época de seca, então o passeio foi bem tranquilo e, portanto, poderia ter sido realizado por qualquer pessoa. O trajeto termina em uma deliciosa prainha de rio. Você pode ficar o tempo que quiser por lá, curtindo esse cantinho do paraíso.

No complexo, também é possível visitar algumas cachoeiras. Em uma trilha plana de aproximadamente 2km, você conhece 4 quedas d’água. São, na sua maioria, pequenas, mas muito agradáveis. Existem outras cachoeiras, mas o nível de dificuldade é maior.

Eu recomendo esse santuário pois, quase todas as atividades, podem ser realizadas por todas as idades, além de dar um descanso para o corpo, das trilhas puxadas da Chapada.

4. Termas de Jequitibá

Lago, Termas de Jequitibá, Colinas do Sul, Chapada dos Veadeiros
Lago nas Termas de Jequitibá

Essa dica é para quem realmente quer bastante sossego. As Termas de Jequitibá estão localizadas no município de Colinas do Sul-GO, a 50km de Alto Paraiso de Goiás. O acesso é também pela GO-239,  a uns 15 km do vilarejo de São Jorge. Não tem estrada de terra. O ingresso custa em R$ 30,00 (preço em 2021).

Trata-se de uma estância termal. Na região existem 2 outras estâncias além da Termas de Jequitibá: a Fazenda do Morro Vermelho e a Termas do Éden. Não visitamos as outras duas, mas o que nos informaram é que a Termas de Jequitibá tem a maior piscina e é a mais ampla.

A trilha para acessar as piscinas tem uns 200 metros e é plana. Você logo verá o restaurante e um lago e as piscinas. São 2 piscinas de água quentinha com um fundo arenoso rodeada por mata do cerrado. A maior delas tem uma profundidade de aproximadamente 1 metro e uma pequena cascata. A outra é bem menor.

Piscina Menor, Termas de Jequitibá, Chapada dos Veadeiros
Piscina Menor, Termas de Jequitibá

Existem algumas cadeiras e tendas ao redor da piscina para você poder descansar. Geralmente, os turistas não ficam muito tempo por lá, pois não tem outras atividades além das piscinas. Caso esteja com a família, tenho certeza que todos irão se divertir.

Entretanto, se estiver viajando apenas com adultos, sugiro que visite o local num dia em que estiver bastante cansado, ou o combine com alguma trilha exaustiva pra relaxar. Há ainda quem curta bastante o local em dias de chuva, já que o passeio às demais cachoeiras pode ficar comprometido.

Concluindo…

A Chapada dos Veadeiros, além de mágica, tem atrações para todas as idades. Não deixe de visitar esse incrível cantinho do Brasil.


Essa postagem faz parte de uma blogagem coletiva do grupo Viagens por Escrito com o tema Ecoturismo. Leia:

Confira, também, nossos outros posts sobre Ecoturismo!

5 comentários sobre “Chapada dos Veadeiros: 4 atrações para crianças e idosos

  1. Achei interessante a Cachoeira dos Cristais ser acessível. Ao mesmo tempo que não queremos que esses lugares sejam preservados, isso acaba impedindo que todos possam conhecê-los.

    1. Verdade Barbara. Muitas vezes ser acessível também significa muito mais visitantes e, infelizmente muitos não se preocupam com a preservação dessas belezas naturais!

  2. A Chapada dos Veadeiros está suuuper no meu top 5 pra conhecer no Brasil, Lu! Adorei suas dicas de lugares mais acessíveis, vou começar a planejar minha ida por eles! Beijo :*

    1. Mari, foco na academia… algumas trilhas me deixam sem folego rsrsrs. Ainda não fiz as trilhas do parque por medo de não aguentar! Mas, também estão nos meus planos! Bjo

  3. Está aí um lugar que está na minha lista faz tempo!!!! Já vou anotar tudo para ajudar no meu roteiro!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

>>