As Cachoeiras Macaquinhos são um conjunto de 10 cachoeiras ao longo do Rio Macaquinho, no município de São João d’Aliança – GO, na Chapada dos Veadeiros. O caminho para chegar às Cachoeiras é longo e a trilha não é fácil. Entretanto, as paisagens encantadoras que você encontrará no trajeto e as belíssimas cachoeiras onde você irá mergulhar fará com que todo o esforço valha a pena.

Fique atento: O nome escrito na placa de entrada é “Cachoeira Macaquinhos – RPPN Santuário das Pedras”. Entretanto, você também encontrará referências à atração como “Cachoeira do Macaquinho”, “Cachoeiras do Rio Macaquinho” ou “Cachoeiras Macaquinhos”. Não confundir com a Cachoeira do Macacão, que, apesar do nome e da proximidade física, é outra atração turística. Está localizada às margens do Rio Macacão. 

A seguir, confira como foi a nossa experiência e as dicas para você aproveitar essa incrível atração turística!


Sobre a Chapada dos Veadeiros, leia também:


Como chegar?

De Alto Paraíso de Goiás, você deve seguir pela rodovia GO-118 por 13 km em direção ao município de São João d’Aliança – GO (sentido Brasília).

Placa na GO-118, Cachoeira Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Placa na Rodovia GO-118 indicando a entrada para as Cachoeiras Macaquinhos (destruída).

Em seguida, você pegará uma estrada de terra à esquerda. Infelizmente, a placa indicativa da atração às margens da estrada está destruída, o que pode fazer com que você perca a entrada. Portanto, cuidado! Fique atento à kilometragem.

A partir daí, são cerca de 35 km de estrada de terra, o que leva em torno de 1 hora e 10 minutos de carro. No início do percurso, a pista de terra é boa, ampla e tranquila de se trafegar.

Estrada de Terra para Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Início da estrada de Terra para Cachoeiras Macaquinhos: o trecho inicial é bom!

Após 9 km de estrada de chão, o Google Maps vai mandar você virar à esquerda. Uma placa, entretanto, te diz para manter-se à direita, ou melhor, para seguir reto, permanecendo no mesmo caminho.

Não sei onde leva a estrada informada pelo Google Maps. Talvez chegue ao mesmo local, mas por outra propriedade ou sem acesso às cachoeiras.

Placa Indicando o Caminho para as Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Placa Indicando o Caminho para as Cachoeiras Macaquinhos

Apenas mais a diante, você terá que virar à esquerda e, alguns quilômetros a frente, à direita. Siga a indicação das placas.  Essa é a dica! 

As paisagens, então, começam a ficar indescritíveis. São belíssimas plantações, campos e fazendas. Algumas corujas estavam sobre troncos de árvores. Obviamente, parei o carro várias vezes para registrar aqueles incríveis cenários!

De repente, percebi que estava na Tela do Windows XP. Quem sabe não foi ali que Bill Gates se inspirou para criar as telas do sistema operacional da Microsoft?

Tela do Windows XP, Caminho para Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
“Tela do Windows XP” no caminho para Cachoeiras Macaquinhos

A 10 quilômetros para a chegada, a estrada fica ruim. A pista é simples e irregular, exigindo do motorista uma certa habilidade ao volante. Não dá para ir além de 30 ou 40 km/h, o que faz com que você leve uns 30 minutos.

Na chegada, se você não tem um veículo com tração 4×4, recomenda-se que você estacione a 900 metros da propriedade e desça caminhando até lá. Você pode, inclusive, usar uma trilha pela mata para cortar caminho. De fato, a maioria dos veículos não conseguirá subir esse trajeto na volta.

Estacionamento a 900 metros das Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Estacionamento a 900 metros da entrada: à esquerda, uma trilha para cortar caminho.

Mas, como você verá a seguir, subir à pé na volta também é bem cansativo, especialmente, depois de fazer a trilha.

O que observamos é que você pode estacionar a uns 300 metros à frente,  após fazer uma curva, o que diminui o percurso que você terá que fazer à pé (veja o mapa no tópico Dicas). Vimos vários carros estacionados lá também. O trecho mais crítico para subir na volta são esses 600 metros finais.

Trecho de Subida na Volta, Cachoeiras Macaquinhos
Trecho de Subida na Volta

Importante mencionar que, durante praticamente todo o trajeto, não há sinal de telefonia ou internet móvel.

Trilha e Cachoeiras

Entrada Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Figuras na entrada Cachoeiras Macaquinhos

O ingresso para as Cachoeiras Macaquinhos custa R$ 40,00 por pessoa. O pagamento deve ser feito em dinheiro. Logo na entrada, encontram-se diversas construções de pedra, num solo de areia branca e com poucas árvores ao redor, o que faz você pensar que está no deserto ou no sertão. Também na entrada, encontra-se o Camping Santuário das Pedras, mas não vi ninguém acampado por lá! O preço do Camping por pessoa é de R$ 75,00.

Entrada das Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Casa de Pedra, entrada das Cachoeiras Macaquinhos

Pegamos as nossas pulseiras e começamos a nossa trilha. A trilha não tem essa paisagem desértica da entrada. É uma paisagem normal do cerrado.  São 10 cachoeiras dispostas numa trilha de 1.800 metros (segundo o Sr. Fausto, que nos recebeu na entrada). Mas, parece que a trilha é muito maior que isso.

Existe uma trilha principal, na parte mais alta, e várias ramificações que dão acesso às cachoeiras. A trilha é cansativa. Não é adequada para idosos, crianças ou para quem tem pouco preparo físico. Há muitas subidas e descidas. É necessário ter cuidado para não escorregar em alguns trechos. Mas, a beleza que você irá ver pelo caminho vale muito a pena!

Mapa da Trilha, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Mapa da Trilha das Cachoeiras do Rio Macaquinho

Muitos preferem ir até a última cachoeira (Cachoeira do Encontro) e retornar visitando as demais cachoeiras. Espere percorrer todo o trajeto (ida e volta) em 4 ou 5 horas. Não chegamos a visitar todas as cachoeiras, mas deu para aproveitar bastante algumas delas.

1. Banho dos Macacos

Banho dos Macacos, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Banho dos Macacos, Cachoeiras Macaquinhos

Após cerca de 10 minutos de caminhada, encontramos a nossa primeira cachoeira: o Banho dos Macacos. É uma formação rochosa muito bonita que lembra uma escadaria, onde a água desce degrau por degrau. Há pouco espaço para se banhar, mas você pode se sentar num desses degraus e relaxar.

2. Poço Sereno

Poço Sereno, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Poço Sereno, Cachoeiras Macaquinhos

O Banho dos Macacos deságua no Poço Sereno, a segunda “cachoeira”, e a minha preferida. O poço é bem amplo, de águas verde-esmeralda, e, como o próprio nome diz, sereno, ou seja, de águas “relativamente” tranquilas.

Entretanto, as pedras nas margens são um pouco escorregadias, o que pode dificultar entrar e sair da água.

3. Cachoeira da Lunna

A Cachoeira da Lunna fica bem próxima ao Poço Sereno. Há uma placa indicativa para descer até lá, mas preferimos seguir em frente.

4. Cachoeira da Pedra Furada

A Cachoeira da Pedra furada, como o próprio nome diz, fica numa formação rochosa estreita por onde escorre a água. Em razão do tempo, não chegamos a visitá-la. Segundo quem visitou, ela é muito parecida com um dos poços do Vale da Lua.

5. Cachoeira do Banho Pelado

Cachoeira Banho Pelado, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Placa indicando a descida para a Cachoeira do Banho Pelado

A Cachoeira do Banho Pelado é uma área de nudismo do complexo. A descida é íngreme e a cachoeira é bem escondida, o que dá privacidade aos banhistas. Não chegamos a visitá-la.

Após a Cachoeira Banho Pelado, cruzamos uma ponte metálica para continuar a trilha.

6. Poção do Jaracuçu

Poção do Jaracuçu, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Poção do Jaracuçu, Cachoeiras Macaquinhos

Após atravessar a ponte metálica, a primeira atração é o Poção do Jaracuçu. Apesar de ter águas bonitas de cor verde-esmeralda, confesso não me senti muito empolgado em mergulhar por lá. Do outro lado (a jusante), há uma enorme formação rochosa, onde você pode fazer uma parada para descanso.

  • Fique atento: para continuar a trilha, você deve passar por essa formação rochosa e subir à direita. Há uma placa de pedra (meio apagada) indicando o caminho.

7. Poço do Jump

Poço do Jump, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Poço do Jump: você tem coragem de pular?

O Poço do Jump é um dos lugares mais bonitos do complexo, na minha opinião. Você chega a um ponto alto e, supostamente, deve pular de lá. Mas, eu, sinceramente, não tive coragem.

Após o Poço do Jump, há uma ponte feita com tábuas de madeira, onde se deve ter muito cuidado para atravessar.

8. Cachoeira da Luz

Cachoeira da Luz, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Cachoeira da Luz, Cachoeiras Macaquinhos

A Cachoeira da Luz também é belíssima. É formada por dois poços. Alguns turistas aproveitam para tomar um sol nessas pedras (na área seca) localizadas entre um poço e outro. Nós ficamos apreciando lá de cima!

9. Cachoeira da Caverna

Cachoeira da Caverna, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Cachoeira da Caverna: a caverna está escondida à direita.

Após uma boa caminhada, era hora de mergulhar. A descida até a Cachoeira da Caverna é íngreme e chega-se até um conjunto de pedras que dá acesso à cachoeira (veja a foto em destaque).

A Cachoeira da Caverna é funda, ampla e deliciosa, especialmente, após percorrer essa trilha cansativa. A água estava bem gelada, mas eu mergulhei com muito prazer. O bom de se banhar é que isso ajudou a minimizar a sede, pois nosso estoque de água já havia se acabado.

A caverna fica à direita da cachoeira e escondida. Alguns troncos de madeira dispostos à frente acabaram nos impedindo de conhecê-la.

Alguns turistas decidiram pular no poço a partir das pedras nas laterais, mas eu não quis me arriscar. A propósito, a Cachoeira da Caverna é onde mais encontramos os turistas. As demais costumam ficar bem vazias.

10. Cachoeira do Encontro

Cachoeira do Encontro, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Cachoeira do Encontro: vista a partir da Cachoeira da Caverna.

A Cachoeira do Encontro é a última cachoeira do complexo, formada pelo encontro do Córrego do Fundão com o Rio Macaquinho. Não chegamos a visitá-la, mas pudemos observá-la a partir das formações rochosas da Cachoeira da Caverna.

Dicas para visitar as Cachoeiras Macaquinhos

Antes de visitar as Cachoeiras Macaquinhos, é fundamental que você leia as recomendações a seguir, seja para melhor aproveitar a atração, seja para a sua segurança e conforto.

1. Chegue Cedo!

Como o trajeto é longo (cerca de 1h30 min de Alto Paraíso de Goiás), chegar cedo é importante para que você possa aproveitar a atração ao máximo. Ao chegar cedo, você também pode fazer a trilha quando o sol ainda não está tão intenso. As chuvas também são mais frequentes no período da tarde.

2. Estacione a 600 metros da entrada

Estacionamento, Cachoeiras Macaquinhos, Chapada dos Veadeiros
Onde estacionar nas Cachoeiras Macaquinhos (créditos da imagem: Google Maps).

Como mencionamos acima, se você não tem veículo 4×4, não dá para chegar até o estacionamento da propriedade. Há uma recomendação para estacionar o veículo a 900 metros da entrada, mas você pode seguir alguns metros adiante, após uma curva, diminuindo o percurso que você terá que subir a pé depois.

3. Atração não recomendada para idosos e crianças

As Cachoeiras Macaquinhos não são recomendadas para crianças ou idosos, considerando a dificuldade da trilha (de moderada a difícil). Se forem ficar nas primeiras cachoeiras, é possível levá-los consigo. Entretanto, vocês acabarão deixando de aproveitar as belíssimas cachoeiras que ficam no final da trilha.

4. O que levar para o seu passeio?

Algo que você não pode esquecer de levar para a sua trilha é água, muita água! O ideal é levar, pelo menos,  uma garrafa de 1,5 litros por pessoa. Nós levamos uma garrafinha de 0,5 litro por pessoa e sofremos. O calor era muito intenso, especialmente, na volta, e nosso estoque de água já havia se acabado.

Na entrada da propriedade, é possível comprar água, mas não há lanchonete. Assim, é importante que você traga algo para comer, tais como, frutas e barras de cereal.

Não esqueça seus óculos de sol, protetor solar, boné, de usar roupas leves e calçados que sejam bem aderentes para caminhar nas pedras.

Por fim, leve dinheiro em espécie para efetuar o pagamento do ingresso. Não vi máquinas de cartão de crédito ou débito no local.

5. A sinalização é deficiente

Ao percorrer a trilha, você vai notar que a sinalização não é tão boa assim. Há indicações para a entrada de algumas cachoeiras, mas, em muitos pontos da trilha, você poderá ficar em dúvida para onde seguir.  Segundo o Sr. Fausto, que nos recebeu na entrada, você deve seguir sempre pela direita. Nesse caso, você se mantém na trilha principal.

6. Trechos perigosos

Seja na trilha, seja nas pedras ou nos poços, você vai encontrar trechos perigosos. Nem sempre estão sinalizados. Também não há salva-vidas e algumas cachoeiras podem ficar vazias, ou seja, sem ninguém para ajudá-los em caso de emergência.

Portanto, redobre a atenção! Use calçados confortáveis e aderentes para não escorregar. Minha recomendação são as sapatilhas d’água.

A única recomendação que recebemos do Sr. Fausto foi para não chegar muito próximo às quedas d’água.

7. Guia não obrigatório, mas recomendável!

Não é obrigatório contratar um guia para acompanhá-los na trilha das Cachoeiras Macaquinhos. Em nossa visita, encontramos apenas um casal acompanhado por um guia local.

Entretanto, acho extremamente recomendável por dois motivos. Em primeiro lugar, o guia pode te ajudar a melhor aproveitar a atração. Por exemplo, como entrar no maravilhoso Poço do Jump? Não sabíamos, logo, não quisemos nos arriscar. Em segundo lugar, ele pode alertá-lo de alguns perigos durante o passeio.

8. Não vá em dias de chuva!

Em dias de chuva, a estrada de terra, especialmente, na sua parte final, pode ficar bem ruim. Nessa condição, a trilha, as pedras e as cachoeiras também podem ficar mais perigosas.

Informações Úteis

  • Preço do Ingresso: R$ 40,00 por pessoa (em dinheiro)
  • Horário de Funcionamento: das 8h às 17h.
  • Localização: São João d’Aliança – GO
  • É proibida a entrada de bebidas alcoólicas, caixa de isopor, churrasqueiras e animais domésticos.
  • Não há lanchonete ou restaurante nas Cachoeiras Macaquinhos. Na entrada, entretanto, é possível comprar água, refrigerante e cerveja.
  • Não é necessário guia, mas é recomendável.
  • Trilha de Nível Moderado a Difícil.

Conclusão

Se você gosta de aventura, tem bom condicionamento físico e aprecia a natureza, não pode deixar de conhecer as Cachoeiras Macaquinhos. A beleza das formações rochosas, da água verde-esmeralda dos seus poços e o delicioso mergulho nas cachoeiras irão compensar todo o esforço para chegar até lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

>>