Santiago do Chile é uma cidade segura em comparação às metrópoles brasileiras. Quando a visitei pela primeira vez em 2009, podíamos andar tranquilamente pelas ruas, a qualquer hora, mesmo pela região central.

Hoje, entretanto, já não é mais assim. Além dos furtos, há vários golpes aos quais os turistas estão sujeitos. A boa notícia é que, conhecendo esses golpes e adotando medidas simples, você se previne contra esses acontecimentos desagradáveis que podem atrapalhar sua viagem para a capital chilena.

Neste artigo, explico os 5 principais scams contra os turistas em Santiago e como evitá-los. Confira!


Leia também:

1. Taxis Piratas

Um dos principais golpes (scams) aplicados nos turistas em Santiago é o dos Taxis Piratas. Esse golpe ocorre, por exemplo, no aeroporto de Santiago, mas também pode acontecer em determinados pontos turísticos (por ex. Cerro Santa Lúcia e no Cerro San Cristóbal).

Funciona assim: alguém, aparentando ser funcionário do aeroporto, oferece um taxi, porém o leva a um taxi pirata. Normalmente, o valor cobrado acaba sendo  3 ou 4 vezes mais caro que uma corrida normal. Em casos mais graves, o taxista pode levá-lo para um local isolado e te assaltar.

Como medida geral de cautela, costumo nunca aceitar o que me é oferecido quando sou abordado por alguém. A oferta é vantajosa para quem está oferecendo e você nunca sabe quando é um scam e quando é uma oferta honesta. 

No Aeroporto de Santiago, busque os balcões de taxi oficiais (taxi desks), onde é possível deixar a corrida pré-paga. Uma alternativa é solicitar um transporte por aplicativo.

Em outros lugares, você pode usar o Uber, Taxify, Easy Taxi, Safer Taxi e os Radio Taxis. Se puder, use o metrô de Santiago, que é de boa qualidade ou, vá caminhando. Caminhar é excelente para conhecer a cidade como ela realmente é!

Outros golpes que também ocorrem quando utilizamos alguns taxis são: o golpe do troco [trocar moeda verdadeira por moeda falsa ou de menor valor], o golpe do caminho [pegar um caminho muito mais longo] e o golpe do taxímetro adulterado (fonte: BuenasDicas.com).

Se você estiver pagando, por exemplo, com uma nota de 10.000 ou 20.000 pesos, diga claramente ao motorista: “estou pagando com 10 mil pesos”, para que ele não te devolva uma nota de valor inferior. Além disso, você também pode consultar o valor da corrida pelo site Taximetro.cl.


“Cuidado com os taxis piratas! O aeroporto está emitindo um alerta e lutando com o grande número de táxis piratas que estão instalados no aeroporto de Santiago. Muitos deles enganam os turistas com taxas excessivas e outros golpes. Opte sempre pelos serviços de transporte/táxis que tenham escritórios no aeroporto. Por outro lado, o grande número de turistas que fazem compras na capital chilena também podem ser enganados por taxistas desonestos que rondam shoppings, tais como, Costanera Center, Parque Arauco, etc. Existem alguns ‘especialistas’ em apenas levar turistas a cobrar taxas astronomicamente altas (taxímetro adulterados), fazer o ‘cambiazo’ [trocar cartões ou notas de dinheiro verdadeiras por falsas ou de menor valor], etc. Opte sempre pelos táxis autorizados pelo shopping que podem ser contatados no interior. Infelizmente, os justos acabam pagando pelos pecadores, mas não há porque se arriscar. Não seja enganado!” (Depoimento de Magdalena publicado no Tripadvisor em 2018)


2. Doação de Dinheiro para Estudantes

Um segundo golpe é o da doação de dinheiro para estudantes. Ocorre ao redor do Cerro Santa Lúcia. Eu mesmo acho que fui vítima deste golpe.

Pessoas, passando-se por estudantes, abordam turistas estrangeiros, oferecem uma poesia e pedem dinheiro para financiar seus estudos. Afirmam que o ensino universitário no Chile é pago e é caro, diferentemente do que ocorre no Brasil com as universidades gratuitas. Os “estudantes” obviamente são falsos e alguns deles são até muito velhos para estar nos bancos escolares.

Alguns desses golpistas são conhecidos (p. ex. Edinson Castro Henríquez e Miguel García) e foram desmascarados pelo programa “En su propia trampa” do Canal 13 da TV Chilena. Confira aqui os episódios com legendas em espanhol (parte 1, parte 2 e parte 3).

 

Para evitar esse golpe,  não dê bola para as abordagens na rua, não responda às perguntas que lhe forem dirigidas, finja que não entendeu, etc. Essa recomendação vale também para outros destinos turísticos, especialmente, onde houver aglomeração de turistas.

3. Agências de Turismo desonestas

Um terceiro golpe nos turistas é o dos operadores ou agências de turismo desonestos. Esse golpe pode ter várias formas e ocorrer por todo o Chile.

Um exemplo são as agências ou operadoras que já fecharam as portas e continuam a oferecer seus serviços e a coletar dinheiro dos clientes. Os turistas acabam ficando sem o tour prometido ou recebem um serviço de baixa qualidade.

Para evitar esse golpe, a sugestão é sempre ler as avaliações da agência ou da operadora antes de contratar qualquer passeio. Outra sugestão é contratar passeios em sites confiáveis como o GetyourGuide.

4. Batedores de Carteiras

Os punguistas (carteiristas ou batedores de carteira) estão presentes nos locais onde há aglomeração de turistas, tanto em Santiago, quanto em outras cidades chilenas. Os golpistas geralmente atuam em grupos ou gangs.

No Metro de Santiago, por exemplo, são conhecidos dois modi operandi dos criminosos (fonte: TVN.cl):

  • “El Toreo”: no momento em que o trem freia, os delinquentes aproveitam o movimento de inércia, aproximam-se das vítimas e sorrateiramente furtam seu celular ou sua carteira. Para evitar serem pegos, imediatamente após a “colisão” com o turista, já entregam os objetos furtados a um comparsa.
  • Teatralização: um delinquente pede ajuda em razão de um suposto infarto ou ataque epilético. Os turistas ao se aglomerarem para tentar ajudar tornam-se vítimas de furto.

Os golpista comunicam-se entre si por mensagens de texto, alertando uns aos outros sobre a presença ou não de guardas no metrô. Por vezes, chegam a largar os objetos roubados para não serem presos.

Na Internet, coletamos relatos de pessoas que foram furtadas também em restaurantes, na Plaza de Armas e até no shopping Parque Arauco.


Plaza de Armas

“O lugar é super movimentado, tem muitas lojas, pontos turísticos e policiais, porém, há muitos batedores de carteira! Estávamos às 11hs na manhã chegando na praça quando um grupo jogou um liquido nas minhas costas e do meu marido, nos cercou e furtou nossa mochila. O grupo era formado por um senhor idoso, mulheres, rapaz novinho. Só o rapaz, que é menor, foi detido, porém, a mochila não foi recuperada. Isso tudo de manhã, em local movimentado e perto de policiais! O policial falou que não éramos os primeiros naquele dia e não seriamos os últimos. Tenham muito cuidado com os batedores de carteira porque não tem idade. Não saiam com bolsas e mochilas no centro. Nos restaurantes eles orientam a deixar a mochila entre as pernas, porque furtam até dentro de cafeteria em shopping.” (Depoimento da Dri S sobre sua experiência na Plaza de Armas, publicado no Tripadvisor em junho/2017)


Para evitar o golpe (ou minimizar seus efeitos), o importante é ficar atento ao seu redor e não se descuidar de seus pertences (bolsas, sacolas, etc.). Sempre que possível, evite aglomerações. Não carregue grandes quantidades de dinheiro e leve consigo apenas uma cópia de seu passaporte.

5. Falso Cocô de Passarinho

Uma variante do golpe anterior é o do falso cocô de passarinho (fake bird poo). Um dos golpistas derruba de forma sorrateira algo parecido com um cocô de passarinho na sua roupa e outro simula vir ajudá-lo a limpar, mas acaba furtando sua carteira, sua bolsa ou outros pertences.

Nas ruas, evite aglomerações e não deixe ninguém se aproximar para limpar a sua roupa ou para outros fins.


“Acabamos de experimentar esse golpe em plena luz do dia, enquanto cruzávamos o rio entre o Mercado Central e o Mercado de Vegetais em Santiago. Aparentemente, um cocô de pássaro cai sobre nós e uma pessoa corre para limpá-lo do meu marido com lenços de papel, enquanto outra pessoa me distrai dizendo como é típico os pássaros fazerem cocô nas árvores. Ficamos muito desconfiados e nos afastamos rapidamente, entretanto, poderíamos facilmente ter nossas carteiras roubadas em um piscar de olhos se não estivessem seguras. Cuidado.” (Depoimento da feeNt publicado no Tripadvisor em 2017).

Conclusão

Toda cidade grande tem armadilhas para os turistas. Já falamos a respeito em nosso post sobre a série de TV Scam City. Em Santiago, a situação não é diferente.

Mas, não é por isso que você deve desistir da sua viagem. Afinal, Santiago é uma das metrópoles mais seguras da América Latina, especialmente, se comparada com as  cidades brasileiras. Além disso, Santiago é um destino encantador e fica aqui pertinho do Brasil.

O importante é conhecer os principais scams, ficar atento e  tomar as medidas preventivas. Assim, você minimiza as chances de um evento indesejável lhe acontecer ou, em acontecendo, os seus prejuízos. Convém lembrar que a maioria dos viajantes acaba não tendo problemas e sequer conhece os principais scams.

No meu caso, por exemplo, nunca tive problemas com taxis, com agências de turismo ou com batedores de carteiras, mesmo tendo visitado Santiago por várias vezes. Só acredito ter sido vítima do golpe da doação de dinheiro para um falso estudante. Mas, mesmo assim, a perda foi menor que 5 reais. Nada que estrague o encanto de uma viagem à capital chilena!

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

3 Comments

  1. Darci Antonio Reply

    Achei muito interessante as dicas sobre Santiago, principalmente sobre os cuidados que devem ser tomados com relação a segurança.

  2. Tive a carteira roubada. Apesar de todo o cuidado. Um as pessoa me empurrou no metro. Fui me defender e tirei a mao do bolso. Neste momento um segundo ladrao aproveitou meu descuido e levou a carteira. Consegui segura -lo mas este ja havia passado adiante. Uma pessima experiencia. A quantidade destes crimes é impressionante. Muito maior que o minimo toleravel.

    • Emerson Cesar Reply

      Obrigado, Leonard por contar sua experiência!

Escreva seu Comentário

Pin It