Xangai é a maior metrópole da China e uma das cidades mais incríveis da Ásia. Além de um centro financeiro, Xangai é um importante destino turístico, com inúmeras atrações para o deleite dos turistas locais ou estrangeiros.

Neste post, elencamos 9 lugares imperdíveis em Xangai para você visitar de graça e se encantar com o contraste entre o moderno e o antigo. Ao final, indicamos mais uma última atração que para aproveitar pagando muito pouco.

1. Bund

The Bund, Shanghai (Xangai), China
The Bund

Bund (em mandarim WaiTai) é um amplo calçadão ao longo da margem oeste do Rio Huangpu em Xangai. O calçadão começa na ponte Waibaidu (antiga Garden Bridge) e vai até a avenida Yan’an, com extensão aproximada de 1,6 km. O passeio corre ao lado da avenida Zhongshan, mas em um nível um pouco mais elevado.

  • O termo Bund significa “aterro” e é muito usado no extremo oriente.

O local é ideal para quem quer observar e fotografar os belíssimos arranha-céus do distrito de Pudong, que constituem o cartão-postal de Xangai (foto de capa). Também é um excelente local para caminhada ou exercícios ao ar livre.

  • O melhor horário para visitar o Bund é no final da tarde, apreciando o por do sol e os  edifícios iluminados de Pudong.

Turistas e locais se juntam no local, especialmente, para apreciar os festejos de ano novo. No final de 2019, estive por lá e não houve fogos de artifício. Os magníficos efeitos e formações foram feitos com mais de 2 mil drones sobre o Rio Huangpu.  Foi fantástico!

Avenida Zhongshan, Xangai, China
Avenida Zhongshan

Se, de um lado do rio, você aprecia as construções modernas de Pudong (foto de capa), do outro, você encontra edificações históricas ao longo da Avenida Zhongshan. São bancos, hotéis, consulados e edifícios comerciais cujas construções datam do início do século XX.

The Bund, Xangai, China
Construções históricas na Av. Zhongshan

Duas horas são suficientes para conhecer a atração. Ao visitar o Bund, não deixe de tirar muitas fotos e de apreciar os seguintes pontos e edifícios:

  • Huangpu Park
  • Estátua de Chen Yi (ex-prefeito de Xangai)
  • Banco da China (1920)
  • Hong Kong & Shanghai Bank (1921)
  • Waibaidu Bridge
  • Casa da Alfândega (1927)
  • Shanghai People’s Heros Memorial Tower.

Como chegar ao Bund?

O jeito mais fácil de chegar ao Bund é de metrô. A Estação East Nanjing Road (linhas 2 ou 10) fica a 5 minutos de caminhada do calçadão.

Há, também, um túnel para pedestres ligando Pudong ao Bund. Chama-se Bund Sightseeing Tunnel. Entretanto, não é uma passagem subterrânea de pedestres, mas uma atração turística. O preço do trajeto só de ida custa 50 yuans (ida e volta 70 yuans), bem mais caro que a passagem de metrô. Além disso, não achei interessante!

2. Binjiang Park

Binjiang Park, Xangai
Binjiang Park

No lado oposto ao Bund, no distrito de Pudong, encontra-se o Binjiang Park. Trata-se de um local confortável para passear ou andar de bicicleta às margens do rio Huangpu (margem leste). Você pode, ainda, simplesmente sentar-se e apreciar as embarcações que trafegam pelo rio.

O parque tem extensão de 2 km e vai desde o Super Brand Mall até o Fraser Suites Shanghai. Oferece aos usuários restaurantes, café, sorveteria e até uma cervejaria alemã.

Como chegar ao Binjiang Park?

Para chegar ao parque, você pode descer na estação Luijiazui do metrô (linha 2) e caminhar pela Luijiazui W Rd margeando o Super Brand Mall.

3. Passarela Circular em Luijiazui

Passarela Circular em Luijiazui, Xangai, China
Passarela Circular em Luijiazui

Luijiazui é uma península em Pudong localizada numa curva no Rio Huangpu. A partir dos anos 1990, Luijiazui tornou-se o novo distrito financeiro de Xangai. O antigo ficava do lado oposto do rio, ao redor do Bund.

No local, destaca-se uma passarela circular para pedestres, construída sobre a rotatória de veículos. A passarela fica a 5,5 metros de altura e tem uns 7 metros de largura. Escadas rolantes dão acesso a ela.

Cataventos na Century Avenue, Xangai, China
Cataventos na Century Avenue

Na minha primeira visita a Xangai, em 2011, foi lá onde eu percebi que estava diante de uma das mais belas e incríveis metrópoles do globo. Além de observar a bela Torre Pérola Oriental, o cartão postal da cidade, ver aqueles jardins bem cuidados deixou boas lembranças. Desenhos e formas, incluindo um conjunto de cataventos, ocupam o canteiro central da Century Avenue.

Mais à frente, cruzando a avenida, há uma passarela linear ao longo da qual um imenso letreiro digital apresenta as cotações da bolsa de valores, temperaturas e outras informações.  Ao redor de tudo isso, um conjunto de prédios modernos torna a paisagem urbana indescritível.

Paisagem Urbana de Xangai, Luijiazui
Paisagem Urbana de Xangai, Luijiazui

Turistas e locais se misturam na passarela circular para tirar fotos junto àquele cenário. A propósito, tudo é muito limpo e organizado.

Da passarela, você tem acesso a várias atrações e shoppings centers, tais como, o Super Brand Mall, a Torre Pérola Oriental, o Aquário de Xangai e o IFC Mall.

Como chegar a Luijiazui?

 Para chegar lá, recomendo pegar o metrô e descer na estação Luijiazui (linha 2).

Você pode visitá-la a qualquer hora do dia. À noite, ela fica toda iluminada.

4. Nanjing Road

Nanjing Road, Xangai
Nanjing Road

Nanjing Road (em chinês: Nanjing Lu; em português: Rua Nanquim) é uma avenida centenária em Xangai. Construída no século XIX, ela passou por várias ampliações e reformas ao longo dos anos. Hoje, é considerada a maior avenida comercial do mundo com 5,5 km de extensão e atrai mais de 1 milhão de visitantes por dia. Começa no Bund e vai até a Yan’an West Road.

  • Nanjing, na província de Jiangsu, é uma metrópole de mais de 8 milhões de habitantes que já foi capital de diversas dinastias ao longo da história da China. A cidade foi o palco de uma das maiores atrocidades cometidas pelos japoneses na época pré-Segunda Guerra Mundial, o chamado Massacre de Nanquim. Assassinatos e estupros em massa foram cometidos por tropas japonesas acarretando 300 mil mortos, segundo estimativas oficiais da China. O filme Flores do Oriente (Flowers of War), estrelado por Christian Bale, retrata esse evento histórico.

Atualmente, a avenida está dividida em duas partes: a ocidental (West Nanjing Road) e a oriental (East Nanjing Road). Na porção ocidental, uma boa parte é um calçadão restrito aos pedestres que segue até a Praça do Povo (People’s Park). É nesse trecho onde concentram-se várias lojas de departamento, lojas de grife, restaurantes, shoppings centers e até uma Apple Store.

Letreiros à noite na Nanjing Road à noite, Xangai
Letreiros à noite na Nanjing Road

Recomendo visitar a Nanjing Road à noite, toda iluminada e com os letreiros que destacam a paisagem urbanística moderna de Xangai.

Como chegar a Nanjing Road?

Para chegar à avenida, você pode descer na estação East Nanjing Road (linhas 2 e 10). Aproveite para combinar o seu passeio com o Bund, que fica a 5 minutos do calçadão.

5. People’s Park

People's Park, Xangai
People’s Park (Parque do Povo)

O parque do povo (People’s Park) é um espaço publico no Distrito de Huangpu em Xangai. Encontra-se ao final do calçadão da East Nanjing Road (A avenida continua, mas já não é mais exclusiva para pedestres).

Aos domingos à tarde, esse grande espaço verde recebe inúmeros pais aflitos para encontrar um parceiro para seus filhos. A praça ganha um colorido alegre devido ao grande número de guarda-chuvas abertos, que servem de apoio para os “anúncios”.

Guarda-Chuvas com Anúncios para Relacionamentos, People's Park, Xangai
Guarda-Chuvas com Anúncios de Casamento

Esses anúncios são todos muito parecidos, geralmente em folha sulfite e escritos à mão, com algumas características do pretendente e exigências do potencial noivo(a). Você vai encontrar a idade, peso, altura, profissão e às vezes até o salário de quem está à procura da cara metade. Geralmente não tem foto!

Enquanto caminhávamos pela praça, utilizando o Google Translator para ler o que estava escrito nas folhas de papel, um simpático chinês de aproximadamente 25 anos se aproximou de nós e perguntou se estávamos entendendo o que estava acontecendo.

De um jeito bem simples, explicou que era uma forma tradicional de se encontrar uma noiva. Os pais faziam a “propaganda” e os interessados anotavam os contatos para um futuro encontro. Quando perguntamos se ele estava lá procurando alguém, ele sorriu e disse que já estava ficando velho, então, sim, iria aproveitar a feira para tentar encontrar a sua cara metade!

Como chegar ao People’s Park?

Para chegar ao People’s Park, basta descer na estação de metrô People’s Square ou percorrer o calçadão da East Nanjing Road no sentido oeste.

6. Shanghai Old City e Yuyuan Garden

Shanghai Old City, China
Shanghai Old City

A cidade antiga de Xangai, também conhecida como cidade chinesa, é um assentamento muito antigo localizado à margem oeste do rio Huangpu. Em formato circular, era o núcleo urbano de Xangai. Uma fortificação de 10 metros de altura e 5 km de perímetro foi construída durante a dinastia Ming (1554) para proteger a cidade dos incursões de piratas japoneses.

Após a 1a Guerra do Ópio (1842), várias concessões estrangeiras foram estabelecidas em Xangai provocando o desenvolvimento de novas áreas urbanas ao redor da cidade antiga, que permaneceu sob o controle chinês. Nas concessões, as potências estrangeiras tinham poderes de administração com polícia e leis próprias.

Enquanto isso, a cidade antiga foi uma espécie de gueto de chineses, pois, apenas os estrangeiros podiam se estabelecer nas áreas concedidas.

Em 1912, a fortificação ao redor da cidade antiga foi desmantelada. Apenas uma pequena parcela foi preservada. Atualmente, largas avenidas ocupam o lugar onde, no passado, estavam essas fortificações.

Cidade Antiga de Xangai, China
Cidade Antiga de Xangai

A área foi renovada e algumas construções demolidas. Desde 2006, a cidade antiga de Xangai é protegida como uma área histórica de cenário cultural.

A cidade antiga abrange duas áreas:

  • uma área aberta, com construções com arquitetura chinesa típica e lojas em geral, incluindo de alimentação e souvenirs (Bazaar).
  • e uma área fechada, que é o jardim Yu (Yu Yuan Garden) propriamente dito, onde se paga ingresso (40 yuans). O jardim foi construído na Dinastia Ming e tem mais de 400 anos de existência.

Na área aberta, destaca-se, ainda, o Templo da Cidade dos Deuses de Xangai, local de veneração de três figuras da cidade, chamados Deuses da Cidade.

Como chegar à Old City of Shanghai?

Para chegar na Old City of Shanghai, basta descer na Estação Yuyuan Garden do metrô (linha 10).

7. Tianzifang

Tianzifang, Xangai
Tianzifang

Tianzifang é um quarteirão na antiga área de concessão francesa, no Distrito de Huangpu. Trata-se de uma área alternativa de Xangai, onde aflora o espírito artístico e criativo.

Numa antiga área residencial, as casas foram convertidas em lojas de artesanato, studios, bares, cafés, restaurantes e bistrôs. Mais de 200! É uma excelente opção para quem quer aproveitar a vida noturna de Xangai.

Bar em Tianzifang, Xangai
Bar em Tianzifang

São ruas estreitas ou vielas, só para pedestres, que pode parecer um labirinto para quem a visita pela primeira vez. A iluminação e a decoração também chamam a atenção do turista.

Tianzifang fica um pouco escondida das vias ao redor. Caminhando pelas vias principais, Tianzifang pode passar despercebida. Isso porque a vila cresceu de dentro para fora do quarteirão.

Tianzifang, o quarteirão alternativo de Xangai
Tianzifang, o quarteirão alternativo de Xangai

Em 1998, um dos mais renomados artistas chineses assumiu duas fábricas abandonadas e converteu-as em seus estudios de pintura e fotografia. A partir de então, o enclave se expandiu e virou uma importante atração turística.

Na vila, buscou-se preservar o estilo tradicional Shikumen, que combina elemento das arquitetura ocidental e chinesa. Nesse estilo, os batentes da porta são de pedra, com gravuras esculpidas e portas de madeira sólidas.

Como chegar a Tianzifang?

Para chegar a Tianzifang, use a estação Dapuqiao (linha 9) e desça na saída n° 1.

As lojas funcionam das 10 às 23 hs. Os bares ficam até mais tarde. Vale a pena visitar à noite para ver Tianzifang toda iluminada.

8. Qibao Ancient Town

Cidade Antiga de Qibao, Xangai, China
Cidade Antiga de Qibao

A Qibao Ancient Town é uma cidade antiga no Distrito de Minhang, localizada a 18 km da região central, mas facilmente acessível pelo metrô de Xangai. É uma watertown localizada às margens do Rio Puhui. Uma oportunidade de conhecer uma cidade histórica a poucos minutos de Xangai.

  • O termo “watertown” é usado na China para designar as cidades (ou vilas) históricas conhecidas por seus canais, rios e pontes.

Em mandarim, o termo Qibao significa 7 Tesouros, pois existia uma lenda de que havia 7 tesouros na área. Mas, uma das teorias diz que o nome da cidade vem do templo Qibao construído no Período das 5 dinastias e 10 reinos (906 – 960).

A cidade, por sua vez, foi construída na Dinastia Song (960 -1279), ou seja, já são 1.000 anos de história. Hoje, Qibao atrai uma multidão de turistas chineses e, também, estrangeiros.

Ponte sobre o Rio Puhui, Qibao Ancient Town, Xangai, China
Ponte sobre o Rio Puhui, Qibao Ancient Town

O que mais me chamou atenção foi o belo cenário do Rio Puhui, sua ponte e as construções adjacentes refletindo na água. Pelas ruas e vielas, guarda-chuvas pendurados de ponta-cabeça e luminárias enfeitam as construções tradicionais chinesas.

As ruas são estreitas e repletas de lojas de souvenirs, pinturas, antiguidades e, principalmente, de street food: doces, ovos, espetinhos, dim sum e outros produtos.

Doces numa loja da Qibao Ancient Town, Xangai, China
Doces numa loja da Qibao Ancient Town

O que fazer em Qibao?

  • conhecer a Bell Tower, logo na entrada da cidade.
  • ver uma luta de grilos na Cricket House, uma atividade que tem uma longa tradição em Qibao.
  • caminhar pela Beida Street, a rua principal de Qibao, exclusiva para pedestres.
  • visitar o Shadow Graph Museum, dedicado aos shows de sombras de bonecos.
  • visitar uma galeria de caligrafia
  • apreciar a Ponte sobre o Rio Puhui e caminhar pela orla do rio.

Como chegar a Qibao?

Qibao fica a 20 minutos de metrô do centro de Xangai. Para chegar, desça na estação Qibao (linha 9) e procure a saída n° 2. Você sairá na frente de um Shopping Center.

Caminhe no sentido do fluxo de veículos e vire a primeira à direita, na Minzhu Rd.  Continue caminhando até o final da rua e vire à esquerda. Logo, você estará diante do Portal de entrada de Qibao. São 5 a 10 minutos de caminhada.

As lojas ficam abertas das 9 às 18hs. Evite os finais de semana e feriados, pois as ruas podem ficar lotadas de chineses.

9. Zhujiajiao

Zhujiajiao, Xangai, China
Zhujiajiao: uma watertown a 50 km do centro de Xangai

Zhujiajiao é uma watertown localizada no distrito de Qingpu, a 50 km do centro de Xangai. A cidade antiga tem mais de 1.700 anos de história. No passado, a cidade dedicava-se ao comércio de arroz e roupas. Atualmente, é uma importante atração turística. É bem mais ampla que a Qibao Ancient Town, cobrindo a impressionante área de 47 km².

A cidade antiga se destaca pela arquitetura tradicional, pelas pontes de pedra e pelas vielas repletas de lojas de souvenir e comida típica. Mas, o que mais chama atenção em Zhujiajiao são as gondolas e os barcos levando turistas pelos seus canais, o que leva muitos a chamá-la de “Veneza da China”. A propósito, a China tem muitas “Venezas”.

Ponte Lang, Zhujiajiao, Xangai, China
Ponte Lang: a única ponte de madeira de Zhujiajiao

Não é necessário pagar para entrar ou passear pela cidade, mas você pode comprar tickets combinados que dão direito a visitar várias atrações privadas e a fazer passeios de barco pelos canais.

O que visitar em Zhujiajiao?

  • Ponte Fangsheng: é a maior ponte da cidade, possui 5 aberturas, toda feita de pedra e construída sobre o rio Dianpu (1571).
  • Ponte Lang: é a única ponte de madeira da cidade.
  • Jardim Kezhi: é um jardim construído em 1912 com construções que misturam a arquitetura chinesa com a ocidental.
  • Templo Budista Yuanjin: um tempo budista construído em 1341.
  • Prédio dos Correios: foi um dos maiores edifícios dos correios em Xangai e o único prédio histórico preservado na China Oriental.
  • Casas de Chá
  • Galerias de arte
Zhujiajiao, Xangai, China
Zhujiajiao

Como chegar a Zhujiajiao?

Para chegar na cidade histórica, recomendo ir de metrô e descer na estação Zhujiajiao (linha 17). Mas, o trajeto é longo. De Pudong até lá, levou entre 1h30 e 2 horas de viagem.

Descendo na moderna estação, você deve cruzar a passarela e pegar a Zhuxi Rd, uma rua toda arborizada. Depois, pegue a primeira à direita e siga em frente. Na sétima rua, vire à esquerda e você já estará na Donghu St.

Agora, é só aproveitar a cidade antiga, mas cuidado para não se perder.

Bonus: Century Park

Century Park, Xangai, China
Century Park [créditos: Emcc83 / CC BY-SA 3.0]

O Century Park é o maior parque de Xangai, situado na região de Pudong. São 140 hectares de área verde na maior metrópole chinesa. Como o próprio nome diz, o parque foi construído entre 1996 e 2000 para celebrar a chegada do novo século. Não é uma atração gratuita, mas a entrada não é cara (10 yuans).

No parque, você poderá passear, pescar nos lagos, andar de bicicleta, jogar golfe ou simplesmente descansar.

O parque está dividido em várias áreas:

  • Mini Golf Course
  • Área de Floresta
  • Lakeside Scenic Spot
  • Amenity Grass
  • Reserva Natural
  • Folk Village
  • Exotic Zone

O que visitar no Century Park?

  • Century Flower Clock (relógio feito de flores)
  • Lago Jingtian
  • Outdoor Music Square (imenso teatro a céu aberto com 8 mil m2)
  • Fontana Musical

Como chegar ao Century Park?

O Century Park está localizado ao final da Century Avenue, bem próximo ao Museu de Ciência e Tecnologia de Xangai.  Para chegar ao parque, você pode descer em várias estações de metrô e entrar por diferentes portões:

  • Estação Century Park (linha 2): pegue a saída 1 e entre no portão 7 do parque.
  • Estação Shanghai Science & Technology Museum (linha 2): pegue a saída 5 e entre pelo portão 1 do parque.
  • Estação Middle Yanggao Rd. St. (linha 9): pegue a saída 3 e entre pelo portão 2 do parque.

Leia também:


Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Pin It