Manila é a capital e porta de entrada das Filipinas: um país com belíssimas ilhas e impressionantes paisagens naturais. Sem dúvida, o paraíso é por ali.

Entretanto, Manila não é o principal destino turístico do país. Nas Filipinas, recomentamos, visitar El Nido, na Ilha de Palawan, e a Ilha de Cebu. Os visitantes costumam fazer, tão somente, um stopover em Manila, especialmente após  várias horas de viagem.

Recomendo passar 1 ou 2 dias na cidade que oferece aos seus visitantes bons bares e restaurantes, atrações culturais, monumentos históricos e diversos shoppings centers para compras.

Neste artigo, apresento um roteiro de um dia livre em Manila e outras dicas para quem visita a cidade pela primeira vez.

A região metropolitana de Manila

Metro Manila é uma região metropolitana de 12 milhões de habitantes (2015), da qual a cidade de Manila (Manila City) faz parte, como muitas outras, tais como: Pasay, Makati, Quezón, Taguig etc.

As cidades são todas conurbadas. O visitante simplesmente não percebe quando sai de uma cidade e vai para outra.

  • Esclarecimento: Neste blog, sempre que me referir a Manila, estarei me referindo à Região Metropolitana de Manila e não à Manila City.

Um pouco de história das Filipinas

Nos primórdios, imigrantes de várias regiões da Ásia assentaram-se sobre esse arquipélago com mais de 7 mil ilhas. Tratava-se de tribos isoladas que mantinham pouco contato entre si.

Fernão de Magalhães, um navegador português a serviço da Coroa Espanhola, descobriu as ilhas em 1521. Chegou a converter alguns nativos ao catolicismo. Diversas expedições se seguiram e o nome do arquipélago foi conferido em homenagem ao Rei da Espanha Felipe II.

A colonização efetivamente começou em 1565 em Cebu. Em 1571, foi fundada a cidade de Manila. A colonização espanhola durou até 1898 com a guerra hispano-americana. Com o Tratado de Paris, que pôs fim à guerra, as Filipinas foram cedidas aos Estados Unidos, juntamente com as ilhas de Guam e de Porto Rico.

Seguiu-se, então, um período de influência americana que durou até a invasão japonesa na Segunda Guerra Mundial (1941-42) Os aliados só conseguiram libertar a ilha em 1945, merecendo destaque a Batalha de Manila (fev/1945-mar/1945) que destruiu a cidade e vitimou mais de 100 mil civis.

A Independência definitiva das Filipinas deu-se após a Segunda Guerra Mundial, em 4 de julho de 1946.

Como chegar a Manila?

O melhor jeito de chegar a Manila é de avião. O Aeroporto Internacional Ninoy Aquino (MNL), na cidade de Pasay, é o maior e mais movimentado das Filipinas, com 4 terminais.

Mais de 30 companhias aéreas operam para 82 destinos, sendo 34 domésticos e 48 no exterior. Dentre elas, destacam-se a Air China, a Ethiopian Airlines, a Qatar Airways, a Turkish Airlines, a United Airlines, a Emirates e a KLM, que também operam no Brasil.

Aeronave da Ethiopian Airlines no Aeroporto de Manila, Filipinas
Aeronave da Ethiopian Airlines no Aeroporto de Manila

Eu cheguei à cidade pela Ethiopian Airlines. Meu voo partiu de São Paulo (GRU), fez conexão em Addis Abeba (ADD), na Etiópia, e uma escala em Bangkok (BKK), na Tailândia. Com outras companhias (p. ex. Emirates), é possível fazer o trajeto com apenas uma conexão.

Onde ficar em Manila?

Vista a partir do Hotel em Makati, Manila, Filipinas
Vista a partir do nosso hotel em Makati

Eu recomendo que você se hospede na região de Makati, o distrito financeiro de Manila. Escrevi um post a respeito. Confira nossa dica de hospedagem em Manila.

Onde comer?

Merienda é uma refeição típica filipina. Trata-se, basicamente, de uma refeição leve, podendo ser um hambúrguer, pizza ou massa. Um legado espanhol.

Almoço no XO 46 Heritage Bistro, Manila, Filipinas
Almoço no XO 46 Heritage Bistro, Manila

Eu posso recomendar o restaurante XO 46 Heritage Bistro, no Century Mall, em Makati. Por lá você pode provar várias opções de Merienda e outros pratos. Excelente custo-benefício.

Firefly Roofdeck, Manila, Filipinas
Firefly Roofdeck, Manila

Para quem gosta de bares, recomendo o Firefly Roofdeck. É um rooftop bar que fica num hotel em Makati e oferece uma incrível vista da cidade.

Como se deslocar em Manila?

Manila tem um sistema de transporte urbano composto por ônibus, VLTs, metrôs e trens. Sinceramente, não achei muito útil para as nossas necessidades de deslocamento na cidade. Alguns veículos de transporte público são precários.

Veículo de Transporte Público Urbano em Manila, Filipinas
Veículo de Transporte Público Urbano em Manila

Utilizei o Uber, mas notei uma demora grande para que o veículo chegasse ao local de partida. Em março de 2018, o Uber vendeu as suas operações para o concorrente Grab.

Nossa recomendação atual é baixar o aplicativo Grab e utilizá-lo nos seus deslocamentos na cidade.

Achei os taxistas “malandros” demais. Além de e corrida ser mais cara, eles ainda exigiam uma boa “gorjeta”.

Onde fazer compras?

Manila é um bom lugar para fazer compras. Observei que os preços de produtos eletrônicos e acessórios estavam bem em conta em relação aos do Brasil.

Para fazer compras, recomendo visitar o Glorietta, um complexo de shoppings centers em Makati. Confesso que até me perdi de tão grande que é o local. O complexo é impressionante e com várias entrada/saídas.

O SM Mall of Asia é outro shopping center imenso em Pasay, na Baía de Manila. É considerado o 4° maior shopping center nas Filipinas.

O que fazer em Manila? Um Roteiro de 1 ou 2 dias

As principais atrações de Manila estão ligadas à sua história colonial espanhola. Em função dessa herança, as Filipinas são, atualmente, o único país do sudeste asiático majoritariamente católico.

Nossa dica de roteiro de 1 dia é começar pelo bairro de Intramuros, visitando as atrações que estão neste distrito, visitar o Parque Rizal e, no período da tarde, o Cemitério Americano.

Num outro dia, você pode visitar o Palácio Presidencial, o bairro de Chinatown (Binondo) e dedicar o restante do dia para conhecer mais detidamente um museu ou fazer compras.

Intramuros

Memorial da Batalha de Manila, Intramuros
Memorial da Batalha de Manila, Intramuros: 100 mil civis morreram.

Intramuros é um distrito histórico de Manila. É o único distrito da capital em que se percebe a plena influência espanhola. Como o próprio nome diz, tratava-se de uma região fortificada. Suas ruas são relativamente estreitas e as construções baixas.

Na época colonial espanhola, Intramuros equivalia à cidade de Manila. Todas as demais cidades no entorno eram chamadas de extramuros.

A região foi devastada durante a Batalha de Manila (1945). Um monumento no local relembra os 100 mil civis mortos neste conflito de libertação da cidade. Desde a década de 1960, o governo filipino tem envidado esforços para a reconstrução e preservação do local.

Para o turista, o distrito de intramuros contém algumas das principais atrações de Manila: o Forte Santiago, a Casa Manila, a Catedral e a Igreja de São Agostinho.

1. Forte Santiago

Portal do Forte Santiago, Manila, Filipinas
Portal do Forte Santiago

O Forte Santiago é uma citadela construída inicialmente pelo conquistador espanhol Miguel López de Legazpi, que fundou Manila em 1571. Pouco tempo após a sua construção, o forte foi destruído nos ataques de piratas chineses.

O atual forte foi construído entre 1589 e 1592 e foi quartel general dos exércitos de várias potências estrangeiras ao longo da história (Espanha, Reino Unido, Americanos e Japoneses). Muitas vidas se perderam no local durante o império espanhol e na II Guerra Mundial. A propósito, José Rizal, um dos heróis filipinos ficou preso no local antes de ser executado.

Estátua de José Rizal, Forte Santiago, Manila, Filipinas
Estátua de José Rizal, Forte Santiago

Atualmente, o local é um importante monumento nacional e um dos principais sítios históricos de Manila.

No forte merecem destaque as seguintes partes:

  • Plaza Moriones: uma praça aberta usada para paradas militares, logo na entrada do forte. É onde encontra-se o guiché para comprar os ingressos.
Plaza Moriones, Forte Santiago, Intramuros, Manila, Filipinas
Plaza Moriones, Forte Santiago, Intramuros
  • Portal do Forte Santiago: é a entrada do forte propriamente dita. Contém as armas dos reinos de Castela e Leão.
  • Capela de Guadalulpe: construída em 1981 pela Administração Intramuros dentro do Reduto de São Francisco Xavier.
Forte Santiago, Intramuros, Manila, Filipinas
Forte Santiago, Intramuros, Manila
  • Muro dos Mártires: muro com uma placa dedicada a todos os que foram torturados e encarcerados pelos militares japoneses na II Guerra Mundial.
  • Canal: um canal artificial que liga o Rio Pasig à Baía de Manila.
Forte Santiago, Intramuros, Manila, Filipinas
Forte Santiago, Intramuros, Manila

O ingresso para o Fort Santiago custa 75 PHP. O forte está aberto à visitação todos os dias das 8 às 17hs, exceto na quinta e sexta-feira santas.

2. Casa Manila

Entrada da Casa Manila, Intramuros, Manila, Filipinas
Entrada da Casa Manila, Intramuros

A Casa Manila é um museu que retrata a arquitetura colonial do século XIX. Está localizada na região de Intramuros, no lado oposto da Igreja de São Agostinho.

A Casa Manila é uma réplica de uma residência dos comerciantes espanhóis ou dos filipinos “ilustrados” (aqueles que se enriqueceram com a abertura do comércio com o resto do mundo no século XIX).

Casa Manila, Intramuros, Manila, Filipinas
Casa Manila, Intramuros

Para o visitante, vale a pena apreciar o mobiliário de época, os cômodos, as fontes e os materiais usados na construção.

A casa tem 3 pisos. No térreo, encontra-se o pátio e a garagem, onde eram estacionadas as carruagens. No primeiro piso, você encontra os escritórios, a biblioteca e alguns dormitórios. No segundo piso, encontra-se a sala, o oratório, dormitórios e a sala de jantar.

Casa Manila, Intramuros, Manila
Casa Manila, Intramuros

O museu está aberto das 9 às 17hs. O ingresso custa 75 PHP.

3. Catedral de Manila

Catedral de Manila, Intramuros, Manila, Filipinas
Catedral de Manila, Intramuros

Localizada na região de intramuros, em frente à Plaza de Roma, encontra-se a Catedral de Manila, dedicada à Imaculada Conceição.

Construída inicialmente como uma igreja, na fundação de Manila (1571), foi elevada à condição de Catedral em 1579.

Catedral de Manila, Intramuros, Manila, Filipinas
Catedral de Manila, Intramuros

Foi destruída e reconstruída por várias vezes ao longo dos anos em função de incêndios, terremotos ou da 2ª. Guerra Mundial (Batalha de Manila). A cada reconstrução, foi recebendo um diferente estilo (barroco, neoclássico e romântico-bizantino).

Para ver a evolução da Catedral, recomendo assistir ao seguinte vídeo (em inglês).

 

A última versão foi construída entre 1954 e 1958 e tem o formato de um crucifixo. Em 1981, o Papa João Paulo II elevou a Catedral à condição de Basílica Menor (um título honorífico, atribuído a igrejas em diversos países do mundo consideradas importantes por diversos motivos tais como: veneração que lhe devotam os cristãos, transcendência histórica e beleza artística – fonte: wikipedia)

Vale a visita!

4. Igreja de São Agostinho

Igreja de São Agostinho, Intramuros, Manila, Filipinas
Igreja de São Agostinho, Intramuros

A igreja de São Agostinho é a igreja católica mais antiga das Filipinas ainda em pé. Resistiu aos diversos terremotos que afetaram Manila. Completada em 1607, tem o interior em forma de cruz, e seu desenho foi derivado dos agostinianos do México. Contém o túmulo dos conquistadores espanhóis.

Igreja de São Agostinho, Intramuros, Manila
Igreja de São Agostinho, Intramuros

Está localizada em Intramuros.

5. Palácio Presidencial

O Palácio Malacañang é a residência oficial e local de trabalho do Presidente da República das Filipinas. A estrutura original é de 1750 e está situada às margens do Rio Pasig, na cidade de San Miguel.

Palácio Malacañang, Manila
Palácio Malacañang (Official Gazette of the Philippines/Public domain)

O museu e a biblioteca do Palácio Presidencial estão abertos à visitação, de segunda à sexta-feira das 9 às 10hs, das 10 às 11hs e das 13 às 14hs e das 14 às 15hs (fechado aos finais de semana e feriados). A visitação é gratuita.

O museu apresenta a evolução do palácio e a história do povo filipino.

Os tours são guiados. Para visitar você deve fazer uma solicitação por e-mail com pelo menos 3 (três) dias úteis de antecedência (o site atualmente está com problemas).

Na requisição, você deverá encaminhar a data e horário do tour, a lista completa dos visitantes (preencha o formulário),  e os contatos do representante do grupo.

Estrangeiros devem enviar uma cópia escaneada dos passaportes.

Após a solicitação, ligue para verificar o processamento da sua solicitação. No dia, chegue com, pelo menos, 30 minutos de antecedência ao horário agendado.

  • Fique atento: apenas uma câmera é permitida por grupo. Não é permitido entrar com shorts, camisas sem manga e chinelos.

Contatos: e-mail: pml@malacanang.gov.ph

6. Parque Rizal

O parque Rizal é um dos maiores parques urbanos da Ásia. Com 58 hectares, o parque contempla monumentos, museus, jardins, auditório, planetário e outras atrações.

Está situado ao lado da região de Intramuros.

O local teve grande importância histórica para o país.

Entre 1823 e 1897, era o local utilizado pelo Império Espanhol para a realização de execuções públicas de “inimigos” do regime. Dentre os personagens executados, destaca-se José Rizal, considerado um dos maiores heróis da história filipina. Era um oftalmologista e escritor que se tornou líder de um movimento que exigia reformas políticas na era colonial espanhola. Foi um membro importante na Revolução Filipina de 1896.

Em 1946, o parque também foi o local onde foi proclamada a Independência das Filipinas em relação aos Estados Unidos.

Em 2015, o Papa Francisco realizou uma missa no local que reuniu a impressionante cifra de 6 milhões de pessoas: a maior reunião deste tipo já ocorrida na história.

7. Cemitério e Memorial Americano em Manila

Cemitério e Memorial Americano em Manila, Filipinas
Cemitério e Memorial Americano em Manila

Um dos mais belos e bem cuidados cemitérios que já visitei foi o Cemitério Americano em Manila. Trata-se de um lugar belo e tranquilo, perfeitamente bem conservado, que contrasta com o restante da metrópole.

O cemitério fica em Taguig, no antigo Forte William Mckinley (Forte Bonifácio). Taguig City é uma cidade urbanizada de alto padrão, onde estão localizadas as mais prestigiosas escolas internacionais de Manila, bem como, diversas Missões Diplomáticas.

O local é mantido pela American Battle Monuments Commission, que administra 26 cemitérios militares e 30 memoriais e monumentos localizados em 17 países (p. ex. França, Bélgica, Reino Unido etc.).

Diagrama das Batalhas da Segunda Guerra Mundial, Cemitério Americano, Manila
Diagrama das Batalhas da Segunda Guerra Mundial, Cemitério Americano

O cemitério é imenso. São 615 mil metros quadrados de área e mais de 17 mil sepulturas. Trata-se do maior número de sepulturas de tropas americanas na Segunda Guerra Mundial. Por lá, encontram-se, ainda, sepultados, real ou simbolicamente, militares filipinos e de nações aliadas.  A maioria foi morta em Nova Guiné, durante a Batalha das Filipinas (1941/2) ou ainda, durante a recaptura da ilha pelos aliados.

As lápides estão alinhadas em 11 porções, num padrão circular, acompanhadas de uma variedade de árvores tropicais. Tudo excepcionalmente bem cuidado!

Cemitério e Memorial Americano em Manila, Filipinas
Cemitério e Memorial Americano em Manila

No centro, há uma construção circular, onde se encontra uma capela e murais nas paredes ilustrando as principais batalhas ocorridas no Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial. Além disso, encontram-se inscritos nas paredes, os nomes de 36 mil militares desaparecidos na Guerra.

  • Informações úteis: O local encontra-se aberto à visitação todos os dias (exceto 25/12 e 1/1) de 9 às 17hs. Para entrada, é necessário apresentar seu passaporte, que é anotado pelo guarda. Para chegar lá, recomendo utilizar um aplicativo de transporte (GrabCar), pois o sistema de transporte público de Manila é precário.

Resumindo…

Manila não é o principal destino turístico das Filipinas, mas tem atrações suficientes para 1 ou 2 dias, além de ter boas opções de restaurantes e para fazer compras. A maior parte das atrações está ligada à colonização espanhola.

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Escreva seu Comentário

Pin It