Mingalarbar! Bem-vindos a Bagan, bem-vindos à cidade dos templos budistas! São mais de 2.200 templos construídos entre os séculos XI e XIII, tanto por reis, rainhas, quanto pela população geral. Bagan é a principal atração de Myanmar, antiga Birmânia (Burma em inglês). Sem dúvida, é um daqueles destinos que você tem que conhecer para começar a viver.

Neste post, apresentamos as principais dicas e atrações para você visitar Bagan. Confira!

A região de Bagan

Mapa da Região de Bagan, Myanmar
Mapa da Região de Bagan (Google Maps)

Quando falamos de Bagan, estamos nos referindo a uma região que compreende as cidades de:

  • Nyaung U, onde fica o aeroporto e onde a maior parte dos turistas se hospeda;
  • Old Bagan, local original da vila Bagan, onde estão os templos mais importantes; e
  • New Bagan, para onde os moradores locais foram remanejados em 1990.

Como chegar a Bagan?

Aeroporto de Bagan (NYU), Myanmar
Aeroporto de Bagan (NYU)

De Yangon, é possível chegar a Bagan de avião, de trem ou de ônibus.

De Avião:

Em razão do tempo, decidimos ir de avião. Desembarcamos no aeroporto de Nyaung – U (NYU) num voo proveniente de Yangon (RGN) com a Air KBZ. Foi um voo tranquilo de aproximadamente 1h15m. A escolha da cia aérea deveu-se ao fato de que era uma das únicas, à época da reserva, a disponibilizar a aquisição de bilhetes online.

De Trem:

Os trens partem às 16:00hs de Yangon e chegam à estação de Bagan às 9:30hs. O percurso dura 17h30m. Os trens são antigos, mas constituem uma opção bem mais econômica. Por exemplo, na cabine Sleeper, o ticket custa em torno de R$ 89.00 e a Upper Class custa R$ 61,00. Os trens dispõem de vagão-restaurante.

  • Onde comprar os tickets de trem para Bagan? Utilize o site 12go.asia

De Ônibus:

  • O trajeto de ônibus dura 10hs, mas é bem provável que você tenha que viajar ouvindo música da Birmânia a viagem inteira. Algumas empresas de ônibus oferecem o translado para o seu alojamento gratuitamente. Você também pode comprar os tickets usando o site 12go.asia.

De Barco:

Se você estiver em Mandalay, você também tem a opção de viajar de barco pelo Rio Ayeyarwady. O trajeto dura de 8 a 9 horas. Uma opção é viajar com o MGRG Express. O trajeto custa 42 USD, mas inclui café da manhã, almoço e um café com snack à tarde.

Taxa de Turismo

Logo na chegada, a primeira surpresa que tivemos foi ter que pagar uma taxa de 25.000 kyats (apenas a moeda local é aceita). A cotação do câmbio nesse aeroporto é muito ruim, por isso, se estiver vindo de outra cidade, traga o dinheiro. Essa taxa é para podermos percorrer todo o sitio arqueológico da região.

Onde ficar em Bagan?

Bagan Thande Hotel, Old Bagan, Myanmar
Bagan Thande Hotel

Nós ficamos hospedados no Hotel Thande, em Old Bagan. A reserva foi feita pelo Booking.com e o preço foi de 360 USD por 3 diárias para o casal com café da manhã. As diárias foram cobradas antecipadamente.

O hotel é bom, tem um bom restaurante e fica às margens do Rio Ayeyarwady. Assistir ao por do sol lá é obrigatório!

Os quartos em que ficamos são antigos, mas há opções de quartos mais novos. Ponto negativo, na minha opinião, foi a ausência de boxes nos chuveiros, o que faz molhar boa parte do banheiro.

O que fazer em Bagan?

1. Passeio de Balão

Preparando o Balão para decolar, Bagan, Myanmar
Preparando o Balão para decolar

Simplesmente Imperdível! A temporada de passeios de balão é de outubro a março. Nos outros meses, o clima é muito quente e sujeito a chuvas, por isso não há sobrevoos.

Recomendamos a empresa Ballons over Bagan que possui dois tipos de passeios: standard e premium. A diferença entre eles é o número de pessoas na cesta do balão e um transfer VIP na segunda opção. É importantíssimo reservar os passeios com antecedência!

Apesar das recentes restrições impostas pelo Governo (os balões não podem mais sobrevoar os templos, atualmente eles apenas os circundam), a experiência é incrível. A energia é única! O sol nascendo em meio a tantos templos é um espetáculo!

Voo de Balão por Bagan, Nascer do Sol, Myanmar
Voo de Balão por Bagan – Nascer do Sol

Vale a pena acordar cedo!

Saímos do hotel em torno das 5:40 AM e fomos recepcionados com café, chá e umas bolachinhas, enquanto esperávamos a preparação dos balões. Recebemos um briefing de segurança e nos dividimos em grupos de 4. Cada balão comporta 16 pessoas e custa 340 dólares por pessoa.

Voo de Balão por Bagan - Nascer do Sol, Myanmar
Voo de Balão por Bagan – Nascer do Sol

O voo dura aproximadamente 50 minutos e, ao final, recebemos uma taça de champanhe, um certificado de voo, um boné e a possibilidade de comprarmos uma foto que foi tirada durante o voo.

  • Diferentemente da Capadócia, os balões de uma mesma companhia tem todos as mesmas cores. Lembro-me de ter visto verdes e marrons. É interessante pois eles se misturam com a paisagem, mas, por outro lado, perde-se o colorido magico que presenciamos na Turquia. Leia nossos Relatos de Viagem à Capadócia.
Vista Aérea de Bagan, Myanmar
Vista Aérea de Bagan

2. Templos

Infelizmente, não é possível visitar os mais de 2.000 templos abertos à sua disposição em Bagan. Em três dias, você conseguirá visitar até uns 10 templos. O passeio de Balão, entretanto, permite que você tenha uma visão panorâmica.

A seguir, passamos algumas sugestões de templos para visitar. Você consegue guardar todos esses nomes?

Shwezigon Pagoda

Shwezigon Pagoda, Bagan
Shwezigon Pagoda, Bagan

O Shwezigon é impressionante! É o complexo religioso mais importante da cidade. Parece-se muito com a Shwedagon Pagoda em Yangon, e ainda é utilizado pela população local. Lá você encontrara uma enorme estupa dourada e os 37 NATs que são espíritos reverenciados no local.

Sulamani Temple

Sulamani, Bagan, Myanmar
Sulamani Temple, Bagan

O Sulamani é um dos templos mais visitados em Bagan, inclusive com alguma estrutura turística em volta, onde é possível comprar lembranças em Laca (qualidade duvidosa), pinturas feitas com areia (é claro que comprei a minha!) e marionetes.

Foi construído em tijolos vermelhos e parece um castelinho. Como a maioria dos templos, possui uma imagem de buda em cada um dos pontos cardinais, representando os 4 budas que já existiram.

Dhammayangyi

Esse é o maior templo de Bagan. Estimativas apontam que mais de 6 milhões de tijolos foram usados na sua construção.

Existe uma lenda acerca desse templo. Parece que foi construído pelo Rei Narathu para ser perdoado por ter mandado assassinar seu pai e irmão para ficar com o trono. A ordem era para que os tijolos fosse colocados tão juntos de forma que nem uma agulha passasse entre eles. Os construtores que não cumpriam a ordem eram castigados.

Dhamma yasika

Dhamma Yazika, Bagan, Myanmar
Dhamma Yazika, Bagan

A Pagoda de Dhammayazika é um dos  últimos grandes templos construídos na região. É um pouco afastada, mas sua cor dourada faz com que seja vista de quase todos os lugares. Sua estupa, no topo do templo, parece uma joia brilhante. Infelizmente, devido a abalos sísmicos o topo foi parcialmente destruído e esta sendo restaurado. De qualquer forma, o templo é lindo e majestoso.

Embora seja circular, difere das demais pagodas por ter 5 lados e não apenas 4 lados como esperaríamos. Normalmente os 4 lados são uma homenagem aos 4 Budas: Gotama, Kakusandha, Lonagamana  e Kassapa. O quinto lado seria um tributo ao Buda que ainda virá. Dizem as inscrições que o rei construiu a Pagoda para guardar as relíquias sagradas que recebeu do rei de Sri Lanka.

Dhamma Yazika, Bagan, Myanmar
Dhamma Yazika, Bagan

Você gastará algum tempo caminhando ao redor do templo, tirando fotos e aproveitando o clima do lugar. Do lado de fora, muitas pessoas vendendo souvenirs. Um dos templos mais bonitos de Bagan. Vale muito a pena visita-lo! Dizem que o por do sol é lindíssimo quando visto de la!

Ananda Phaya

Ananda Phaya, Bagan, Myanmar
Ananda Phaya, Bagan

O templo Ananda é um dos quatro maiores templos em Bagan, por isso é  muito famoso e atrai muitos visitantes. Como a maioria dos templos budistas, possui quatro Budas, em madeira dourada,  em pé, voltados para as quatro pontos cardeais.

Durante um terremoto em 1975 ele foi parcialmente destruído e digamos que a restauração não tem sido tão cuidadosa, deixando o templo com um aspecto “moderno” pela presença de cimento em alguns lugares.

O seu estilo arquitetônico também é único na região. Tem um formato cruciforme e apresenta vários terraços que conduzem a uma pequena pagoda no topo. A cor branquinha do tempo tem relação com a lenda da construção do templo: algo relacionado com a visão do rei sobre um templo no Himalaia (mas não lembro muito bem!). 

Thatbyinnyu Temple

Thatbyinnyu Temple, Bagan, Myanmar
Thatbyinnyu Temple

É considerado o templo mais alto de Bagan, bem próximo ao Bagan Thande Hotel. Infelizmente, para preservar seus afrescos, não é permitido subir nos pisos superiores.

O templo tem a forma de uma cruz, mas não é simétrico. A estrutura se assemelha a dois imensos cubos sobrepostos. Ele possui dois pisos e se diferencia dos outros grandes templos por não possuir nenhuma estátua de Buda na sua entrada principal (Fonte: Wikipedia).

3. Monte Popa e o Monastério Taung Kalat

Monastério Taung Kalat, Myanmar
Monastério Taung Kalat

Monte Popa é um vulcão extinto situado a 50 km de Bagan. Numa das encostas, no topo de um Plug Vulcânico, encontra-se o Monastério Taung Kalat. É um local de peregrinação dos birmaneses, que vão venerar os nats (espíritos sagrados). É simplesmente impressionante!

A viagem até lá a partir de Bagan dura aproximadamente 1h30min. O local onde o templo fica é feio. Foi lá que conheci o pior banheiro da minha vida. Mas, enfim, independente de tudo isso, é o único disponível e você vai usá-lo!

Entrada do Monastério Taung Kalat, Myanmar
Entrada do Monastério Taung Kalat

O templo tem 2 acessos principais. Pode subir por um e descer pelo outro. São 777 degraus até o topo e a subida deve ser feita com os pés descalços. Além dos outros turistas e população local, você fara todo o trajeto acompanhado por macacos! Mas a vista lá de cima compensa.

Degraus para chegar ao Monastério Taung Kalat, Myanmar
Degraus para chegar ao Monastério Taung Kalat

Não leve nenhum tipo de alimento consigo. Eles realmente vão atrás para pegá-lo. As fezes dos macacos estão espalhadas por toda a escadaria, mas há pessoas limpando o chão em troca de pequenas doações…

Cheque se seu guia está levando lenço umedecido e antisséptico para limpar os pés ou, leve-os você, pois não terá onde comprar.

Vista a partir do Monastério Taung Kalat, Myanmar
Vista a partir do Monastério Taung Kalat

A vista de lá de cima é bonita, mas achei muito mais interessante a vista a partir de um outro templo situado no morro.

  • Dica de Roteiro: Você pode visitar o Monastério Taung Kalat pela manhã e aproveitar a tarde para visitar algumas pagodas em Bagan. Saia bem cedo a tempo de voltar para almoçar em Bagan.

Onde comer em Bagan?

Os melhores restaurantes de Bagan estão localizados em Nyaung-U e em New Bagan. Em Nyaung-U, há uma rua onde os principais restaurantes se concentram: a Thi Ri Pyitsaya 4 St.  De qualquer forma, não vá esperando um restaurante premiado no Guia Michelin.

Confira os restaurantes que provamos em Bagan.

Restaurante La Terrazza, Bagan, Myanmar
Restaurante La Terrazza
  • La Terrazza: É um restaurante italiano em Nyaung-U com nota 4,5 no Tripadvisor (5° melhor de Bagan). A proprietária também é a Chef e costuma vir da cozinha para conversar com os clientes.  A comida é boa (não tem pimenta), o ambiente limpo e agradável. Só preste atenção se for pedir risoto. Não é feito com arroz de risoto.
  • Aroma 2: É um restaurante indiano em Nyaung-U com nota 3,5 no Tripadvisor (37° melhor de Bagan). A comida é apimentada, mas bem saborosa.
Bagan Thande Restaurant, Myanmar
Bagan Thande Restaurant
  • Bagan Thande Restaurant: O restaurante fica no Hotel Thande em Old Bagan, às margens do Rio Ayeyarwady, onde é possível apreciar um incrível por do sol. A comida é bem gostosa, principalmente a sopa e o risoto. Vale a pena experimentar. Está classificado com nota 4,0 no Tripadvisor.
  • La Pizza: É um restaurante especializado em Pizza em Nyaung-U com nota 4,5 no Tripadvisor (19° melhor de Bagan).

Nossas Dicas de Bagan

  • É necessário tirar o sapato para entrar em todos os templos, por isso, sugiro que vá de chinelo!
  • Em muitos templos há fezes ou de macaco ou de morcego, por isso, sugiro ter sempre a mão lenços umedecidos ou antissépticos.
  • Não deixe de apreciar o por do sol subindo num dos templos ou às margens do Rio Ayeyarwady.
  • A cerveja local Myanmar é muito boa, principalmente para aplacar  o calor intenso. Costumam estar disponíveis também a Tiger e a Dagon (um pouco mais forte).
  • Fuja dos vinhos locais: são os piores que já tomei em minha vida! E o preço é o mesmo que os dos vinhos importados da França ou Austrália.
  • Não deixe de fazer o passeio de balão! Vale muito a pena! Mas, lembre-se de reservar com antecedência.
  • Deixe pelo menos um período para passear de bicicleta, no seu ritmo, explorando cada pedacinho de Old Bagan.

Vá logo visitar Bagan! Aproveite que ainda não está lotada de turistas e você poderá conhecer melhor a cultura local.

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Escreva seu Comentário

Pin It