Minha primeira viagem ao exterior sozinha foi aos 20 anos. Desde, então, passei quase 20 anos turistando por mais de 50 países, algumas vezes viajando como mochileira, outras viajando com um pouco mais de conforto. Com base nessa experiência, reuni as 10 dicas que considero as mais importantes para as mulheres  viajando sozinhas. Confira e evite os perrengues na sua viagem!

1. Tenha um roteiro pré-definido

Por mais gostoso que possa ser viajar sem destino, decidindo na hora quantos dias ficar em cada lugar, isso não é uma boa opção para mulheres viajando sozinhas! É importante saber com antecedência se os hotéis que nos foram  recomendados e são bem localizados estarão disponíveis e, se haverá voo na data desejada,  dentre tantas outras coisas.

Além disso, na imigração de vários países, mulheres viajando sozinhas, principalmente as mais jovens, podem ser vistas com desconfiança. Não preciso dizer o motivo! Por isso, é importante ter um roteiro pré-definido para apresentá-lo às autoridades de imigração, caso necessário.

2. Tenha um “Anjo da Guarda”

É importante que alguém saiba do seu roteiro e que você mantenha-se em contato com essa pessoa por algum meio de comunicação. Pode ser mandando mensagens ou fotos por Whatsapp todos os dias, fazendo postagens no Instagram. Não importa!

A dica aqui é ter alguém sabendo dos seus passos e que possa perceber, pela falta de comunicação, que alguma coisa saiu do planejado e te ajudar se for necessário.

3. Você será considerada um alvo fácil

Pode até soar meio machista, mas é a verdade. Você será considerada alvo fácil tanto para ladrões como para homens indesejados procurando companhia…

Já me contaram algumas táticas para se livrar dessa segunda situação e eu já testei ambas com sucesso:

  • Usar uma aliança. Mesmo que não seja casada e não tenha nenhum relacionamento no Brasil, a aliança serve para afastar alguns pretendentes indesejados;
  • Ter uma história convincente na ponta da língua de que está viajando acompanhada. Pode dizer que o namorado/marido esta logo ali, ou no hotel ou qualquer outra desculpa que você preferir, mas soe tranquila e convincente.

Com relação aos ladrões, as dicas são as de sempre: mantenha o passaporte no cofre (costumo levar apenas uma cópia comigo quando vou sair pelas cidades… mas se for trocar dinheiro, lembre-se de pegar o original), tenha dinheiro guardado em locais diferentes, tenha mais de um cartão de crédito, mantenha a bolsa fechada e preste atenção ao que ocorre ao seu redor. Além disso, evite sacar dinheiro ou andar em parques/lugares ermos à noite.

4. Compre um chip para usar internet

Se vai ficar mais de uma semana no mesmo pais é interessante ter um chip para usar a internet. Com ele, você pode tentar não se perder… eu sempre me perco… não estresso mais com isso! Mandar mensagens para seu “anjo da guarda”, procurar restaurantes bem recomendados e até pesquisar preços antes de sair gastando dinheiro! Isso evita também que você utilize computadores compartilhados para acessar contas pessoais que podem fornecer dados financeiros ou informações importantes a seu respeito.

5. Controle o álcool

Adoro vinho! E, experimentar as bebidas locais faz parte da viagem, mas, não preciso me deter muito aqui: Nada pior que mulher bêbada, sozinha e num lugar desconhecido.

E não apenas isso. Não tire os olhos de sua bebida para não cair em nenhuma cilada!

6. Leve uma mala pequena

Essa é simples. Você vai ter que carregar a sua própria mala! Existem estações de metro que não tem escada rolante, às vezes o transporte público está cheio, o hotel pode ser distante de onde você descer, enfim, você terá que carregá-la sozinha. Além disso, quanto maior a mala, mais você vai chamar atenção.

7. Faça passeios em grupo

Além de ser mais divertido, ao fazer excursões, você terá a oportunidade de conhecer novas pessoas. E é com certeza muito mais seguro que viajar por conta própria.

Não digo que você deva comprar um pacote ao sair do Brasil, mas contratar agencias locais para os principais tours e até mesmo aproveitar os tours gratuitos que são cada vez mais frequentes.

8. Tenha um plano B

Problemas podem ocorrer em qualquer viagem. Você precisa ter jogo de cintura! Um dinheiro extra pra uma possível troca de hotel ou em caso de  um eventual cancelamento de voos.

Não sou paranoica, mas, sugiro que tenha algum contato na cidade (nem que seja amigo do amigo) apenas para situações de emergência ou, ainda, o contato da Embaixada/Consulado do Brasil naquela localidade. Lembre-se que, na hora do pânico, até achar um telefone na internet é mais difícil!

9. Cuidado com encontros agendados

É muito legal ter um nativo para mostrar a cidade para você. Quando viajamos, muitas vezes marcamos via coachsurfing com alguém. Entretanto, se você estiver viajando sozinha sugiro não fazê-lo. Se desejar muito, leia os comentários acerca do seu “cicerone”, combine os encontros em locais públicos. É importante ficar atenta e sempre confiar desconfiando!

Agora Tinder e outros aplicativos de encontros, realmente não recomendo!

10. Conheça os costumes locais

Isso vale para todos, acompanhados ou não. Sempre respeite a cultura local!

Por exemplo, alguns lugares, especialmente no Oriente Médio, tem um dress code próprio para as mulheres. É importante segui-los para não chamar muita atenção ou violar alguma lei ou regra costumeira local.

Para quem está sozinha, misturar-se aos locais é uma boa dica. Mesmo que esteja se sentido perdida, não deixe transparecer. Peça informações, mas siga confiante. Imagine que não está perdida, e sim apenas está escolhendo o caminho mais longo para chegar onde quer.

Boa viagem!

Tem alguma dica para mulheres viajando sozinhas? Deixe aqui nos comentários.

Médica, 42, apaixonada por pessoas, sabores e novas culturas.

2 Comments

    • Ótimas dicas! Coisas simples que ninguém pensa ou divulga.

Escreva seu Comentário

Pin It