Kiev, na Ucrânia, é uma cidade encantadora. A cidade destaca-se pelos seus monumentos, pelos domos dourados de suas belíssimas catedrais ortodoxas, pelas estações de metrô profundas, pelas paisagens subterrâneas e pelos quiosques de café que podem ser encontrados em qualquer canto da cidade. Além disso, a cidade é bem mais “barata” que as demais capitais europeias.

Visitei-a no final de 2018 e, para começar a explorá-la, fiz um Free Walking Tour com o pessoal da Kiev Free Tours.

Uma vantagem deste tipo de tour é que os “guias” dão o melhor de si para tornar a sua experiência a inesquecível e, com isso, obter uma gorjeta mais generosa. Você não precisa reservar. É só chegar no horário e local marcado.

Tours Disponíveis

Em Kiev, são quatro os tours oferecidos:

  • Revolution Tour: visita-se os sítios ligados à revolução da dignidade em torno da Praça da Independência, o Estádio do Dynamo de Kiev e os jardins escondidos. Tours partem às Quintas, Sextas e Sábados às 10:30hs.
  • Ancient Kyiv: foi o tour que eu fiz. Tours partem diariamente ao meio-dia.
  • Modern Kyiv: visita ao longo da Avenida Khreschatyk, passando pelo Arco da Amizade, pelo Palácio Mariyinskiy, pelo Estádio do Dynamo, Banco Nacional da Ucrânia, Casa do Presidente e Teatro Nacional. Tours partem às Segundas, Quartas, Sextas e Domingos às 16hs.
  • Podil Tour: visita pelo bairro histórico de Kiev, berço do comércio e da indústria da cidade, conhecendo a sua vida noturna. Tours partem às Terças, Quintas e Sábados às 16hs.

O ponto de encontro de todos os tours é a Praça da Independência em frente aos Correios e ao Relógio.

Minha experiência

Estava muito frio no final de novembro. Apenas eu e um turista de Hong Kong, na China, aguardávamos o início do tour. Nossa guia era a Anna, uma ucraniana muito simpática, que nos deu muitas dicas sobre a cidade e nos contou sobre a história da Ucrânia, um país que ainda luta para se desgarrar da Rússia.

A guia passou várias dicas de locais para visitar além da sua visão sobre a cidade e  o país. Uma dica muito útil da guia Anna foi o restaurante georgiano Khachapuri & Wine que fica na Independence Square. A minha percepção, pelo que ouvi da Anna, é que os ucranianos se ressentem muito com a influência russa.

  • O momento era tenso. No dia anterior, por exemplo, 3 barcos militares ucranianos haviam sido apreendidos pela marinha russa no estreito de Querche, entre a Criméia e a Rússia. Um protesto pacífico contra a Rússia acontecia na praça da independência em frente ao Monumento à Independência.

O tour dura 2 horas e, ao final, damos uma gorjeta aos guias. Apesar de não entrar em todas as atrações, foi bom ter feito o tour, para ter uma visão geral do que a cidade pode oferecer.

Roteiro

O Walking Tour em Kiev inclui uma visita panorâmica à Praça da Independência, à St Michael’s Cathedral, à St Andrew’s Church, à St Sophia Cathedral e ao Golden Gate.

Entretanto, visitamos, por dentro, apenas o Mosteiro de St. Miguel das Cúpulas Douradas. As demais atrações, visitei-as em outra oportunidade.

 

1. Praça da Independência

Praça da Independência: início do Walking Tour em Kiev
Praça da Independência: início do Walking Tour em Kiev

A Praça da Independência, também conhecida como “Maidan”, é uma das principais praças de Kiev. É cortada pela Avenida Khreshchatyk.  De um lado da praça, encontra-se o Monumento à Independência e um Shopping Center. Os protestos costumam ocorrer em torno deste monumento. Do outro lado, encontram-se as fontes musicais, o Lyadsky Gate e um shopping center subterrâneo.

A praça só passou a se chamar Independência a partir de 1991, mas teve diversos nomes ao longo da histórica como Praça Soviética ou Praça da Revolução de Outubro.

Lyadsky Gate: início do Free Walking Tour em Kiev, Ucrânia
Lyadsky Gate, Kiev

A Ucrânia, a propósito, teve duas independências.

A primeira foi efêmera. Após a revolução Russa, em janeiro de 1918, foi declarada a independência em relação à Rússia. Uma guerra de independência durou até 1921, quando a Ucrânia foi incorporada à União Soviética, tornando-se a República Socialista da Ucrânia.

A segunda ocorreu após o colapso da URSS. Em 24 de agosto de 1991, finalmente, a Ucrânia declarou-se um país independente.

2. Mosteiro de St. Michel das Cúpulas Douradas

Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas, Kiev
Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas, Kiev

É um mosteiro ortodoxo localizado na parte alta de Kiev. É composto de uma belíssima catedral com paredes azuis e domos dourados. No dia em que a visitei, a neve e o clima frio tornavam aquela imagem ainda mais impressionante.

A catedral foi originalmente construída na idade média. No século XVIII, a parte externa foi reconstruída em estilo barroco, enquanto o interior, permaneceu no seu estilo bizantino. No interior, você encontra belíssimos afrescos.

Interior da Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas, Free Walking Tour Kiev
Interior da Catedral de São Miguel das Cúpulas Douradas, Kiev

Além da catedral, o mosteiro ainda contempla um refeitório, uma torre e a porta econômica. Belíssimos murais encontram-se nos muros na parte externa do monastério.

Mural no Mosteiro de São Miguel das Cúpulas Douradas, Kiev
Mural no Mosteiro de São Miguel das Cúpulas Douradas, Kiev

A entrada é gratuita e o mosteiro está aberto de 8 às 19hs.

3. Monumento em homenagem às vítimas da fome

Monumento em homenagem às vítimas da fome, Holomodor, Kiev
Monumento em homenagem às vítimas da fome, Holomodor

À esquerda da entrada do mosteiro, encontra-se um monumento às vítimas de um evento conhecido por Holomodor, ou seja, o “Holocausto Ucraniano”, ocorrido entre os anos de 1931 e 1933.

  • Holomodor, em ucraniano, significa “matar de fome”.

Neste período, milhões de ucranianos morreram de fome em virtude da política de requisição compulsória e de coletivização forçada de Stalin, que obrigava os camponeses a fornecer parte da produção de cereais ao regime soviético.

A Ucrânia foi o membro da URSS que mais demonstrou resistência a estas medidas. Stalin resolveu fazer uma campanha anti-ucraniana. A partir de 1929, foram estabelecidas metas ainda mais rígidas de produção, de modo que os camponeses só conseguiriam atende-las se passassem fome. Muitas pessoas foram presas e condenadas a trabalhos forçados simplesmente por comerem batatas ou colherem espigas de milho para consumo (fonte: historiadomundo.com.br).

4. St. Andrew’s Church e a Andriyivskyy Descent

St. Andrew's Church, Kiev
St. Andrew’s Church, Kiev

A Igreja de Santo André é uma belíssima igreja em estilo barroco situada no topo da rua Andriyivskyy Descent. A igreja, construída entre 1747 e 1754, é uma das últimas obras do arquiteto italiano Bartolomeo Rastelli.

Atualmente, passa por um processo de renovação interna. Foram encontrados problemas nas fundações da igreja. Os visitantes só podem dar uma volta na parte externa da mesma.

Andriyivskyy Descent, Kiev
Andriyivskyy Descent, Kiev

A imponente igreja fica no alto de uma colina e pode ser vista de vários pontos da cidade.

A Andriyivskyy Descent, por sua vez, é uma rua famosa pelas lojas e barraquinhas de souvenir em Kiev. A rua dá acesso à parte baixa de Kiev. É nesta rua que está localizada a Embaixada Brasileira na Ucrânia.

5. Museu Nacional de História da Ucrânia

Museu Nacional de História da Ucrânia, Kiev
Museu Nacional de História da Ucrânia

O museu trata da história da Ucrânia desde os seus tempos mais antigos até os atuais. Ao longo do tempo, o museu teve diversos nomes e esteve em diversas localidades em Kiev.  Desde 1944, está localizado nas proximidades da Igreja de Santo André.

No seu acervo, encontram-se mais de 800 mil peças, entre elas, pinturas e esculturas, além de armas de fogo, documentos e coleções arqueológicas.

6. Catedral de St. Sofia

Catedral de St. Sophia, Kiev
Catedral de St. Sophia, Kiev

Trata-se, em verdade, de um complexo de edificações e atrações localizado no centro histórico de Kiev. Foi o primeiro sítio da Ucrânia inscrito como Patrimônio Mundial pela Unesco, juntamente com o complexo Kiev Pechersk Lavra (1990).

A Catedral de St. Sofia, uma das edificações, é considerada a mais antiga de Kiev ainda em pé. Foi construída na idade média pelo Príncipe Jaroslau I, o Sábio, da Rússia de Kiev, por volta do ano 1037. Os mosaicos e afrescos no interior da catedral são simplesmente belíssimos. Infelizmente, não é possível tirar fotos na parte interna. Você terá que ir lá!

  • A Rússia de Kiev era uma confederação de tribos eslavas do Leste Europeu durante os séculos IX e XIII.
Mural na Catedral de St. Sophia, Kiev, Ucrânia
Mural na Catedral de St. Sophia

A construção rivaliza com a Hagia Sophia, em Constantinopla (atual Istambul), e simboliza a “Nova Constantinopla”.

  • Você sabia que, com a Revolução Russa de 1917, a Catedral St. Sofia foi quase destruída pela campanha antirreligiosa? A catedral foi salva pelos esforços de vários cientistas e historiadores.

No local, além da Catedral, é possível visitar exposições, o refeitório e a torre do sino (bell tower). É necessário pagar uma taxa para entrar no complexo. A entrada para a torre é paga à parte.

No Walking Tour Kiev, fazemos uma passagem rápida pela Catedral de St. Sophia
No Walking Tour Kiev, fazemos uma passagem rápida pela Catedral de St. Sophia

7. Golden Gate of Kiev

Golden Gate: aqui termina nosso Walking Tour em Kiev, Ucrânia
Golden Gate: aqui termina nosso Walking Tour em Kiev

O Golden Gate (Zoloti Vorota) é um monumento de defesa da Rússia de Kiev, construído na mesma época da Catedral de St. Sofia. Por muitos anos foi considerado o símbolo de Kiev. A construção também foi nomeada a partir do Golden Gate de Constantinopla.

Foi desmantelado na idade média e reconstruído em 1982 pelos soviéticos, no aniversário de 1.500 anos de Kiev. Entretanto, a reconstrução foi objeto de muitas controvérsias. Muitos defendem a sua demolição, para que as antigas ruínas possam reaparecer.

Duas características me chamaram a atenção no local: as portas do gate que só abrem para cima (como naqueles filmes e desenhos medievais) e a Igreja da Anunciação que está localizada no topo do Golden Gate. No local, atualmente funciona um museu.

E aqui terminou o nosso tour.

Conclusão

Recomendo fazer um Free Walking Tour sempre que o turista visita uma nova cidade. Em geral, os guias são nativos que fazem o melhor de si para te mostrar a cidade como ela realmente é, sem uma visão “pasteurizada” dos passeios contratados.

Neste Walking Tour, pude conhecer de forma panorâmica as principais atrações do centro histórico de Kiev, além de coletar valiosíssimas dicas sobre outros atrativos e restaurantes da cidade.

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Escreva seu Comentário

Pin It