Visitar a Bodega El Enemigo foi uma das melhores experiências em enoturismo que já tivemos! O almoço harmonizado nos faz ter certeza que o Paraíso existe.

Esse lugar encantador fica em Mendoza, na Argentina. Trata-se de uma região desértica, com clima seco, poucas chuvas, solo rochoso e arenoso. Sua elevada altitude e a possibilidade de ter suas terras irrigadas pela água do degelo do Aconcágua (através de um sistema de irrigação antigo) criou um microcosmo único para a vitivinicultura.

A indústria do vinho em Mendoza começou na metade do sec. XIX com a chegada de imigrantes italianos e franceses. Inúmeros vinhedos foram plantados ao longo dos anos, porém, foi apenas nos anos 1990 que a qualidade superou a quantidade e, a partir de então, as pessoas começaram a ouvir falar dessa região.

Uvas em Maipu, Mendoza
Uvas na Vinícola El Enemigo, em Maipú, Mendoza

Hoje, Mendoza possui mais de 1.200 vinícolas registradas, sendo que em torno de 130 estão abertas a visitação pública. Você pode visitar a cidade durante qualquer época do ano, entretanto, sugiro que o faça no verão (entre dezembro e fevereiro), pois, apesar do calor intenso, você encontrará os parreirais cheios e poderá provar as uvas diretamente dos pés.

No início de março, ocorre a festa da vindima (colheita), com muita musica e animação.

Confira nossa experiência em uma Vindima em Bento Gonçalves, no Brasil.

As vinícolas em Mendoza estão divididas em 3 grandes regiões:

  • Valle do Uco
  • Lujan de Cuyo
  • Maipú

Você pode conhecer as vinícolas de várias maneiras. Escolha a que mais agrada a você e ao seu bolso:

  • Contratação de Remis: carros executivos, com motoristas, contratados por um tempo e preço fixo (em 2019, o transporte para 3 vinícolas variava entre $150 a 200 dólares).
  • Tours organizados.
  • Bus Vitivinícola: um ônibus no estilo hop on hop off que possui 4 itinerários que se alternam durante os dias da semana.
  • Passeio de bicicleta (em grupos ou por conta própria): pagamos 1.100  pesos argentinos (cerca de 65 reais na cotação atual) pelo aluguel de cada bike.

Se você curte enoturismo, precisa também conhecer o Chile. A Bárbara, do Experiência Bárbara, conta sobre 4 vinícolas próximas a Santiago do Chile!

Nosso tour de bicicleta

Tour de bicicleta em Mendoza, Argentina
Tour de bicicleta em Mendoza

Sempre quisemos percorrer os parreirais de bicicleta, por isso, optamos por conhecer as vinícolas pedalando.

Alugamos nossa bike na Wine and RideNão foi necessário fazer reserva. Os trâmites foram super rápidos. Com nossas bicicletas, capacetes e mapa em mãos, fomos conhecer as vinícolas. É recomendado que você não saia dos trajetos pré-estabelecidos.

Importante ressaltar que meu sonho não se realizou. O passeio não se deu exatamente pelos parreirais, e sim pelas ruas e estradas de Maipú. Foram aproximadamente 15km, de ruas relativamente planas, mas apenas parte delas conta com ciclofaixas. Alguns veículos trafegavam em alta velocidade, o que tornava o passeio um pouco inseguro.

Vinícola CarinaE

Bodega CarinaE, Maipú, Mendoza, Argentina
Bodega CarinaE, Maipú, Mendoza

Nossa primeira parada foi na vinícola CarinaE. A vinícola foi fundada em 2003 pelos franceses Brigitte y Philippe Subra. O nome veio da paixão pela astronomia. Carina é provavelmente uma das mais belas constelações, com inúmeras estrelas.

São 20 hectares de vinhedo, porém, quando lá estivemos, não estava sendo possível visitá-los. Fizemos apenas a degustação e algumas compras. É necessário fazer reserva para o tour.

O melhor vinho da bodega CarinaE é Prestige Assemblage, com nota 4,2 no Vivino. Custava $1.200 pesos argentinos (cerca de R$ 72). Outro vinho bom e com excelente custo-benefício é o Harmonie Malbec, com nota 3,6 no Vivino. Custava $500 pesos argentinos (cerca de R$ 30).

Olivícola Laur

Olivícola Laur, Mendoza, Argentina
Olivícola Laur, Mendoza, Argentina

Nossa segunda parada foi na Olivícola Laur, quase em frente à Bodega CarinaE. Em Mendoza, além dos excelentes vinhos, é possível encontrar azeites de altíssima qualidade.

Fundada em 1906, a Laur é considerada a terceira olivícola mais importante do mundo. É possível fazer uma visita guiada pela propriedade. Você terá a oportunidade de conhecer as oliveiras centenárias, aprender sobre o processo de extração do azeite e, no final, fazer uma degustação.

A degustação inclui azeitonas, 2 tipos de pastinhas, torradas e os azeites. Interessante saber que, para degustar azeite, você deve tomar um golinho e não colocá-lo na torrada!

As degustações devem ser agendadas pelo próprio site da empresa.

Bodega El Enemigo

Parreirais na entrada da Bodega El Enemigo, Mendoza, Argentina
Parreirais na entrada da Bodega El Enemigo

Fundada em 2007, a vinícola El Enemigo é um projeto pessoal de Alejandro Vigil, engenheiro de solos e enólogo chefe da Catena Zapata, e de Adrianna Catena, historiadora e filha mais nova de Nicolás Catena.

Durante uma conversa informal, decidiram produzir um vinho que unisse o respeito de ambos pela história e pela tradição e, ao mesmo tempo, mostrasse a irreverência e desapego às velhas regras.

A bodega, que funciona na própria casa de Alejandro, onde ele mora com a esposa e filhos, produz 100 mil garrafas por ano, sendo que 70% da produção é com a uva Cabernet Franc, mais conhecida por fazer parte de blends. A não utilização do consagrado Malbec da região já mostra o espírito inovador e irreverente do projeto.

Arte na Bodega El Enemigo
Arte na Bodega El Enemigo

É possível realizar um tour gratuito pela bodega, que foi toda inspirada na Divina Comédia de Dante Alighieri.

O avô materno de Alejandro recitava versos dessa obra prima e, trazer esse tema para a bodega, foi uma forma poética de honrar suas raízes. O tour faz com que você passe pelo inferno e purgatório até chegar ao céu. As passagens da odisseia dantesca são recriadas segundo a visão do casal.

Jardins da Bodega El Enemigo
Jardins da Bodega El Enemigo

O tour inicia-se num dos magníficos jardins da propriedade. É possível apreciar uma pequena amostra dos parreirais, com as diversas uvas cultivadas, além da horta, que serve de matéria prima para os elaborados pratos da cozinha. Um guia explica sobre a casa, a carreira e o trabalho do Alejandro. Segue-se, também, uma breve explicação sobre as especificidades do solo rochoso e arenoso da região.

Posteriormente, somos convidados a conhecer o Inferno, que é retratado em  uma grande adega subterrânea cheia de barris e uma mostra de artes do artista plástico Osvaldo Chiavazza.

Virgem de La Carrodilla - Purgatório - Bodega El Enemigo
Virgem de La Carrodilla (Purgatório), Bodega El Enemigo

As obras de Sergio Roggerone nos acompanham pelos túneis de pedra do Purgatório, onde ficam guardados os principais rótulos da marca. Esse trajeto é guardado pela Virgem de La Carrodilla.

Ao chegar no Paraíso, a luz, as cores dos cristais e os aromas da natureza e também do restaurante impressionam a todos os visitantes.

Almoço na Bodega El Enemigo

Restaurante Bodega El Enemigo
Restaurante Bodega El Enemigo

A experiência do almoço harmonizado nos faz ter a certeza de que realmente chegamos ao Paraíso.

Os pratos podem sofrer alterações com o passar dos anos, mas, o ingrediente principal, que é nos fazer disfrutar de um banquete com receitas familiares e produtos frescos, muitos vindos da horta local, não muda.

O almoço consiste numa refeição de 3 passos, que pode ser harmonizada com os vinhos da casa. O restaurante funciona de segunda a sábado das 12h às 15h30min e é necessário fazer reserva via whatsapp (+54-9261-3411729 ou +54-9261-2155519) ou através de e-mail reservas@casaelenemigo.com. É possível também agendar um jantar de 6 passos.

Veja como foi nosso banquete!

Couvert - Almoço Bodega El Enemigo
Couvert – Almoço Bodega El Enemigo

Couvert:

Variedade de pães caseiros quentinhos como baguetes, focaccia acompanhados de potes de leguminosas e patês de berinjela e azeitona.

Entrada:

É possível escolher entre 6 opções.

Entrada - Almoço Bodega El Enemigo
Entrada – Almoço Bodega El Enemigo

Escolhemos ovo cozido a 62 graus com ragu de cogumelos, alho-poró frito e creme de batatas e chorizo caseiro com molho de pimenta. Tudo perfeito!

Prato Principal

Como prato principal, você deve escolher entre uma das 8 opções abaixo:

  • Costelas de vitela cozidas ao meio-dia a 80 graus com batatas quebradas e pesto genovês,
  • Bondiola Defumada Caseira com Batata Doce e Purê de Marmelo e Salada de Picles
  • Olho de bife grelhado com batatas rosadas com sabor de parmesão e uma salada de tomates secos, ervas frescas, alho e couve
  • Costelinha de borrego grelhada, salada tabular de pareditas quinoas, creme de leite e hortelã fresca.
  • Truta recheada com espinafre, alho e manteiga de ervas acompanhada por uma variedade de cenouras e laranjas de gengibre
  • Nhoque de batata recheado com queijo e páprica defumada com creme de cogumelos
  • Malfattis de abóbora assada refogados com tomates, alcaparras, azeitonas pretas e manjericão fresco
  • Legumes assados ​​com óleo de Arauco macerados com tomates secos

Os pratos que provamos estavam simplesmente divinos!

Sobremesas:

Sobremesa no restaurante da Bodega El Enemigo, Mendoza, Argentina
Sobremesa no restaurante da Bodega El Enemigo, Mendoza, Argentina

São 6 opções de sobremesas. Queríamos experimentar todas, mas, acabamos optando por um sorvete Valle de Uco com crocante de alfarroba e quinua e um outro com frutas e sorvete de zabaione.

O custo do almoço é de USD 34 por pessoa (em 2019). Não inclui vinhos, mas há degustações de US$ 11 a US$ 54 para acompanhar o almoço.

Degustação de vinhos durante almoço na Bodega El Enemigo
Degustação de vinhos durante almoço na Bodega El Enemigo

A degustação de vinhos é fantástica. Você escolhe se quer 2 ou 3 variedades de vinhos. Fiquei chocada com essa experiência.

Não se trata de uma degustação tal como estamos acostumados. Parecia mais um sistema de “refil”. Seu copo ainda estava cheio e o gentil garçom vinha servir mais!

Além dos rótulos escolhidos, os garçons serviam alguns vinhos extras, tanto da Bodega El Enemigo quanto de bodegas parceiras! Deus Baco que nos proteja!

Vale a pena almoçar na Bodega El Enemigo?

Vale! E vale muito! Comida perfeita, vinho delicioso e atendimento fantástico. Voltaria a Mendoza apenas para ter essa experiência gastronômica novamente.

Voltando para o hotel

Depois de almoçarmos e brindarmos com muito vinho, tínhamos um longo caminho de 15km para devolver nossas bicicletas.

Ah! Se arrependimento matasse! A volta foi uma “tortura” – barriga cheia e nada sóbrios-, tínhamos que nos equilibrar naquelas bicicletas e ter fôlego para pedalar! Parávamos a cada 1km aproximadamente para respirar.

Que alegria quando devolvemos as bicicletas e pudemos voltar ao nosso hotel para descansar dessa orgia gastronômica!

2 comentários sobre “El Enemigo: a melhor vinícola em Mendoza

  1. Adorei o perrengue da bicicleta, consegui me colocar no lugar de vocês, porque fiquei bem louca em Mendoza!!!
    Também visitamos a Laur e demos sorte de estarmos somente nós. Nos esbaldamos nos azeites e vinagres balsâmicos.
    Mas a El Enemigo não conseguimos reservar, tudo lotado já, isso porque entrei em contato com eles com cerca de 1 mês, 1 mês e meio antes da nossa viagem para Mendoza. Motivo para voltar!

    1. Barbara, o perrengue da bicicleta me traumatizou rsrsrs. Acho que nunca mais vou alugar uma para passear. Também queremos voltar a Mendoza, com mais tempo, para visitar mais vinícolas, mas, com certeza, quero almoçar de novo na El Enemigo (mas dessa vez vou de Remis :)) Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

>>