Havana é uma cidade agradável. A capital de Cuba é arborizada, com avenidas amplas, poucos veículos e bonitas edificações antigas. Além disso, quem visita Havana experimenta um delicioso clima caribenho e muita música e dança em todos os lugares.

Roteiro de um dia em Havana

No segundo dia na cidade, fizemos um tour com Gian Carlos Lezcano, um taxista que nos levou a lugares muito interessantes em Havana. O tour durou em torno de 5 horas e abrangeu os principais pontos de interesse. Ele cobrou 10 pesos conversíveis (CUP) por pessoa. Conhecemos o Gian Carlos em frente ao nosso hotel em Havana.

Ford 52 do Taxista Gian Carlo, Havana, Cuba
Ford 52 do Taxista Gian Carlos

Obviamente, há muito mais que se visitar em Havana, mas já deu para ter uma noção do que esse incrível destino tem a oferecer a seus visitantes.

Confira nosso roteiro por Havana!


Sobre Havana, leia também:

O que você deve saber antes de visitar Havana, Cuba?


1. Parque Miramar

Parque Miramar, Havana, Cuba
Parque Miramar: primeira parada do roteiro em Havana

Miramar é um subúrbio de Havana com avenidas amplas e arborizadas. Antes da revolução, era lá que moravam as pessoas mais ricas da cidade. Atualmente, é um distrito onde estão as sedes de diversas Embaixadas.

Após passearmos pela Quinta Avenida, paramos no Parque Miramar, também chamado de Praça da Paz.

Árvore mais antiga de Havana, Cuba
Árvore mais antiga de Havana

O parque Miramar é uma praça onde se encontra a árvore mais antiga de Havana. Nesta praça arborizada, encontra-se um monumento circular e um busto do Mahatma Gandhi.

O local costuma ser um ponto de reunião de pessoas vestidas de branco, em forma de protesto, especialmente aos domingos. Como há presença de órgãos de imprensa estrangeiras, não há repressão pela polícia.

2. Fusterlandia

Fusterlandia, Havana, Cuba
Fusterlandia, Havana

No subúrbio de Havana, em Jaimanitas, há um enorme espaço em homenagem ao arquiteto catalão Antoni Gaudí.

Toda uma vizinhança foi decorada como um belíssimo caleidoscópio pelo artista cubano José Fuster. O projeto levou 20 anos para se concluído e é conhecido como Fusterlandia.

No local, merece destaque a Casa de Fuster. A residência foi totalmente decorada com pedaços de azulejos coloridos formando incríveis mosaicos. Há diversos terraços onde você pode subir e apreciar o local. A entrada é gratuita.

A Alegria de Viver - Fusterlandia, Havana
A Alegria de Viver – Fusterlandia, Havana

Você também pode comprar alguns souvenirs na residência ou nas outras lojas da vizinhança.

Sinceramente, achei muito mais agradável e me senti muito mais à vontade visitando a Fusterlandia que o Parque Güell ou a Casa Battló em Barcelona.

3. Igreja Jesus de Miramar

Igreja Jesus de Miramar, Havana, Cuba
Igreja Jesus de Miramar

A Iglesia Jesus de Miramar é a segunda maior igreja de Cuba. Trata-se de uma igreja católica romana integrante da arquidiocese de Havana. Como o próprio nome diz, a igreja também fica no distrito de Miramar, na Quinta Avenida de Havana.

A igreja foi inaugurada em 1953 em estilo romanesco-bizantino. Conta com belíssimos murais do pintor espanhol Cesareo Marciano Hombrados y de Onativia. São mais de 260 figuras representadas em 14 murais.

Gruta da Virgem, Igreja Jesus de Miramar, Havana
Gruta da Virgem, Igreja Jesus de Miramar

A igreja conta com o maior órgão de tubos de Cuba. Além disso, merece destaque o seu bonito altar.

Mas, o que mais me chamou atenção foi a Gruta da Virgem.

4. Parque John Lennon

Parque John Lennon, Havana, Cuba
Parque John Lennon, Havana

O Parque John Lennon é uma praça no distrito de Vedado onde se encontra um monumento dedicado a John Lennon. É uma escultura do artista cubano José Villa Soberón, construída na ponta de um banco, deixando um espaço para que os visitantes possam tirar fotos com o famoso artista.

Carros antigos em Havana
Carros antigos estacionados no Parque John Lennon

Logo após a revolução cubana, a música dos Beatles foi proibida no país. O disco dos Beatles virou artigo de luxo, negociado no mercado negro. Os Beatles (e as músicas em inglês em geral) eram vistos pelos revolucionários como símbolos do imperialismo capitalista.

Parque John Lennon, Havana, Cuba
Parque John Lennon, Havana

Nos anos 90, alguém decidiu que a música já não era mais proibida e milhares de cubanos se reuniram na praça para homenagear o artista assassinado em 1980. A partir de então, ela passou a se chamar Parque John Lennon.

E, como o mundo dá voltas, em 8 de dezembro de 2000, com a presença de Fidel Castro, foi inaugurada a mencionada escultura. Fidel afirmou que John Lennon foi um revolucionário por pregar a paz entre os povos. Na inauguração, estiveram presentes diversos artistas, intelectuais e políticos.

5. Drink na Unión Francesa de Cuba

Unión Francesa, Havana, Cuba
Unión Francesa

Em frente ao Parque John Lennon, encontra-se a Unión Francesa, um bar-restaurante. Nada em especial. Foi apenas uma parada para tomar um drink. O que se destacava era uma dupla tocando e cantando algumas músicas cubanas.

6 – Casa del Artesano

Casa del Artesanato, Havana, Cuba
Casa del Artesanato, Havana

Ainda no bairro de Vedado, paramos numa loja de artesanato numa residência da Calle 8, nas proximidades do Parque Lennon.

É uma loja de artesanato como tantas outras em Cuba. Por lá, você encontra roupas, objetos de madeira, imãs, as famosas bailarinas etc.

7. Praça da Revolução

Praça da Revolução, Che Guevara, "Hasta La Victoria Siempre", Havana
Praça da Revolução – Che Guevara – “Hasta La Victoria Siempre”

A Plaza de la Revolución é uma imensa praça em Havana, construída nos anos 1920 pelo urbanista francês Jean Claude Forestier. Antes da revolução cubana, era conhecida como Praça Cívica. Posteriormente, foi o local onde Fidel Castro fazia seus longos discursos para a multidão no dia dos trabalhadores. O local está rodeado de prédios públicos importantes: o Escritório do Governo do Estado, o Teatro Nacional de Cuba e o Ministério do Interior.

No local, destaca-se o mural do Che Guevara, no prédio do Ministério do Interior, com os dizeres “Hasta la victoria siempre”. No prédio ao lado, está o mural de Camilo Cienfuegos, outro guerrilheiro que participou da revolução cubana com os escritos “Vas bien Fidel”.

Camilo Cienfuegos é considerado o dirigente mais carismático da revolução cubana. Desapareceu em circunstâncias misteriosas em 1959, num voo entre Camagüey e Havana. Seu corpo e a aeronave nunca foram encontrados.  Até hoje, permanece a lenda de que ele estaria vivo.

Memorial José Marti, Havana, Cuba
Memorial José Marti, Havana

Do outro lado, encontra-se o Memorial José Marti, o grande mártir da independência de Cuba. Atrás da estátua do mártir, encontra-se uma imensa torre de 109 metros de altura, completada em 1958. Na base da torre, há um museu.

Torre do Memorial José Martí, Havana, Cuba
Torre do Memorial José Martí: o ponto alto do nosso roteiro em Havana

Você também pode subir na torre e ter uma vista incrível de Havana. A torre tem um formato de estrela de várias pontas e, por isso, você pode ver a cidade sob diversos ângulos.

Torre do Memorial José Martí, Havana, Cuba
Torre do Memorial José Martí

A vista só não é melhor porque o miradouro não é aberto. Era cobrada uma taxa de 1 peso conversível (CUC) para entrar no memorial e 3 pesos conversíveis (CUC) para subir na torre.

Antes da unificação das moedas em Cuba, ocorrida em 1/1/2021, o peso conversível (CUC) equivalia a cerca de 1 dólar americano. O peso conversível foi extinto, permanecendo apenas o peso cubano (CUP). Cuba passou a adotar, ainda, o câmbio fixo de 1 dolar (USD) = 24 pesos cubanos (CUP).  Portanto, é provável que as tarifas tenham passado a ser 24 CUPs, para entrar no memorial, e 72 CUPs para subir à torre.

8. Capitólio de Havana

Capitólio, Havana, Cuba
Capitólio, Havana

O Capitólio, localizado no centro histórico de Havana, era sede do Governo de Cuba até a revolução cubana. Foi inaugurado em 1929, inspirado no edifício do Capitólio de Washington D.C.

Após a revolução cubana, passou a ser sede da Academia Cubana de Ciências e da Biblioteca Nacional de Ciências e Tecnologia.

Capitólio, Havana, Cuba
Capitólio, Havana

Trata-se de um belíssimo edifício por dentro, e por fora. Infelizmente, não pudemos visitá-lo neste dia, mas as fotos que vi do seu interior são magníficas.

O edifício está em restauração, por isso, a visitação pode ser prejudicada. De qualquer forma, já valeu a pena observá-lo por fora.

9. Almoço no El Canonazo Paladar

Restaurante El Canonazo Paladar, Havana, Cuba
Restaurante El Canonazo Paladar

Atravessamos o túnel que liga a região central de Havana a Habana del Este e fizemos nossa parada para almoço no Restaurante El Canonazo Paladar. O restaurante fica nos fundos de uma casa, em frente a uma praça, numa região parecida com uma vila militar. Como em todos os lugares em Havana, havia música ao vivo.

Apesar de bem avaliado no Tripadvisor, inclusive com o Certificado de Excelência, não é um lugar que eu recomendo. Em primeiro lugar, os preços são mais altos que os outros restaurantes de Havana. Em segundo lugar, várias opções do cardápio não estavam disponíveis.

10. Exposição de Aeronaves e Armamentos

Aeronave Americana Abatida na Crise dos Mísseis de 1962, Havana, Cuba
Aeronave Americana Abatida na Crise dos Mísseis de 1962

Após o almoço, nosso roteiro seguiu o Cristo de Havana. No caminho, paramos por uma exposição militar (ao lado do Museu Histórico Militar) com aeronaves e outros armamentos. Nesta exposição, o destaque é para os restos da aeronave americana que foi abatida pelos cubanos durante a Crise dos Mísseis de 1962.

Exibição Militar em Havana, Cuba
Exibição Militar em Havana

11. Monumento Erigido à Defesa Civil

Ainda no caminho para o Cristo, deparamo-nos com o Monumento Erigido à Defesa Civil de Cuba, que fica no jardim de um órgão público (possivelmente o Instituto de Meteorologia). Não é possível chegar perto do monumento (o edifício está todo cercado), mas é possível tirar fotos à distância.

Memorial erigido em Homenagem à Defesa Civil de Cuba
Memorial erigido à Defesa Civil de Cuba

Trata-se de uma escultura de 7 metros construída pelo cubano Andrés González González que retrata a cooperação em situações difíceis como as catástrofes naturais. Apresenta o contraste entre as forças da natureza e a solidariedade humana. Vale aprecia-lo!

Importante lembrar que Cuba está sujeita a furacões e outros eventos climáticos. No final de janeiro/2019, um furacão atingiu Havana, deixando vários mortos e centenas de feridos.

12. El Cristo de la Habana

El Cristo de Habana, Cuba
El Cristo de Habana: última parada do roteiro em Havana

O Cristo de Havana é uma estátua de Jesus Cristo com 20 metros de altura localizada em Habana del Este, nas proximidades da Fortaleza de San Carlos de la Cabaña.

Trata-se de uma obra da escultora cubana Jilma Madera feita de mármore Carrara. A escultura de 320 toneladas é composta por 67 peças e foi trazida da Itália, onde foi abençoada  pelo Papa Pio XII.

Vista do Canal de Entrada a partir do Cristo de Havana, Cuba
Vista do Canal de Entrada a partir do Cristo de Havana

Localizada numa pequena colina, pode ser vista de diversas pontos em Havana. Quem visita o Cristo, por outro lado, também pode apreciar uma belíssima vista de Havana e do canal de entrada à baía.

Resumindo…

Assim foi nosso segundo dia em Havana: uma visita panorâmica pela capital cubana. Como eu falei, há muito mais para se visitar em Havana. De qualquer forma, espero que este roteiro em Havana lhe seja útil. Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

>>